domingo, 20 de setembro de 2015

Canções Intemporais...( I )




Esta é uma bela canção que atravessou décadas! Recentemente,  foi tema principal da banda sonora do filme: "A Família Bélier".
O filme é possível que nem todos o tenham visto, mas a canção duvido que haja alguém que a desconheça. 
Contudo, prevendo e antevendo essa possibilidade...Oiçam agora, e digam se gostaram!...:)




36 comentários:

  1. De facto não vi o filme, mas também não conheço a canção, pelo menos não tenho memória! Gostei de ouvir, mas não faz o meu género.

    Bom restinho de domingo.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Flor de Jasmim.

    Não gostas de canções de amor?? :-))

    Boa semana, beijinhos!

    ResponderEliminar
  3. Não sou muito fã de Sardou, mas gosto de canções de amor. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como sabes, muitos cantores interpretaram esta canção nos anos 70, Luísa.
      Michel Sardou nem é dos que tem a melhor voz mas, nesta parceria com Lara Fabian, a canção ganhou um novo encanto.
      É a minha opinião, claro!!

      E quem não gosta de canções de amor??

      :))

      Eliminar
  4. Lindo de mais! Adoro canções de amor e gosto muito da língua francesa. Venham mais assim...

    Beijinhos e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sou uma grande fã das canções francesas, mas nos bons velhos tempos era a que mais se ouvia, não era Graça? :)
      No entanto, algumas são mesmo inesquecíveis...

      Beijinhos e boa semana

      Eliminar
  5. Não vi o filme. Mas foi bom recordar uma bela canção de outros tempos.
    Um abraço e uma boa semana.

    À margem, o Sexta não está a actualizar as postagens.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já estive, ontem, no seu blogue, Elvira, e terminei a leitura do conto formidável e verídico, que tão bem nos soube descrever.
      Fantástico!

      Um abraço e boa semana! :)

      Eliminar
  6. Vi algures que a canção seria de 1976! grandes anos românticos:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece que o romantismo caiu um bocado em desuso, Angela, mas eu gosto de ser antiquada...:)

      Beijocas!!

      Eliminar
  7. Janita gosto sim e muito de canções de Amor, mas não sou fã de canções cantadas em francês.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei amiga, e estás no teu pleno direito! Gostos, são gostos, cada qual tem o seu!!

      Um beijinho e obrigada.

      Eliminar
  8. Gostei, Janita, obrigado. Recordou-me anos passados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É tão recordar os bons tempos da juventude, GOD! Por vezes, lá vem uma canção recordar que já fomos confiantes, alegres e cheios de ilusões...

      Um abraço nostálgico!

      Eliminar
  9. Desculpa Janita
    Essa canção é bonita
    Mas... a língua?
    É árabe?

    (li que seria francês... essa língua existe?
    é europeia
    nunca se ouve, mas não é feia)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)))
      Rogério, amigo, o que dos blogues seria,
      sem os seus comentários, irónicos,
      originais e cheios de alegria!

      Pois, o francês é quase uma língua morta, como o Latim...
      Agora o que está a dar é a Língua germânica e o mandarim!!...:)

      Beijinhos, mas na língua de Camões! Lol

      Eliminar
  10. As músicas é certo que marcam uma época, a época em que foram criadas e divulgadas (diria o tal De La Palisse).
    E muitas delas, diria quase todas, tornam-se intemporais Sim! Porque são boas e porque constroem as nossas memórias, as musicais e as outras.
    Eu gosto mas confesso que poucas vezes sei dizer os nomes, quer das canções, quer de quem as canta. (sabes bem que os galináceos têm pouco espaço para recordaçõns). ó_ò
    Beijokas lembradas com sorrisos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há as canções que marcam uma época e passam ao esquecimento, outras perduram através do tempo!
      Criei esta rubrica, à qual espero dar continuidade, começando por esta canção. Pode nem ser a que mais esteve em voga em su tiempo, mas foi cantada por vários cantores e, passados tantos anos, foi 'repescada' para servir de música de fundo de um filme recente, logo, pertence à 'categoria' das intemporais, penso eu de que!!
      Tu és um 'galináceo' privilegiado, meu amigo...Pelo que te dou o direito a cantar de 'galo'!!

      Beijokas, francófonas, lusófonas, enfim...poliglotas!!

      Ò_Ó...

      Eliminar
  11. Com um fundo da Balada de Aranjuez, é muito conhecida mas não é a minha praia :(
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Pedro!
      Quando se ouvem os primeiros acordes da guitarra, vem-me à ideia a bela melodia "Em Aranjuez Com O meu Amor!" Tema que adoro!!

      Beijinhos e boa semana!!

      Eliminar
  12. Sou um grande apreciador de Lara Fabian. Michel Sardou desilude.
    Este vídeo soou-me mal.
    Beijitos, Janita, boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Michel Sardou não é, nem nunca foi, um cantor de voz arrebatadora, meu amigo, mas nesta versão de parceria com a Lara Fabian, esteve muito bem!
      Soou-te mal o vídeo? Ou terá sido a letra, onde o amor é cantado com uma paixão diferente das letras lamechas?
      Há amor e amor, este aqui cantado é arrebatado e um pouco sádico!! :-))

      Beijitos e abracitos, António!

      Eliminar
  13. Oiçam este poeta de tostão
    Que já prometeu e pediu uma mão
    Oiçam a palavra salgada de saliva
    Não tenho muito lugar, em ti, paixão


    Passei para te desejar uma radiosa semana

    Doce beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Profeta / Poeta!

      Ouvir não ouvi, mas li e gostei!

      Nunca peça 'uma' mão! Peça sempre "a mão"... é diferente!!
      Uma pode ser qualquer uma, 'A' é sempre a tal, a única! :-))

      Obrigada por ter passado, passe sempre.

      Um beijo e votos de boa semana.

      Eliminar
  14. Respostas
    1. Viva e palpitante, Mar Arável!

      Um beijo.

      Eliminar
  15. Gostei muito do filme, mas a música não conhecia antes de o ver. Ou pelo menos não me lembrava que nunca fui muito de ouvir música francesa: nesse aspeto,sou uma autêntica anglo-saxónica!

    Mas acho piada que no filme o maestro (ou regente) lá do coro às tantas diz que Michel Sardou está para a música ligeira, como Mozart para a clássica... :)))

    Beijocas com muita música!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há muitas versões desta canção, Teté! Esta parceria está muito boa.

      Antes da música anglo-saxónica invadir o mercado musical português, foi a música francófona que esteve na berra, durante muito tempo, como muito bem sabes! :)

      Acho que o maestro exagerou, mas tinha de puxar a brasa à sua sardinha...:))

      Beijocas com tudo o que te der mais prazer!!

      Eliminar
  16. Amiga Janita, na nossa juventude a música francesa era a mais ouvida e apreciada.
    Aliás a minha cantora preferida é francesa, Édith Piaf !
    Este tema a mim arrepia-me, estou a lembrar-me de outro filme com esta música :

    https://youtu.be/r5hhKfAJlts

    Ah,o amor ! :)

    Um beijinho


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Fê.

      A segunda-feira é um dia muito preenchido e cansativo para mim, ainda não abri o link que deixas nem fiz outra coisa que preciso fazer, mas fa-lo-ei a seu tempo e com o tempo que mereces.
      A Edith Piaf é para a França como a Amália Rodrigues é para nós, portugueses. Um ícone da canção e uma referência nacional...vozes inconfundíveis e inesquecíveis.

      Pois, Amiga...O amor... o tal fogo que arde sem se ver, a dor que desatina sem doer e o contentamento descontente!! :))

      Um beijinho muito grande.

      Eliminar
  17. trés douce, la chanson...

    t´embrasse.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oui mon ami trés douce pour moi aussi.

      Un baiser pour vous.

      Merci, Poète...:)

      Eliminar
  18. Linda!!! Vou começar a ouvi-la mais vezes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostaste, querida Catarina...

      Fico muuuuito contente!!

      Beijos :)

      Eliminar
  19. Como sabes, eu sou de uma geração que ouvia muito mais música francesa e italiana, que inglesa ! ... Do tempo em que na escola se estudavam 5 anos de francês e apenas 3 de inglês ! :))
    Por isso, são raros os cantores franceses dos anos 50, 60 e 70 de que não me lembre. Nos anos 70 e 80 ouvi muito pouca música ! :(( ... daí, não me lembrar desta canção e mesmo da Lara Fabian (muito jovem, de 70 - voz fantástica), não tenho grandes recordações, embora me lembre dela, claro !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Antes de mais...Olá, amigo Rui!! :))

      A tua geração, mais ano menos ano, é igual à minha e da maioria dos amigos que por aqui andam, logo, claro que sei qual a música que se ouvia no teu/nosso tempo!! :))))
      Não obstante, é natural que haja uma ou outra canção, desse tempo, que nos escape,

      "Todos juntos é que sabemos tudo"...Sábia frase esta! :))

      Beijocas, Amigo Rui!

      PS: Estou com um pouco de pressa pois já tenho a minha companheira de caminhadas à espera. Sorry!

      Eliminar