quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

MESTRE, SÃO PLÁCIDAS...

Pintura de Salvador Dali
Imagem recolhida na Net
Ainda o Ano 2011 não tinha terminado e já eu manifestava o firme propósito de iniciar o Novo Ano com uma série de alterações que iriam fazer da minha vida ...uma Vida Nova!
Quebrar hábitos rotineiros, entre os quais se contavam horários, era um desses propósitos...e até agora o único que consegui quebrar.
Refiro-me, obviamente, ao meu horário de trabalho.
Como funciono um pouco, ou muito, ao jeito de Olívia/patroa - Olívia/empregada, este foi efectivamente o único hábito que, até agora, logrei quebrar...a meu favor! 
Não obstante essa alteração, ainda não consigo vislumbrar  na minha vida algo que possa verdadeiramente considerar como uma grande novidade.
Mas, calma! Ainda vamos no princípio do ano...

                                                                               

                                                         "MESTRE, SÃO PLÁCIDAS."
                                                                            
Mestre, são plácidas
Todas as horas
Que nós perdemos.
Se no perdê-las,
Qual numa jarra,
Nós pomos flores.

Não há tristezas
Nem alegrias
Na nossa vida.
Assim saibamos,
Sábios incautos,
Não a viver.

Mas decorrê-la,
Tranquilos, plácidos,
Tendo as crianças
Por nossas mestras,
E os olhos cheios
De Natureza...

À beira-rio,
À beira-estrada,
Conforme calha,
Sempre no mesmo
Leve descanso
De estar vivendo.

O tempo passa,
Não nos diz nada.
Envelhecemos.
Saibamos, quase
Maliciosos,
Sentir-nos ir.

Colhamos flores.
Molhemos leves
As nossas mãos
Nos rios calmos,
Para aprendermos
Calma também.

Girassóis sempre
Fitando o sol,
Da vida iremos
Tranquilos tendo
Nem o remorso
De ter vivido.



 Poema de Ricardo Reis
(Heterónimo de Fernando Pessoa)



19 comentários:

  1. É que não adianta mesmo fazer planos de mudança. O melhor mesmo é deixar correr os dias um de cada vez e ao sabor dos ventos e marés. Fazer o quê? A actual conjuntura impede-nos de sermos aventureiros.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Cara Janita
    Como a invejo por conseguir fazer planos. Lá fazer eu também faço, mas estão a sair-me cada vez mais furados. Embora não abdique dos meus sonhos, sinto que cada vez sou menos dono do meu destino.
    Salva-nos a poesia e lá encontramos um pouco de nós próprios.
    Abraço
    Rodrigo

    ResponderEliminar
  3. Querida Janita

    Ás vezes pequenas mudanças significam muito, e ter um tempo nosso significa tudo...

    Mil beijinhosssssssss

    ResponderEliminar
  4. Queria dar-te os meus parabéns... pois deve ter sido o único sítio do país onde a Olívia Empregada levou a melhor sobre a Olívia Patroa!!

    Quanto às outras resoluções para este ano... força nisso!
    (Fala com A Olívia Empregada que parece estar na mó de cima...)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. "(...)Girassóis sempre,/Fitando o Sol..." e sem perder a esperança, Janita! Afinal, como bem diz, estamos no começo do novo ano!... Aliás, permita-me, se quisermos, estamos sempre no começo... há sempre possibilidade/necessidade de recomeçar!...
    Beijinho do Quicas

    ResponderEliminar
  6. Olá, parabéns pelo seu blog.
    Te convido a conhecer o meu,
    http://carmasepalavras.blogspot.com/

    ;)

    ResponderEliminar
  7. Janita, Determinada Amiga,
    Bem-vinda! Só agora me apercebi ter terminado [uma mudança] a sua plácida pausa.
    Libertarmo-nos do estilo de pele que habitamos é difícil, mas não impossível. O melhor é tentarmos passo a passo. Acelerar só na via rápida dos sonhos.
    Com amizade e carinho,
    J

    ResponderEliminar
  8. Minha amiga:
    Vivo um dia de cada vez, há muito que deixei de planear alguma coisa.
    Mas fico feliz por ti, pois pelo menos já conseguiste uma vitória :)

    Colhamos flores.
    Molhemos leves
    As nossas mãos
    Nos rios calmos,
    Para aprendermos
    Calma também.

    Aprender a ter calma era o melhor que me podia acontecer em 2012!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Levamos uma vida sujeitos a horários que nos conseguem coartar a liberdade que tanto desejamos.
    É o meu sonho ser senhor dos meus tempos e poder viver sem horas marcadas. Sei que é utópico.
    Acho que faz bem em tentar essa mudança e, o facto de dizer, que o ano ainda agora começou é um ato de esperança.
    O poema é lindo.

    ResponderEliminar
  10. Minha muito Querida Amiga Janita,
    Tenho andado fugido mas com muitas saudades de todos Vós! Agora que aqui cheguei gostei da sua ideia de dar uma "volta ao seu mundo" pois é dessa forma que conseguimos superar todos os nossos erros! Vem isso a propósito do poema de Fernando Pessoa em que ele descreve bem que se mantivermos tudo "nas calmas" não vivemos, vamos é "passando o tempo"...
    Assim sendo vá dando a "volta ao testo" ainda que o faça a pouco e pouco!
    Beijinhos muito amigos.

    ResponderEliminar
  11. Querida Janita, gostei muito da sua postagem. Quanto à mudar, acho que é assim mesmo, a gente muda aos pouquinhos....Um grande abraço, da Anamaria

    ResponderEliminar
  12. oi Janita. que post lindo.
    verdade, melhor o tempo ajudar a gente, não dá pra gente tentar esquematizar demais a vida.

    desejo a vc e aos seus um excelente dia!

    ResponderEliminar
  13. Los cambios unas veces te los propones y otras veces te los proponen pero siendo cambios para tener unas agradables experiencias sean siempre bienvenidos.

    Saludos

    ResponderEliminar
  14. mfc...

    Manel, o que aconteceu nesta concertação que resultou a favor da maleabilidade de horário da Olívia/empregada, foi porque nem o governo nem a CGTP intervieram...

    Como é a Olívia/patroa quem paga o salário, obviamente não podia ficar prejudicada, daí ambas terem acordado criar um Banco de Horas.
    Assim, as horas extras que a Olívia / empregada trabalha e nunca foram remuneradas, serão agora depositadas no Banco e retiradas quando ela muito bem entender, em benefício da sua grande paixão: a blogosfera!
    Que tal?

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. As horas passam
    E a gente numa correria
    Uns trabalham outros empatam
    Numa incerteza esperança se passa mais um dia!

    Que o pior não aconteça,
    Para tanto mal já chega
    Para que ninguém se aborreça
    É preciso ter a certeza!

    Quando tudo pareciam ser rosas,
    Outras flores estranhas apareceram
    Vamos lendo versos e prosas
    E das muitas injustiças sofrendo!

    Desejo uma noite muito feliz para você,
    um beijo
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  16. Viver um dia de cada vez. Esse é o melhor plano Janita!
    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  17. E achas pouco? Tomaria eu conseguir controlar os meus horários! E mais não digo, que estou atrasado! Beijocas!

    ResponderEliminar
  18. Querida amiga Janita!

    Não tenha muita pressa o ano ainda agora é uma criança, ainda tem muitos dias para fazer as mudanças que desejar fazer, se puder, isto agora já não é como a gente quer. mas ai parece haver um bom relacionamento, entre A Olívia e Olívia. Agora as horas no banco sei não, só bem fechado a sete chaves, por aquilo que se houve falar dos bancos.

    Bom fim de semana,
    Beijinho,
    grande,
    José.

    ResponderEliminar
  19. O Ricardo Reis e a Fê recomendam calma... eu também... vai-lhe acontecer brevemente uma coisa fora da rotina. O quê? Sei lá... também não posso saber tudo... Talvez o céu venha a ser mais azul, as nuvens se esqueçam de aparecer, ou o sol passe a brilhar para todos nós...

    ResponderEliminar