sábado, 7 de janeiro de 2012

ALENTEJANICES...


Imagem recolhida na Net.

Em Dezembro de 2010 o meu Amigo José, do blog "Reflexões e Outras Divagações", a quem dedico esta postagem,  publicou estes versos que eu lhe enviei. Devo dizer que não são de minha autoria mas, também, desconheço o nome do autor.
Como nesta vida nada é imutável, das emoções à flor da pele passei para um estado de leveza e descontração.  É pois, dentro desse espírito, que vou reeditar estes versos  que contam a história de uma gata alentejana!


“A PILITA ALENTEJANA”

Rija, enquanto durou.
Agora q'amolengou
e antes q'a morda a cobra,
Vou atá-la c'uma corda
Pra ela nã me fugiri.
Preciso da sacudiri,
Leva tempo pá'cordari
Já nem se sabe esticari.
Más lenta q'um caracoli,
Enrola-se-me no lençoli.
Ninguém a tira dali,

Já só dá em preguiçari.
Nada a faz alevantari
E já nã dá com o monti,
Nem água bebe na fonti.
Que bich'é que lhe mordeu?

Parece defunta, morreu.
Deu-lhe p'ra enjoari,
Nem lh'apetece cheirari.
Jovem, metia inveja.

Com más gás q'uma cerveja,
Sempre pronta p'ra brincari.
Cu diga a minha Maria,
Era de nôte e de dia.

Até as mulheres da vila,
Marcavam lugar na fila,
P'ra eu lha poder mostrari !
Uma moura a trabalhari,

Motivo do mê orgulho.
Fazia cá um barulho !
Entrava pelos quintais,
Inté espantava os animais.

Eram duas, três e quatro,
Da cozinha até ao quarto
E até debaixo da cama.
Esta bicha tinha fama.


Punha tudo em alvoroço,
Desde o mê tempo de moço.
A idade nã perdoa,
Acabô-se a vida boa!

É o sangui das gerações.
Mas nada de confusões,
Pois esta história aqui escrita,
É da minha gata, a Pilita !

                    

P.S. O principal motivo desta publicação deve-se, em grande parte, à  minha necessidade de fazer uma PAUSA nestas lides blogueiras, pelo que pretendi deixar-vos,  pelo menos a sorrir...
Obrigada a todos e até um dia.
                                                   
«««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««

23 comentários:

  1. Muito legal e a poesia, linda! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  2. Janita
    Espero que a pausa seja curta. Vamos sentir-lhea falta.
    Abraço
    Rodrigo

    ResponderEliminar
  3. Esta história linda
    Da gata da pilita
    Anedota que não finda
    Aqui escrita por Janita.

    Alentejana, sua terra abandonou?
    Para o Norte foi viver
    Talvez por a ter deixado chorou
    Mas, tenho a certeza que a não vai esquecer.

    Lá nos campos floridos,
    Lindas papoilas, eu vi
    Alentejo dos desprotegidos
    Foi lá que eu nasci!

    Português, Alentejano de coração
    Lá nos campos trabalhei
    Eram muitos os enganos
    E a miséria que jamais esquecerei.

    Das Alentejanices gostei
    Não fosse eu alentejano
    Compreendê-las sempre saberei
    Daquele Alentejo que muito amo.

    Bom fim de semana,
    um beijo
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  4. Janita amiga, já tenho saudades tuas!
    Apesar de já conhecer esta Pilita :) ri de novo, porque rir faz bem à alma e ao corpo :D
    Se vieres para aos meus lados avisa ?!


    beijinhos e até breve!

    ResponderEliminar
  5. Bueno las gatitas siempre son igual de revoltosas.

    Espero que otra rutilante estrella de estagran blogosfer no desaparezca por mucho tiempo.

    Saludos

    ResponderEliminar
  6. Bem... já sei o que quero ser na próxima encarnação!

    Mas agora a sério!!
    Que se passa, Janita?!
    Uma pausa curta... tudo bem!
    Mais do que isso, olha que chamo os bombeiros... e a Deco... e a Asae... eo Alberto João jardim... que pelo menos com este último voltas a escrever só para o não ouvires e veres a beber a Poncha, não no Chão da Lagoa, mas aí à tua porta!
    Quero ver-te de novo por aqui...
    Muitos beijinhos.

    ResponderEliminar
  7. Minha queria amiga, leitora, comentadora, postadora e alentejana vou comentá-la por alíneas.
    a) Fiquei dececionado de a ver partir assim sem mais nem menos.
    b) Gramei a história da pilita mas fiquei dececionado de a ver partir assim sem mais nem menos.
    c) a pronúncia da história é maravilhosa mas fiquei dececionado de a ver partir assim sem mais nem menos.
    d) Ok faça lá uma pausa de uma semaninha e não queira que eu fique ainda mais dececionado se não voltar, tá bem?

    Beijinhos do seu amigo com ou sem blog.

    ResponderEliminar
  8. ahahah! Muito divertida esta poesia!
    Como diz o Rodrigo, que a pausa não seja muito longa, nós sentimos a falta!

    Volte quando lhe apetecer.

    beijinhos beijinhos.

    ResponderEliminar
  9. Ah! Escrevi um comentário no post da nêspera, apesar do atraso.

    beijinhos.

    ResponderEliminar
  10. Janita. Espero que voltes rápido rápido. :D

    http://ocantinhodomestre.blogspot.com/2012/01/desafio-musical-n-14.html

    ResponderEliminar
  11. Minha querida

    Passando para deixar um beijinho e o meu carinho.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  12. Eheheheheheheh!
    Espero que esteja tudo bem Janita.
    Força e beijinhos!

    ResponderEliminar
  13. Janita:
    Descansar é bom. E entretanto enterramos o machado da guerra, nei?

    ResponderEliminar
  14. Janita Sublime Amiga,
    Já tive o prazer de ler este seu post sobre:"A PILITA ALENTEJANA", que no desfecho se descortinou ser gata "pilita". Estes saborosos versos que nos fazem sorrir têm matriz genuinamente alentejana.
    Agora a PAUSA é que não vem nada a calhar. Espero que a descontracção prevaleça sobre as emoções à flor da pele e que a tenhamos brevemente connosco.
    Beijo amigo,
    Jorge

    ResponderEliminar
  15. Há que diga que é de um tal Rodrigues Ramos esta Pilita Alentejana, embora nada o confirme.

    Espero que a pausa seja breve, porque o sorriso, esse vai comigo.

    ResponderEliminar
  16. Então miúda, como é?
    Eu entendo, não precisas de explicar!
    Faz como eu! Quando dá, dá. Quando não dá, não dá!
    Tudo o que é por obrigação acaba por cansar.
    Fico à tua espera comadri!
    Um beijinho cá do compadri!

    ResponderEliminar
  17. Depois de saber que está tudo bem, espero que depois de fazer o fecho das contas (com IVA a pagar ao estado) este espaço venha mais reforçado. Até rimou!
    Beijocas

    ResponderEliminar
  18. Depois de saber que está tudo bem, espero que depois de fazer o fecho das contas (com IVA a pagar ao estado) este espaço venha mais reforçado. Até rimou!
    Beijocas

    ResponderEliminar
  19. Querida amiga Janita!
    Eu estive ausento por motivos de saúde do meu computador, não é muito velho ainda, e eu não o trato muito mal, e anda quase sempre doente,fui bus-calo hoje ao amanhador, também não me deu grandes explicações, com a televisões davam sempre uma peça velha de outra televisão para justificar o preço. Eu penso que ele fala demais e querem-no calar, "sei não".
    Fiquei muito contente de ver aqui novamente a pilita, e só agora é que descobri porque ela não via o caminho, pois então a bicha está com os olhos fechados, como é que ela avera de veri.
    Obrigada, só espero que esse dia não demore muito, se não eu venho aqui bradar por si muito alto.

    Bom fim de semana,
    beijinho grande grande, e volte logo.
    José.

    ResponderEliminar
  20. Minha querida

    Passando para te deixar um beijinho e uma flor e desejar um fim de semana cheio de amor e paz.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  21. Deixaste-me a sorrir
    com esta história
    da Pilita

    Não demores, Janita

    ResponderEliminar
  22. Ri---de depois...gelei!
    Linda...fazes uma pausa...mas voltas, certo?
    Ok
    Asim sendo fico à tua espera!
    BJ e descansa um pouco.

    ResponderEliminar