sexta-feira, 15 de abril de 2016

HÁ ESCADAS COM E SEM CORRIMÃO...

Nas minhas deambulações por estas internetes afora, deparei-me com esta bela foto...

Fotografia de Mark Shaw - Brigitte Bardot -1958


...sem que houvesse uma ligação aparente, de imediato me ocorreu este  belíssimo poema da autoria de David Mourão - Ferreira.
Quem sabe a razão até possa estar no facto de associar a vida de algumas pessoas  ao corrimão ao qual se ampararam, para ascender ao topo da escadaria...e, outras, não? Não sei... Simplesmente, associei a imagem ao poema...


   Escada Sem Corrimão


É uma escada em caracol
e que não tem corrimão.
Vai a caminho do Sol
mas nunca passa do chão.


Os degraus, quanto mais altos,
mais estragados estão.
Nem sustos, nem sobressaltos
servem sequer de lição.


Quem tem medo não a sobe
Quem tem sonhos também não.
Há quem chegue a deitar fora
o lastro do coração.


Sobe-se numa corrida.
Correm-se p’rigos em vão.
Adivinhaste: é a vida
a escada sem corrimão.


««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««
Post Agendado
«««««««««««««««««««««««««

««««««««««««««««««««««««««««««««««



38 comentários:

  1. Obrigado pela partilha. Não conhecia este poema, apesar de ser um poeta que muito aprecio.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De nada, amiga Elvira.
      Partilhar o que gostamos, é um prazer. Se for do agrado do leitor; melhor ainda!

      Um abraço, bom fim-de-semana.

      Eliminar
  2. Olha que coisa mais bela, tão cheia de graça

    Bom dia Janita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom Dia, Noname!!

      Chegar aqui e dar contigo é como uma lufada de ar fresco que me anima e faz respirar melhor!

      A BB era mesmo muito bela e cheia de graça! :)

      Beijinhos!

      Eliminar
  3. O poema é lindo. A "pikena" também.
    Ela tem um "joanete" que o poema não abarca
    porque olhando a belas pernas
    que importa um "joanete"
    se o resto, é "bom que se farta"?

    Fizeste de propósito? Porque a BB protagonizou o filme: "E Deus criou a mulher". É a continuação do teu texto anterior?

    Beijokas :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostaste, Kok!

      Não! Não fiz de propósito. Este post até estava agendado. Entretanto, como consegui colocar no blog o outro vídeo da 'Burka', este ficou em stand by.
      Mas, olha, Kok, o filme da BB que mais gostei não foi esse, foi «La Vérité», um filme excepcional!!

      Beijokas. :)

      Eliminar
  4. Também gostava de tirar uma foto do género, não com a Brigitte, mas com outra pikena jeitosa, melhor seria com um jeitoso rsrsrsr
    Gostei do poema escolhido, tem tudo a ver.

    Beijokas Janita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E porque não, Manu? Tens a faca e o queijo na mão!
      Além do mais, a tua machine até parece que já tem o fotoshop incorporado...punha-te aí toda loira, de olhos azuis e com menos dez ou quinze anos em cima...Uma beleza! :)

      Beijocas e bom fim-de-semana.

      Eliminar
  5. A BB era jeitosa, sim senhora. E quem não viu A Piscina? O Vasco era um grande poeta, ainda que, como é sabido (?), prefira prosas, bárbaras que sejam.
    Chi e bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro! Olhe a novidade! Naquele tempo até eu era jeitosa!!
      Não no ano desta foto, aí ainda estava em embrião - em sentido figurado, claro - mas meados da década de sessenta e por aí adiante, até há bem pouco tempo atrás, oh, oh, tomara ela...que agora está toda balofa.
      Isto até vai num parágrafo único, só por causa das coisas...

      Quem não viu A Piscina? Eu!! Ouvi falar, mas não cheguei a ver.
      Tem que me dizer como são essas prosas bárbaras que gosta que é para eu escrever aqui uma 'barbaridade', bem bárbara.
      Ai, o David chamava-se Vasco? As coisas que o José sabe!!
      Quando me 'aposentar' da blogosfera ( que já faltou mais) saio daqui doutorada.

      Beijos e bom fim-de-semana

      Eliminar
  6. é uma bela ninfa dos bosques (e não só!) em carne e osso :)
    e Deus criou a mulher...

    bom fim de semana
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Angela!
      Bons olhos te vejam!!
      Pois é!... A BB foi pau para toda a obra!!
      Ela foi Ninfa do Bois de Bolougne e dos Bois todos de Paris...serviu de modelo para o Busto da República francesa...foi considerada património nacional, parece-me, com toda a pompa e circunstância, pelo General Charles de Gaulle...Eu sei lá que mais.
      Usou e abusou de casacos de peles e agora defende os direitos dos animais, com unhas e dentes!
      Acho bem...nunca é tarde para nos redimirmos...
      Ah, e ainda foi a Mulher que Deus Criou.
      É assim, esta teve um belo 'corrimão' a que se agarrar!!

      Bom fim de semana, Angela.
      Beijinho

      Eliminar
  7. Não conhecia o poema. A vida é uma escada sem corrimão?! Melhor subi-las devagar e no meio delas. Devagar, devagarinho se chega ao longe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Catarina.
      O poeta diz que sim é eu acho que ele tinha razão.

      "Corremos perigos em vão" Porque raramente sabemos aprender com os erros cometidos. Digo, eu!:)

      Devagar, devagarinho, é quando já começamos a ficar cansados... Vai lá dizer isso à juventude, com pressa de viver subindo as escadas a correr!!

      Beijinhos

      Eliminar
  8. Está muito bem associado sim! Não conhecia o poema e a BB assim jovem também não, nesta altura era eu bebé e filme dela assim tão jovem não recordo de ver nenhum.

    Bom fim de semana Janita e um grande beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também achei que seria uma boa associação, Flor!:)

      Ó minha querida eu sei que és jovem, mas por essa ordem de ideias não conhecíamos os filmes mudos do Charlot, né?

      Um grande beijinho Adélia e bom fim de semana

      Eliminar
  9. Não corro p’rigos em vão.
    Seja a vida o que for
    Sobe tu a escada sem corrimão
    Que eu vou de elevador


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Rogério, e eu que sempre pensei que não gostasse de facilidades...:)

      Vou subindo devagarinho
      A minha escada sem corrimão
      Se me cansar pelo caminho
      Sento-me e aguardo o seu carinho
      Saia lá do elevador
      e venha dar-me a sua mão...

      Abraço, bom fim de semana:)

      Eliminar
  10. Adoro o DMFerreira e conhecia o poema que também me agrada muito, foi uma excelente escolha com BB ou sem BB o poema é sempre lindo.:)
    Beijinhos Janita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais, Papoila! Com ou sem celebridades caducas, a poesia é sempre bela e sem idade!:))
      Beijinhos, amiga e bom fim de semana.

      Eliminar
  11. Onde é que fui buscar o Vasco? Gaita, não sei. Talvez me tenha ocorrido o Graça Moura.
    Prosas Bárbaras? Omessa, leia o Eça.
    Quanto à aposentação, espero que que lhe faltem muitos anos para a requerer.
    Chi.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó José; eu leio o Eça...Ora essa!

      Até tenho a lombada d'O Primo Basílio, aqui na estante, a olhar para mim. Homessa!! ehehe

      Abraços!

      Eliminar
  12. A vida é mesmo uma escada sem corrimão! Boa escolha, Janita!

    Quanto à BB, era bem bonita, bem gira!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem corrimão e cheia de imprevistos, querida Graça!

      Também nós éramos bem giras, ora essa! E ainda somos!! ;)

      Beijinhos e um grande abraço.

      Eliminar
  13. A BB deixou tudo para se dedicar aos animais, sabias?

    O poema é engraçado.

    Só agora reparei na fotografia do site. Estónia. É pena o símbolo da McDonald's.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Daniel,
      A BB deixou tudo, o quê?
      Quando abraçou a causa da defesa dos direitos dos animais, já estava «reformada».

      Sabia, sim! Ora lê lá em cima a minha resposta à Ângela.

      A foto tirou-a o meu filho na semana passada. Quando me a enviou, eu pensei exactamente o mesmo que tu disseste.

      Essa praga dos McDonald's, estão por todo o lado. Irra!

      Abraço ;)

      Eliminar
    2. Estive a ler a resposta. Não sabia que ela tinha usado e abusado de casacos de peles. Eu também tenho a minha culpa. Na altura não sabia. Ela se calhar também não. Mas do que sei ela reformou-se porque quis, não? Estava farta. Sinceramente não sei se só "descobriu" os animais quando se reformou ou se foi antes de se reformar. Sei que compreendo a frustração que ela tem expresso nos tempos mais recente.

      O teu filho anda pela Estónia. Que giro. Um dia gostava de voltar a viajar por toda a Europa, e nunca comer num McDonald's. ;)

      Eliminar
    3. Também acho meritória esta sua luta em prol da preservação dos animais que são abatidos para satisfação das damas endinheiradas e miolo mole!!

      Quanto às andanças do meu filho por esse mundo fora, em virtude dos ossos de ofício, para não estar aqui a falar sobre isso, vou procurar uma Conferência onde ele participou, em Moscovo, e mando-te por mail, Ok?
      Assim, é melhor! :) Se não pareço estar pra aqui com gabarolices e eu não gosto dessas coisas.

      Eliminar
  14. Em cima, leia-se: Homessa e não Omessa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só pela alegria de o saber aqui, logo pela manhã, leio o que quiser, José!!

      Abraços!

      Eliminar
  15. Uma escada sem corrimão, de degraus irregulares, é essa a única certeza que a vida nos dá. Os poemas de David Mourão-Ferreira são sempre uma excelente e bela partilha.

    Um beijinho, Janita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Miss Smile.

      Para muita pessoas é uma escadaria mais difícil de subir do que para outras, mas a definição do Poeta é bem verdadeira.

      Assim, como a irregularidade dos degraus que tão bem refere.

      Um beijinho e bom fim-de-semana!

      Eliminar
  16. Amiga Janita, por coincidência declamei este poema no dia da poesia :)
    Gosto muito da poesia feliz de David Mourão Ferreira.
    A BB era mesmo bonita e a foto até está muito actual não achas ?
    Também gostei muito da nova foto no cabeçalho, sim, por eu reparo nestas mudanças ! :)

    Um beijinho



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Fê? Que pena não terem feito um vídeo que desse voz à tua voz! Gostaria tanto de ouvir!!

      Sim, a foto da actriz está muito actual, nem parece que passaram 58 anos! Houve tantas alterações e as poses sedutoras das belas mulheres permaneceram idênticas!

      Isto são fotos que o meu Luís me vai enviando, pela força dos meus pedidos, dos belos locais que visita, por dever de ofício, e eu jamais verei in loco!

      Beijinhos querida amiga!

      Eliminar
  17. Janita, a escada da vida é difícil de subir, mas para descer ás vezes descemos de empurrão. O poema é lindo. Adorei. Bom fim de semana e beijos com carinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A quem o dizes, minha Amiga, a quem o dizes!!

      O poema é lindo e muito verdadeira, Rosa-Branca!

      Beijinhos

      Eliminar
  18. Ao abrir não vi a legenda e pensei logo : Olha ela, a BB ! Mais uma das "minhas mulheres" da minha juventude ! ... rsrs

    Quanto ao poema do DMF está óptimo, mas tenho uma outra perspectiva :
    A vida isolada, ou desamparada, pode não ter corrimão, mas nós podemos fazê-lo ! As Amizades e a Família são os nossos corrimão ! Quantas vezes nos desamparamos e é só deitar a mão ao que estiver mais próximo (não na distância)! Por isso, eles são tão importantes !!!

    Beijinho, Janita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, Rui!
      A BB foi uma das mulheres que povoou a mente de muitos homens, com belos e secretos sonhos! :)

      Quanto à perspectiva do Poeta, claro que há sempre outra forma de encarar esse "Corrimão".

      Mas olha, Rui, tu como homem de boa-fé que és, só vês o bonito e o belo em tudo e em todos.
      Há muita dissimulação e muitos amigos que o não são! Usam é as amizades para levar a água ao seu moinho...e lá vão manipulando com jeitinho!
      Desencantada? Muito!
      Não quero amparar-me a um 'Corrimão' que se esboroe e faça rolar escada abaixo. Prefiro subir devagarinho, mas em segurança.

      Beijinhos, Rui!

      Eliminar