quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

É Preciso Acreditar!...


                          (...)

E foi assim que descobri que todas as coisas continuam para sempre, como um rio que corre ininterruptamente para o mar, por mais que façam para o deter.

Sabes, quem não acredita em Deus, acredita nestas coisas, que tem como evidentes.

Acredita na eternidade das pedras e não na dos sentimentos; acredita na integridade da água, do vento, das estrelas.

 Eu acredito na continuidade das coisas que amamos, acredito que para sempre ouviremos o som da água no rio onde tantas vezes mergulhámos a cara, para sempre passaremos pela sombra da árvore onde tantas vezes parámos, para sempre seremos a brisa que entra e passeia pela casa, para sempre deslizaremos através do silêncio das noites quietas em que tantas vezes olhámos o céu e interrogámos o seu sentido.

Nisto eu acredito: na veemência destas coisas sem princípio nem fim, na verdade dos sentimentos nunca traídos.

Imagens da Net
 
E a tua voz ouço-a agora, vinda de longe, como o som do mar imaginado dentro de um búzio. Vejo-te através da espuma quebrada na areia das praias, num mar de Setembro, com cheiro a algas e a iodo.                                           

 E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros.
Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram.

Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre.

 
 

Miguel Sousa Tavares - “Não te deixarei morrer, David Crockett”

 
 

20 comentários:

  1. Que mais posso acrescentar a tanta lucidez e verdade.
    Sim minha querida amiga , é nesta realidade aqui tão bem descrita que temos que acreditar, a vida é efémera mesmo, mas há momentos que vivem para sempre.

    Estou emocionada.
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Fê:

      "Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram".

      Beijinhos e obrigada pelo teu carinho.

      Eliminar
  2. Porque será que eu concordo plenamente com isto e com muito (ou quase tudo) do que ele escreve e no entanto não gosto dele ? ...
    .... E é verdade ! É Preciso Acreditar ! ... e eu acrescentaria, que neste mundo em que vivemos, "É Preciso Aceitar" as coisas tal como elas são ! Não podemos "mudar o mundo" ! .. até porque há coisas "imutáveis" ! ... Agora, ... isso é bem diferente de "Concordar" !
    Portanto : Acreditar, Aceitar e Concordar (ou não) ! ... Gostei deste seu texto, Janita !

    Abraçaço ! :)))
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Rui:

      " E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente..."

      Beijinhos Amigo, obrigada!

      Eliminar
  3. Um texto que li e reli e sempre que o faço as lágrimas caem, assim como ao ler outros escritos por ele!
    Acreditar sim, é preciso, mesmo que as turbulências da vida por vezes nos dê razões do contrário.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida amiga Adélia:

      " Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre"

      Beijinhos, obrigada, Flor!

      Eliminar
  4. Terá sido o melhor que o Miguel Sousa Tavares escreveu.
    Com um toque muito pessoal, mas com claras influências poéticas da mãe.
    Beijinhos, votos de bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Pedro Coimbra:

      " Eu acredito na continuidade das coisas que amamos..."

      Beijinhos, obrigada!

      Eliminar
  5. É um grande texto. Espero que você começou o ano muito bem Janita. Um grande abraço e bom fim de semana. @Pepe_Lasala

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hola, Pepe.

      Gracias, te mando un grande abrazo.

      .

      Eliminar
  6. Olá Janita,

    Um bom texto para meditar, o grande problema é quando deixamos de acreditar em nós.

    Abraço grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querido Argos:

      " E foi assim que descobri que todas as coisas continuam para sempre, como um rio que corre ininterruptamente para o mar, por mais que façam para o deter...."

      Beijinhos e abraços.

      Obrigada! :)

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Mar Arável:

      " Sabes, quem não acredita em Deus, acredita nestas coisas, que tem como evidentes."

      Beijos e obrigada!

      Eliminar
  8. Olá, Janita!

    Muito bem escrito: Nesta vida nada se perde, apenas a ilusão. O que poderá não ser coisa pouca, dependendo do que estejamos a falar...Mas entendo onde ele quer chegar.

    Beijinhos amigos e bom fim de semana.
    Vitor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Vitor!

      " Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. "

      Beijinhos amigos.

      Obrigada!

      Eliminar
  9. Respostas
    1. Olá, Catarina.

      Também eu! :)

      " E a tua voz ouço-a agora, vinda de longe, como o som do mar imaginado dentro de um búzio"

      Beijinhos. Obrigada!

      Eliminar
  10. Não sou um fã, propriamente, do Miguel Sousa Tavares. Mas este livro foi, talvez, o que melhores recordações me deixou.

    ResponderEliminar