segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

RECONHECIMENTO.

Não posso dizer que me considero uma pessoa a quem a sorte bafejou mas, neste momento, sinto-me uma afortunada!
Consegui resolver os meus problemas com o computador, alguns pessoais e outros, ainda, a nível profissional.
Agora só tenho que saber gerir bem o meu tempo, de modo a poder conciliar todos os meus afazeres com aquilo que me dá alegria e prazer. Como já todos compreenderam, refiro-me ao cuidar do meu cantinho e conviver com a família maravilhosa que representam, para mim, os amigos da blogosfera.
Quero deixar expressa uma palavra especial de carinho para os seguintes amigos:
Laura, Maria Luisa Adães, Santa Cruz, Ná, Jady Alves, Fê e Edgar Neves.
A palavra é tão simples, quanto profunda e sentida:
OBRIGADA!
««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««
Charlie Chaplin, não foi somente o grande actor que fez rir o Mundo ao encarnar o personagem de Charlot. Foi um homem culto, sensível e atento ao problema das desigualdades sociais.
Foi, ainda, um homem conhecedor dos anseios da alma e dos sentimentos contraditórios, tão comuns no ser humano.
Imagem recolhida da NET.
"Quando aprendi a gostar de mim,
compreendi que em qualquer circunstância,
eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exacto.
Então, pude descontrair.
Hoje sei que isso tem um nome... AUTO-ESTIMA.
Quando aprendi a gostar de mim,
pude perceber que a minha angústia,
o meu sofrimento emocional,
não passava de um sinal de que estava
indo contra as minhas verdades.
Hoje sei que isso é...AUTENTICIDADE.
Quando comecei a gostar de mim,
comecei a perceber como é ofensivo
tentar forçar alguma situação ou alguém,
apenas para realizar aquilo que desejo,
mesmo sabendo que não é o momento
ou a pessoa não está preparada,
inclusivé eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é... RESPEITO.
Quando, deixei de temer o meu tempo livre
e desisti de fazer grandes planos,
abandonei os projectos megalómanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto,
quando quero e ao meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é... SIMPLICIDADE.
Quando, desisti de querer ter sempre razão,
com isso, errei muito menos vezes.
Hoje descobri a... HUMILDADE.
Quando aprendi a gostar de mim,
desisti de ficar revivendo o passado
e de me preocupar com o futuro.
Agora, mantenho-me no presente,
que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez.
Isso é... PLENITUDE.
Quando me amei de verdade,
percebi que a minha mente pode
atormentar-me e decepcionar-me.
Mas, quando a coloco ao serviço do meu coração,
ela torna-se uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é... Saber viver!"

Escrito por Charlie Chaplin


»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

31 comentários:

  1. Janita,
    Sinto que algo de importante me passou ao lado. Lamento a minha distração e vejo-a, com prazer, de volta e com seus problemas ultrapassados...
    Chaplin, texto lindo.

    ResponderEliminar
  2. la blogosfera esta llena de sentimiento que vuelan de un mundo a otro, y esos sentimientos nos llegan al corazón, pues muchos son dichos saliendo en verdad del alma. Tú generosamente nos das toda la sensibilidad que encierra tu corazón y sin ella estaríamos tristes como así sucede cuando abandonan su oasis o blog

    ResponderEliminar
  3. Tão bom quando voltamos bem,não? Beijos,tudo de bom,chica e uma linda semana!

    ResponderEliminar
  4. Use uma digital e fotografe a vida, mesmo que ela acabe amanhã...A revelação é rápida! Beijo

    PS: Aborrecido?! Por que? De jeito nenhum...Ando viajando e com preguiça...Entende? Afinal sou brasileiro.

    ResponderEliminar
  5. Feliz por você,Janita. Que bom, superando os problemas e voltando e permanecendo firme na blogosfera. Disse bem, blog é tudo de bom. Ah, você falou de Chaplin. Pra mim ele foi o maior gênio ciltural do século xx, além de ser antenado com questões sociais como você disse. Sou muito fã dele.

    ResponderEliminar
  6. Minha Querida Amiga Janita,
    Quem não tem problemas? Mas vence-los é prova da nossa força e com isso obtemos a nossa Liberdade! Foi isso que senti nas suas belas e sentidas palavras! Aliás escrever é a nossa Liberdade! Fico Feliz por Si pois entendo que bem merece essa Paz que está vivendo!
    Eu próprio há pouco tempo também consegui ter a minha Liberdade ainda que um pouco condicional... Temos de saber vencer os obstáculos que se nos atravessam na vida!
    Um grande e muito amigo beijinho.

    ResponderEliminar
  7. Mi querida Janita, paso a saludarla y a leerla, pero tengo una tendinitis que me obliga a descansar, voy con una escayola en el brazo derecho y mal me manejo con un dedo de mi mano izq.
    Le mando un gran beso
    Sor.Cecilia

    ResponderEliminar
  8. Mi querida Janita, paso a saludarla y a leerla, pero tengo una tendinitis que me obliga a descansar, voy con una escayola en el brazo derecho y mal me manejo con un dedo de mi mano izq.
    Le mando un gran beso
    Sor.Cecilia

    ResponderEliminar
  9. Gosto do teu optimismo "só preciso de saber gerir o tempo". Janita, isso é o drama da maior parte do mundo, eu sofro com ele!

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  10. Janita, si de verdad todo lo que tan maravillosamente expones en tu poema lo practicas y lo has asimilado, haciéndolo la pauta de tu vida, has conseguido alcanzar el equilibrio perfecto de la felicidad. Espero y deseo que sea así.
    Yo pienso releerlo para que me ayude a mi.
    Un abrazo.

    ResponderEliminar
  11. Querida amiga Janita!
    Fico contente que tenha resolvido os seus problemas com o computador. Eu de vez enquanto também ando para aqui à nora com o meu, estas novas tecnologias são areia demais para minha camioneta.
    Obrigada por trazer aqui o Charlie Chaplin, eu acho que vi os filmes dele todos, e alguns de seus filmes vi várias vezes, aprendi a gostar dos seu filmes desde pequeno, primeiro por me fazer rir, depois pelas belas mensagens que ele transmitia às pessoas, já tive junto ao seu túmelo em Vivey Suíça.
    Se me der licença, Vou levar este poema para depois publicar.

    Um beijinho,
    José.

    ResponderEliminar
  12. É bom vê-la de regresso com toda essa genica e gosando momentos de bonança.
    Obrigado pelo magnífico texto desta figura universal. Um autêntico guia para a vida.
    Bjs.
    Sortudo

    ResponderEliminar
  13. Maravilhosas palavras em forma de poesia, sempre gostei deste pequeno e grande homem, adorei os seus filmes em vagabundo, o seu traje, e faço como ele, vivo um dia de cada vez, já não penso no futuro talvez porque sinta que se pensar que não terei euros até ao fim da vida, iria sofrer, assim, fica a incógnita dos dias que virão, se em amor e felicidade, ou não!
    Contudo, nem pensem que sou uma moça infeliz, apesar de surda...sou feliz e tenho bonns momentos, momentos que faço e luto para os ter, para que a vida aconteça.

    Beijinhos minha querida, desistires da familia blogueira não seria a melhor solução, mas como diz o Charlie..não posso querer que penses por mim ou eu por ti. Que seja uma escolha acertada.

    laura

    ResponderEliminar
  14. Bravo! A malta estava toda à espera!
    Não há nada como um regresso... Em força e com toda a vontade de arrazar.
    Grande tema. Não é nada fácil de falar de Grandes HOMENS.

    PS - Já estava a preparar a minha cadela para fazer uma grande busca. eh eh eh

    Beijocas

    ResponderEliminar
  15. Querida Janita,
    Não sei o que aconteceu, mas fico feliz por não se ausentar outra vez.
    Charlie Chaplin é uma figura admirável, cujas sátiras nunca perdem a actualidade...o texto é muito bonito.

    Ternuras grandes

    ResponderEliminar
  16. Bravo Janita ! Aplausos aqui do sul do Brasil . Palmas pelo retorno em alto estilo e palmas pelo texto do Chaplin, que efetivamente é SHOW DE BOLA !!!

    ResponderEliminar
  17. Minha querida amiga Janita!

    Desculpa se estou um pouco mais ausente, mas estou um pouco mais ocupada com trabalho do que o habitual...
    Ainda bem, por um lado, sempre facturo alguma coisa :))) e deixo de ser "parasita" do José :)))

    Soube-me a mel ler todo o teu post.
    Obrigada por me teres no teu coração como eu te tenho no meu.
    Sei que seremos sempre amigas, senti-o no primeiro dia que aqui entrei e li um texto que falava com indignação das absurdas touradas.

    Escolheste um poema lindíssimo do Chaplin.
    Confesso que só há poucos anos descobri a sua obra. Curiosamente descobri primeiro através do tema "Smile" e na voz dum amigo, o Francisco Presa.
    Aprender até morrer !!!

    Fico ainda muito feliz por saber que voltas ao nosso convívio.
    É bom estar redoada de gente boa, inteligente e incapaz de magoar.
    Coisa rara hoje em dia.

    Fica bem.
    Beijo enorme.

    ResponderEliminar
  18. e os números do euromilhões

    não estão na receita?

    ResponderEliminar
  19. Janita, amiga.

    Não estou ferida de morte, mas muito obrigada pelo teu apoio. Sabe sempre bem um colinho :)))

    Com este idade, devia estar mais causticada, mas não aprendo a ser o que prego... reservada e cautelosa. Tendo sempre a julgar os outros à minha imagem .... depois é o que sabes.
    Vou morrer sofrendo desilusões, mas seja, pelo menos eu me abro de coração puro para quem me entender e souber dar o valor. Fica quem ficar... o resto também não me interessa.

    Não te inquietes por mim, estou bem.
    Tenho bons amigos e verdadeiros, embora os conte pelos dedos de uma mão e tenho o meu José e o meu Pedro, esses são o meu maior suporte, são a minha vida.

    Beijão

    ResponderEliminar
  20. Minha querida:
    Sei bem o que está a passar, porque me encontro em situação muito parecida.
    Gerir o tempo, gerir este nosso cantinho que tanto prazer nos dá, não é fácil quando temos mil e uma coisas para fazer.
    Mas o apoio e a amizade que recebemos numa mensagem, num comentário, fazem valer a pena a nossa frustração.
    Ainda bem que podemos contar de novo com a sua frescura e amizade.
    Eu é que agradeço.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  21. Já vi que a Ná continua com gente a chatear a cabecinha dela, sei o que é, só quem passa por elas, mas, apaga-se e nem se liga, mais falamos mais nos chateiam, eles ou elas, difamam, mentem, distorcem, mas como dizia o meu pai; quem mal fala sua boca suja...é pena mas a net tem de tudo e já me fez passar maus bocados, se fez...

    Beijinho às duas.

    laura

    ResponderEliminar
  22. HOLA JANITA: ME ALEGRO QUE HAYAS SOLUCIONADO EL PROBLEMA DE LA COMPU, SIEMPRE SUCEDE ALGO INESPERADO Y ME ENCANTO LA ENTREGA DE CHARLES CHAPLIN, UN GRANDE DE LA CINEMATOGRAFÍA, UN GRAN ACTOR, UN GRAN GUIONISTA ,UN GRAN DIRECTOR, UN GRAN BAILARÍN, UN GRAN ACRÓBATA , PERO SOBRE TODO...UN GENIO...
    UN BESO GRANDE.-

    ResponderEliminar
  23. Minha querida

    Deixando um beijinho e esperando que tudo caminhe bem e voltes com força.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  24. Querida amiga Janita...Pasaba para comunicarte que por diversos motivos de índole personal…He decidido cerrar mis dos blog.
    Decirte que para mí ha sido un placer y un honor en estos meses que he estado aquí…Departir lectura y comentarios y sobre todo cariño…Mucho cariño como he encontrado en vosotras mis amigas y amigos a los que tanto quiero y respeto.
    Es por eso y ante la imposibilidad de seguir aquí…Que he tomado esta decisión.
    Me he abierto dos blog sobre el mismo tema en Worprees y allí estaré si Dios quiere y las circunstancias no lo impiden hasta que el destino lo permita.
    Recibe mi más sincero cariño y admiración hacia vuestros escritos y sobre todo…Hacia vuestro maravilloso corazón…Hasta que Dios quiera…Un besito.
    Mis nuevas direcciones son
    Blog de poemas: http://pepegallegom.wordpress.com/
    Blog de creaciones: http://entrelassombrasylaluz.wordpress.com/
    Si me queréis visitar aquí…Seréis recibidas con todo el cariño y respeto que merecéis.

    ResponderEliminar
  25. Simpática e Genial Amiga:
    "...Charlie Chaplin, não foi somente o grande actor que fez rir o Mundo ao encarnar o personagem de Charlot. Foi um homem culto, sensível e atento ao problema das desigualdades sociais.
    Foi, ainda, um homem conhecedor dos anseios da alma e dos sentimentos contraditórios, tão comuns no ser humano...."

    Chaplin era um Ser Humano fabuloso, muito além do seu tempo.
    Tudo o que explicita com pureza e beleza sua, não só concordo mas reforço.
    Uma autêntica lição de vida que já sumarieei no meu Livro que possuo sempre no meu blolso e em mim.
    Escreve assuntos com magia, ternura, pureza e encanto.
    Fiquei maravilhado e deslumbrado por tudo o que encontrei aqui.
    Bem-Haja, pela amabilidade no meu blogue que gostei muito.
    É criativa e divinal no que concebe.
    Com respeito e estima.
    Sempre a admirar o que "confecciona" com ternura e beleza.

    pena

    Bem-Haja, gigantesca amiga.
    Adorei.
    MUITO OBRIGADO pelo seu carinho que me faz transcender e preencher.
    Excelente.

    ResponderEliminar
  26. Oh minha querida miúda!
    Pensei que tinhas entrado em retiro espiritual, já que tinhas alertado que ias estar ausente uns tempos.
    Então, bem vinda!
    Olha, quando eu era jovem gostava muito de mim. Mas, nessa altura, eu tinha a mania que era bonito, e via em cada olhar feminino um sorriso, que eu sentia como um desejo. Isso animava as hostes e acirrava o ego.
    Depois, quando efectivamente cresci e olhei ao meu redor, porque antes só olhava para o meu umbigo, comecei a gostar de mim, não pela beleza que já não tinha mas pela sensação de bem estar que sentia no findar de cada dia.
    Percebi então que tal se devia à minha preocupação com os que me rodeiam, amigos, família e desconhecidos, e que eu pude ajudar. Isso fez de mim um homem feliz e mais narcisista ainda.
    Charlie Chaplin deve ter entendido essa felicidade bem mais tarde que eu.
    Um beijinho para ti

    ResponderEliminar
  27. Janita,

    "Back in track", folgo muito em vê-la de novo por aqui, ainda bem!

    Chaplin era um ser humano terno, sensível e muito sábio, grande escolha (sua) deste texto em particular.

    Bjs

    ResponderEliminar
  28. Oi Jani,

    Estou vindo do Rafeiro, vi seu recado e vim directo agradecer a gentileza.

    Quanto ao post:
    Sempre que algo menos bom acontece na nossa vida, eu acredito que, entre dúvidas e certezas, essas últimas ganham pontos, pelo menos três ficam:
    -A certeza de que estamos começando
    -A certeza de que é preciso continuar
    -A certeza de que podemos ser interrompidos antes de terminar.

    E ainda,
    -Fazer da interrupção um caminho novo,
    -Fazer da queda um passo de dança,
    -Do medo uma escola,
    -Do sonho uma ponte,
    -Da procura um encontro

    E assim..podemos dizer de coração aberto e sorriso na alma, que vale a pena viver.

    Beijokas à Chaplin

    P.s. Ah...quase esquecia Jani, a tua foto, 5 estrelas, uma beleza!!

    ResponderEliminar
  29. Quanto a não seres uma pessoa que a sorte não bafejou...bem podes retroceder..e repetir que és sortuda pela família, pelos amigos, pela vida, por teres um tecto, pão, ah, sortuda és sim...até por teres a nina das resteas aqui (ahhh é s´ó para rir)...e bote post novo que o nosso querido cómico já não nos faz rir tanto...
    Uma boa sexta feira cheia de coisinhas boas.

    laura

    ResponderEliminar
  30. Hola Janita amiga...Mira no sé si te gusto el regalito o por el contrario te ofendí con el...Me gustaría que me lo dijeras para quitarlo de mi blog...Yo lo hice con mucho cariño...Gracias por tú visita...Besitos

    ResponderEliminar
  31. Adoro Charlie Chaplin! Posso dizer que é uma das personagens que admiro mais! Também lhe tinha dedicado um post há algum tempo para tras!
    Obrigada pela partilha;o)

    ***
    Feliz semana com muito tempo para cuidar de seu cantinho que é muito agradável a visitar****

    ResponderEliminar