quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Já Fui Feliz Aqui. [ IX ]

Hortênsias e Poesia, fizeram e fazem a minha Alegria!!


Coisas, Pequenas Coisas

Fazer das coisas fracas um poema. 


Uma árvore está quieta, 
murcha, desprezada. 
Mas se o poeta a levanta pelos cabelos 
e lhe sopra os dedos, 
ela volta a empertigar-se, renovada. 
E tu, que não sabias o segredo, 
perdes a vaidade. 
Fora de ti há o mundo 
e nele há tudo 
que em ti não cabe. 



Homem, até o barro tem poesia! 
Olha as coisas com humildade. 



Fernando Namora, in "Mar de Sargaços"

«««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««
«««««««««««««««««««««««««««««««
««««««««««««««««««««



30 comentários:

  1. Tudo tem poesia se houver sensibilidade para a ver e sentir.
    Bjos : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, Catarina! Certíssimo. :)

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Boa tarde, tudo que vivemos tem poesia, diariamente criamos a nossa própria poesia.
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite, A.G.

      Tem toda a razão! Tudo o que a Natureza nos oferece tem o seu lado poético.
      Assim o Homem a saiba preservar e apreciar.

      Obrigada.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Completamente, Papoila!

      Basta saber olhá-la com olhos de ver.

      Beijos

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Verão, pardacento, por aqui, hoje, "O Puma"!!

      Eliminar
  5. Gostei muito do poema,mas a foto está 5 estrelas! :)

    (e fez-me lembrar os meus coentros, que semeei há poucos dias e hoje começaram a despontar...) :D

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Teté!! :)

      É uma sensação tão agradável ver germinar as sementinhas que metemos na terra, não é??

      Os meus coentros já floriram, deram semente e estão a secar. Já a salsa é diferente. Quanto mais se corta mais rebenta e verdinha fica.

      Deves andar toda entusiasmada com as tuas ervas aromáticas...:)

      Beijocas!

      Eliminar
  6. Gosto tanto de hortênsias! Eu que até nem tenho jeito nenhum para a jardinagem, um dia ainda vou tentar fazer vingar umas dessas. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As hortênsias são das plantas que melhor pegam, Luísa!

      Cortas um cano e metes na terra, vais mantendo-a húmida e em pouco tempo ganha raiz. Tem é de ser na Primavera.

      :))

      Eliminar
  7. Em Gênesis 2,7 diz o texto: «Então Iahweh modelou o homem com a argila do solo, insuflou em suas narinas um hálito de vida e o homem se tornou um ser vivente.»
    e assim do barro se fez gente

    (gosto mais do poema do que do texto bíblico)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sabia que lia a Bíblia, Rogério! Não conheço esse texto, mas conheço o poema e o Mar de Sargaços!

      Um abraço

      Eliminar
  8. Janitamiga

    Belíssimo poema. Entrevistei o Fernando Namora em 1989 para o "Diário de Notícias"; e já era fã do autor dos Retalhos de um médico" reforcei essa ideia com a leitura dos seus poemas; tenho todas as obras dele e algumas autografadas. Grande Homem, grande Escritor e grande Poeta. Remoto o que disse Belíssimo poema!

    Bjs da Kel e qjs do Leãozão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Retalhos da Vida de Um Médico" foi o primeiro livro que li de Fernando Namora, Henrique.

      Repito o que já aqui te disse: A tua vida profissional deu-te o privilégio de teres contactado com grandes vultos da Literatura. Suponho que devas ter vivido experiências muito enriquecedoras.

      Um abraço Henrique, e um beijo para a Raquel

      Obrigada.

      Eliminar
  9. Excelente post, Janita.
    Na cor, nas palavras.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, pelas suas palavras amiga, Pedro.

      Um beijinho grande!

      Eliminar
  10. Adoro o "nosso" Fernando Namora e as belas hortênsias.


    PS: Tu tens cá uma piada, Janita. Estou na biblioteca e ainda não consegui parar de me rir com o teu comentário no blogue do Carlos.

    Beijinhos, minha marota, há mais tipos fora do prazo de validade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. És uma querida, Ematejoca!! :)

      Fora de prazo de validade, vê só que parvoíce! As pessoas não têm prazo, são sempre válidas enquanto a mente funcionar e o cantor francês ainda funciona bem! Penso eu de que! ...:))

      Beijinhos sem marotice.

      Eliminar
  11. Uma boa escolha. Tanto no belo poema quanto na imagem que o complementa.
    Além disso é verdade. A poesia está em todo o lado, o que acontece é que andamos demasiado atarefados e zangados com outras coisas, para a vermos.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Palavras sábias as suas, Elvira.

      Obrigada!

      Um abraço

      Eliminar
  12. Si sabemos tener la humildad ,siempre llenaremos la vida de los demás con alegría y amor.

    Saludos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hola, José.

      Creio que agora entendes melhor o português do que eu o espanhol:

      Resumiste na perfeição a intenção do poema.

      Gracias y un abrazo.

      Eliminar
  13. Flores e poemas estão, de algum modo, sempre juntos mesmo quando estejam separados.
    É assim como o sol e a lua; poucas vezes os vemos em simultâneo porém não os dissociamos.
    Fiquei sabendo que já foste feliz numa hortência azul. Que bom. Eu nunca tive essa sorte; as minhas flores são mais exuberantes, menos esplendorosas e até o perfume é menos intenso; mas gosto delas assim: os girassóis.
    Beijokas perfumadas de sorrisos

    §-não para de imaginar-te poisada, qual vistosa e colorida borboleta, numa hortência azul.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não páras de me surpreender, amigo Kok! Seja pelo agradável e contagiante sentido sentido de humor, com o qual alegras os blogues por onde passas, seja pelo espírito romântico como interpretas o que lês!

      Também os girassóis são flores que me atraem e até já os tive no meu quintal. Vistosos pela sua imponência e enorme flor de centro negro e pétalas da cor do sol, giravam sempre na direcção do astro rei. Quando à noitinha o sol se escondia, para lá do horizonte, eles baixavam a cabeça até ao dia seguinte o ciclo recomeçar.
      Passei muito tempo a observá-los, depois, não sei porquê, desapareceram!! Posso também dizer que já fui feliz com um girassol...:)

      § - Tens uma excelente memória, Kok! - Adorei essa tua visão da borboleta e da flor!! ;)

      Beijokas poisadas em mil sorrisos.

      Eliminar
  14. Respostas
    1. Fico feliz, por isso, Gábi!

      Beijinhos

      Eliminar
  15. Respostas
    1. Olá, Adrian!

      Há quanto tempo não tinha o prazer de ver-te aqui neste meu cantinho!

      Obrigada pela visita.

      Mando-te um beijinho desde a tua cidade até Boston!!

      Eliminar