quinta-feira, 11 de outubro de 2012

HÁ SORRISOS QUE NOS ESPERAM.

 VOAR
Passamos uma vida presos…

Qual pássaros em suas gaiolas!
Medo de amar!
Medo de olhar a vida de frente!
E naquele pequeno espaço,
Cantamos nossas dores e sonhos!


Muitas vezes se abrem
As portas de nossas gaiolas
Mas permanecemos ali
Acostumados...
Encolhidos...

Nas nossas vontades e sonhos!
Não tenhamos dúvidas!
À primeira oportunidade
Devemos alçar




O voo dos falcões!
Calmo
Confiante
Determinado
Amar sem medo!
Brincar um pouco com a vida!
Não ter medo dos rochedos!

E sobre eles
Estender nossas asas
Corajosas de falcões!
E sair em busca
De nossos sonhos!
Como o Condor...

Tentar enxergar
As pequeninas coisas à nossa volta
E saber apreciá-las!
Dando um sentido novo
À nossa vida!

Não sermos como pássaros de gaiolas,
Mas, Falcões e Condores do céu!
A cada dia existe
Uma renovação constante
E nunca um dia
Será como o outro...

Não há dores eternas!
Não há lágrimas eternas!
Não há perdas eternas!
Há sorrisos esperando-nos...
Dias de sol
O abraço dos amigos, dos filhos.
E tantos sonhos lindos!

Um amor nos espera
Para voar... voar... voar...
Porque a vida
É um recomeçar diário
De um voo!
E gaiolas
não foram feitas
Para pássaros
Tampouco para Falcões!
Frei Leonardo Boff,  teólogo, escritor e professor universitário brasileiro.
 
 
Expecting to Fly: Uma obra prima! Lembram-se?

 «««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««

42 comentários:

  1. deixo para ti


    Acácias...

    Muitas Acácias ao meu redor
    Rubras e lindas
    Lembram-me o meu sonho
    De querer voltar
    De querer agarrar a vida e o amor

    E estas Acácias vermelhas e floridas
    Que o cacimbo da noite africana
    Com foça ou com leveza as abraçava
    E as beijava suavemente

    Sem nunca pedirem licença
    Iam sorrindo para mim
    Sorrindo sempre
    Sorrindo com meiguice

    E eu ao fechar os olhos
    Vejo-vos, Acácias lindas
    Flores da minha recordação
    E da minha juventude
    Aqui neste cantinho...


    Presto-vos a minha
    Singela homenagem!...



    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  2. Olá Janita. O Leonardo Boff não está muito alinhado com a minha corrente principal de pensamento (no que toca a cristianismo). As diferenças entre o português de Portugal e o do Brasil vão bem para lá da sonoridade, pelo que compreendo que jamais a minha leitura me dará exactamente o contexto de partida!
    Já quanto à sonoridade do Neil Young, não tenho dúvidas - adoro. Acresce que a música é uma linguagem universal e o Neil não tem pretensões de grandes teologias.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. José Moura Pereira.

      Olá Zé Maria!
      Independentemente de qualquer corrente religiosa, para mim o importante é a mensagem do poema!
      Sinceramente, não me parece que tenha havido, por parte do autor, alguma espécie de pretensão teológica.
      Tal como a música ( aparte o idioma) a poesia também é uma linguagem universal, não lhe parece? Digo eu!:)
      Obrigada Zé Maria, pela sua opinião que muito prezo e agradeço. É este manifestar de livre expressão que eu aprecio nos comentários.
      Beijo e bom fim de semana.

      Eliminar
  3. Janita
    O mundo é uma prisão enorme. E é curioso verificar que
    é justamente onde há maior densidade populacional que as pessoas se fecham mais... criando a sua própria prisão... não entregando o respectivo coração. (provavelmente muitas delas já estarão escaldadas e por isso se isolam ainda mais). Mas fico verdadeiramente feliz por ver que dedicaste este post aos teus amigos... virtuais ou não. Creio que esses nunca te causarão qualquer tipo de desilusão. (Acho que já estou a falar demais, eheheheheh)
    Beijinhos de verdadeira amizade

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. L.O.L.
      É verdade! A VIDA é feita de mil prisões.:(
      Cabe-nos a nós não nos deixarmos aprisionar e como bem sabes, uma desilusão não pode ser motivo para fecharmos o coração.:))
      Sim, dediquei o post aos meus amigos e tu és e serás sempre um deles, Mestre!

      Beijinhos de carinhosa amizade.:)

      Eliminar
  4. "" Há sorrisos que nos esperam... Não há lágrimas eternas * * *
    Só essas palavras já dizem muito "pra mim.
    # tá muito lindo todo o post e essa imagem me chamou a atenção, pois logo se percebe a ideia do poema.
    Obrigada e muitos beijinhos pra ti.
    Boa noite!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Mery.
      É isso tudo, amiga!
      O saber que ainda há sorrisos que nos esperam e que as lágrimas não são eternas ( como tudo na vida ) já nos faz sentir menos prisioneiras das agruras da vida.
      Eu é que te agradeço, Mery! Muitos beijinhos também para ti.

      Eliminar
  5. Quantas vezes somos nós próprios que nos fechamos quando há tanta coisa à nossa volta de que podemos desfrutar !
    Porque nos centramos tanto em valores materiais, quando há tantos outros que nos podem trazer a felicidade que não vemos,... só porque não queremos ?!

    Beijinho e bfs :))
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui da Bica:
      Grande verdade, Rui! Quantas e quantas vezes somos nós os nossos maiores carcereiros! E eu que o diga!:((

      Beijinhos e bom fim de semana.:)

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Olá, Observador!

      ...e eu gostei tanto, mas tanto, que tu tivesses gostado, Amigo!:))

      Beijocas, com todo o gosto.

      ;)

      Eliminar
  7. Belissima homenagem aos amigos!
    Vou-me considerar contemplada.

    Existe a força interior que move grandes muralhas.

    Quando amamos vivemos num mundo especial onde os sentimentos são muito mais profundos.
    Muitas vezes esse mundo está tão perto dos nossos olhos que acabamos por não ver.
    Bom fim de semana querida

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Flor de Jasmim:
      Contempladíssima, minha amiga!:)
      Como bem dizes, a força de vontade movida pelo amor tem um poder infinito e incalculável. Infelizmente, a sociedade move-se cada vez mais ao sabor do individualismo calculista e sem escrúpulos. Há que ter esperança e olhar sempre em frente!
      Beijinhos querida, bom fim de semana.

      Eliminar
  8. Amiga Janita, um poema e um vídeo feito à medida das nossas asas de passarinhos feridos.
    Mas a amizade e a partilha que aqui mantemos abrem todas as gaiolas.
    Excelente mensagem !

    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Fê:
      Assim como não há machado que corte a raiz do pensamento, também não há gaiola que aprisione os sonhos dos passarinhos; azuis ou de quaisquer outras cores, quando podemos partilhar as nossas emoções com os amigos.

      Beijinhos, amiga.

      Eliminar
  9. Olá Janita! Acredita que não vi Neil Young no Optimus Alive 2008, por opção?!!! É verdade, e não me arrependi! À mesma hora, actuavam os Gossip no outro palco, e não tive dúvidas na escolha, apesar de também gostar do cantautor (neologismo nem sempre apreciado) referido. O concerto dos Gossip foi um dos melhores da minha vida!!!

    beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Hugo!
      Fico tão contente com o teu regresso, meu querido!
      Há alturas na vida em que temos da fazer opções, na impossibilidade de se ter tudo o que gostamos em simultâneo!:) E tu optaste bem, pelos vistos.

      Beijinhos, Hugo.

      Eliminar
  10. Olá miúda!
    Então, por que carga de água é que havia de estar chateado contigo? Sabes bem que eu nunca me chateio com ninguém!
    O que acontece é que estou numa fase de saturação da NET e estou mais abandalhado, mas não esqueço os amigos.
    Às vezes - leio e depois penso passar mais tarde e comentar mas depois isso passa e até fico com a sensação que comentei.
    Tal como diz o título do teu post, o que eu gosto mesmo é de VOAR.
    Neil Young não era dos meus artista preferidos, apesar de ter uma ou duas canções que eu gostava.
    Um beijinho MINHA QUERIDA JANITA!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Kim!
      Já sentia saudades desse teu "Olá miúda", sabias? :-))

      Eu sei que nunca esqueces os amigos, Kim. Mas podes acreditar que também nunca és esquecido. Esse teu coração enorme faz de ti um dos amigos mais queridos por todos os que têm a sorte de te conhecer!
      Isto da Net, tem as suas fases, lá isso é verdade!

      Não me digas que andas a tirar o brevet??

      Beijinhos, querido Kim.:)

      Eliminar
  11. Gostei da conjugação das palavras com o video, amiga
    Beijinhos e bom fds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Carlos!
      Fico feliz por teres gostado, querido amigo.
      Agora, gostar a valer, gosto eu das tuas crónicas.
      A tua escrita tem um certo feitiço!:-))

      Beijinhos.

      Eliminar
  12. Olá, Janita!

    Bonita escolha: hino à liberdade,desafio a abrir a porta do mundo de cada um de nós, bater as asas, à descoberta do sonho que estará por aí algures...Soa lindamente bem, neste bonito dia de Outono.

    Bom fim de semana; fica bem

    Beijinhos
    Vitor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Vitor!
      Que bom ver-te aqui de novo, amigo!
      Saudades...

      Quem dera que cada um de nós conseguisse, voando, concretizar o nosso sonho, seja lá ele qual for.
      O pior é que na maior parte das vezes, sonhos sempre são sonhos!
      E tu, Vitor...como estás e quando voltas?

      Bom fim de semana, meu amigo.

      Beijinhos.

      Eliminar
  13. Não esperava encontrar um poema do controverso Leonardo Boeff, mas tem toda a lógica.
    E a conexão com a canção do Neil Young é perfeita; é pena o vídeo não ser de muita qualidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. João Roque.

      Olá João!
      Creio que toda a contróversia gerada à volta de Leonardo Boff se deve ao facto do desassombro com que ele diz o que pensa e nem sempre vai de encontro à hipocrisia que grassa - talvez agora nem tanto - na sociedade maioritária e estupidamente preconceituosa.
      Senão, vejamos esta sua frase:

      "É fundamental reconhecer a criação do amor de Deus e dizer que, onde há amor entre casais, ou entre homosexuais, seja mulher ou homem, aí há acto de Deus, porque Deus é amor."

      Eu concordo em absoluto!

      Tem razão, a qualidade do vídeo está longe de ser das melhores, mas eu quis esta canção e foi o único que consegui encontrar.

      Tenha um óptimo fim de semana, João.

      Um beijo.

      Eliminar
  14. Pois é... a vida de pássaro, apesar da imagem de liberdade por poder voar, é uma vida de prisão: ou numa gaiola de onde não pode voar, ou na natureza onde a luta pela sobrevivência não permite liberdade. E esta, hei?

    ResponderEliminar
  15. Zé da Trouxa.

    Ainda que a tua filosofia possa estar certa, vou fazer-te esta pergunta: Se fosses um pássaro, preferias viver numa gaiola à mercê de quem te quisesse alimentar ou escolhias viver em liberdade na natureza, ainda que sujeito a lutar pela sobrevivência?:)

    Olha que na vida há muitos pássaros e gaviões.:)) ehehe

    Beijinhos, fica bem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. I am a sweet little bird in a gilded cage
      Tweety's my name but but I don't know my age.
      I don't have to worry and that is that
      I'm safe in here from that old pussy that.


      Que tal de resposta? ;)

      Eliminar
    2. Also sprach Tweety Bird...

      lolololololololololololololololol=)))))))))))))))))

      Eliminar
    3. Zé:
      ontem fui a um jantar de aniversário, deitei-me tardíssimo, levantei-me à pouco e ainda estou meio azambuada, mas essa tua resposta não me convence nem um pouco.( apesar de bem à tua moda)lol
      Qualquer comparação entre ti e o pequeno e doce canarinho Tweety ultrapassa toda a lógica.
      A não ser que prefiras mesmo viver numa prisão com medo de enfrentar o velho gatarrão...:))

      LOL:

      Também?????? Bolas!!!

      ;)

      Eliminar
    4. Janita:

      Eu não convenço nunca nas minhas respostas porque a vida é demasiado complexa para ter respostas definitivas. Mas olha que o Tweety saia da gaiola quando lhe apetecia e "caçava" o gato.

      LOL:

      Assim falava Zé da Bird...

      A propósito, sabes qual é o feminino de bird? Birda... ahahahah... esta foi um pouco grosseira, mas pronto...

      Eliminar
    5. Zé:

      Adorei a tua réplica!
      Com o mundo em constante mudança, nunca há respostas definitivas para nada.

      Claro que sob aquela aparente inocência o canário era bem mais sabido que o gato. eheh

      Na vida real também ha muitos casos idênticos...;)

      Fiquei intrigada com isso da "Birda" ser um pouco grosseiro e fui ver. Olha o que encontrei:

      Birda
      Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

      Densidade

      43,1 hab/km²

      Língua oficial

      Língua romena

      Birda é uma comuna romena localizada no distrito de Timiş, na região de Banato. A comuna possui uma área de 45.33 km² e sua população era de 1955 habitantes segundo o censo de 2007.

      No entanto, acho que tu quiseste dizer "barda...mais qualquer coisa". Será?

      O LOL depois te responderá, se estiver disposto a isso.:))







      Eliminar
    6. Janita:

      Claro que me referia a essa Birda! Quem é que não conhece e gostaria de visitar a Birda? Era isso que eu queria dizer. lol

      E adorei que tivesses adorado a minha réplica.

      Resto de bom Dominguez.

      Eliminar
    7. Zé:

      Em vez de Trouxa, que tal passares a chamares-te:
      Zé Dominguez!...Soa muito melhor...;)

      Eliminar
    8. Não podia ser. O Trouxa vem de família... lol

      Eliminar
    9. Zé:

      Tens razão! Às vezes até me esqueço que esse "Trouxa" é a versão portuguesa da tua descendência Zaratustriana...eheheh

      Beijos e boa semana!!

      Eliminar
  16. Minha Querida Amiga Janita,
    Regressado deste Alentejo do Sudoeste onde passei cerca de dois meses e meio, eis-me vendo-a voando, voando cheia de Alegria. Estou feliz por vê-la de novo e agora plena de Vida! Ainda bem que saiu da Gaiola... e recomeçou voando qual Condor nos nossos céus!
    Beijinhos muito amigos e solidários.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querido Amigo Luís.
      Feliz me deixou o seu regresso!
      O saber que está bem e de novo neste nosso maravilhoso e amigável convívio virtual.

      Pela parte que me toca, creio que os meus voos andam um pouco rasantes e muito longe do voo do Condor...mas por cá me vou aguentando! Para isso, muito contribuem as amizades que tenho feito por aqui. As antigas, entre as quais o meu amigo se inclui, e as mais recentes também muito queridas para mim.

      Beijinhos e um grande abraço de muita amizade.

      Eliminar
  17. Janita

    Obrigada pela visita. Sobre as asas de uma andorinha, cheguei. Gostei do voo da liberdade que encontrei aqui.
    Um lindo domingo para você.

    Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Elisa.
      Fico feliz por vê-la aqui no meu cantinho.
      Seja bem-vinda!
      A liberdade com responsabilidade é algo maravilhoso e um bem inestimável.
      Obrigada, volte sempre e um beijinho.

      Eliminar
  18. Inspirador o texto!

    Boa semana para si!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto o texto é bastante inspirador, Ricardo!

      Obrigada, boa semana também para ti.

      Beijinho.

      Eliminar