sábado, 4 de junho de 2016

CEREJAS CARNUDAS DOCES GRAÚDAS...É O QUE POR AÍ HÁ MAIS...




...MAS CEREJAS DESTAS, NINGUÉM TEM IGUAIS...:)

























DE DESEJO MORRIA, MAIS NÃO RESISTI... MESMO CARAS
COMPREI-AS...LAVEI-AS, DEVOREI-AS, MORDI-AS, SUGUEI-AS...E NO MEIO DELAS TODAS, O QUE FOI QUE EU VI?




FENÓMENOS DESTES EU NÃO ESTAVA À ESPERA. FIQUEI DESOLADA!...
...SÃO CINCO CEREJAS QUE NÃO VOU COMER E NÃO ME SERVEM PARA NADA!!

Gostariam de as provar?  As de cima já as comi todinhas.
Estas? Pobrezinhas!!...
 Vão ficar para semente? Nem cabem num dente...


000000000000000000000000000000000000

39 comentários:

  1. Oh Janita, com franqueza! Se ao menos delas fizesse brincos...
    Fico contente por voltar a "vê-la" com o humor de sempre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só de me imaginar com "isto" pendurado nas orelhas, me dá vontade de rir, José!

      Veja só como é maravilhosa a Mãe Natureza! Sabia que eu andava abatida, vai daí, pregou-me esta partida.
      No meio do kg de cerejas - que comprei a 6.99€ - colocou estas três preciosidades, só para me fazer rir.

      Um abraço.

      PS- Já passei pela "Zorra" mas sem tempo para comentar como eu gosto! Se não passar por lá hoje, passo amanhã. :)

      Eliminar
  2. Adoro ver-te bem disposta e só a ti podia acontecer um fenómeno destes :))
    Ainda não comi cerejas este ano, mas espero não ser apanhada por tal acontecimento :D

    Um beijinho amiga Janita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, querida Fê, de que adianta sofrer por algo que não podemos alterar?
      Depois é como diz aquele ditado: 'Nunca sabemos se aquilo que julgamos ser um mal pode vir para bem'.
      Se não havia, passou a haver! :)

      Vê lá tu o que eu ganhei em esperar para comprar cerejas! lol

      Beijinhos, Amiga.

      Eliminar
  3. Adoro cerejas, mas aqui ainda não chegaram, lá para o fim de Junho, mas se for apanhada por tal acontecimento será uma festa para a Ema, para a Lurée e para mim.

    Bem, a risota da miúdas já começou e ainda não acabou ao verem as fotografias das tuas cerejas, que parecem várias coisas que eu não me atrevo a escrever aqui.

    Bom fim de semana, Janita, com belas cerejas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teresa,
      antigamente os fenómenos só apareciam no Entroncamento, agora com a 'globalização' é o que se vê!! :))

      Ui, as tuas netas viram as cerejas? Lá vais ter que lhe fazer a tradução do texto para alemão! Não vão as garotas pensar coisas 'ruins' deste blog. eheh

      Beijinhos, Teresa e bom fim de semana, com ou sem cerejas.

      Eliminar
  4. ahahahah... De certeza que ninguém tem igual ! rsrsrs ... pelo menos assim tão desproporcionadas ! ;) hehehe

    A cor delas está mesmo no ponto ! :) ... e ainda não comi nenhuma !
    Como é que se "sugam" ? rsrs :(

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que eu saiba ninguém tem igual Rui!
      Em alguma coisa hei-de ser original. :)

      Ainda não comeste cerejas este ano, Rui? Parece impossível!

      Sugam-se as cerejas como as laranjas: mordem-se e chupam-se, homessa!

      Beijinhos

      Eliminar
  5. Desculpa, Janita, mas não resisti:

    http://ematejoca.blogspot.de/2016/06/blog-post_4.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpar o quê, Teresa? Está à vontade!

      Amanhã passo por lá! :)

      Eliminar
  6. Eheheh, pois eu comia-as à mesma,independentemente da forma um pouco "estranha"... :)

    Beijocas e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou contigo, Teté, embora tivesse pena de não as poder guardar para a eternidade... mas sempre é melhor comê-las do que vê-las a ficar podres.

      Cá em casa tem sido uma risota com as cerejas portuguesas.

      Eliminar
    2. Teté,

      Mas eu não tive coragem de meter à boca estas cerejas bizarras! Estão ali na fruteira da cozinha a ficarem mirradas.
      Ando a pensar metê-las num frasco com álcool...:)

      Beijocas!

      -------------------------------------------

      Ematejoca

      Pelos vistos estas não apodrecem: mirram!!

      Fico contente por vos ter posto todos a rir, aí em Düsseldorf. Quero dizer: eu não tive mérito algum, a Natureza é que foi original. :)
      Bom Domingo.
      Beijos

      Eliminar
  7. Posso fazer
    conselho
    sugestão
    recomendação?
    Ponha esse exotismo
    dentro de uma garrafinha
    Meta-lhe bagaço em cima
    Meia dúzia de grãos
    de açúcar mascavado

    Reserve
    Serve-se inchado

    (em Óbitos teria êxito assegurado)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Irei seguir o seu conselho/sugestão, Rogério; como recomenda, ainda reforça mais a viabilidade de obter uma bebida de grande qualidade.
      Assim farei, mas quanto tempo de maceração será preciso, é que não sei.
      Depois, lhe perguntarei!

      Obrigada!

      Eliminar
  8. :)))
    Reza a lenda que as cerejas, quando bem maduras, encerram em si autênticos faunos que, de vez em quando, carecem de vir à tona respirar, de preferência estabelecendo pontes. :)

    Um excelente fim-de-semana, Janita :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, AC?
      E eu que pensava que os Faunos andassem somente pelos Bosques.:)
      Tomara que nenhum deus me tenha escolhido com a finalidade de estabelecer alguma ponte de passagem para margens obscuras. Livra!

      Boa semana e obrigada, AC.

      Beijinhos! :)

      Eliminar
  9. A mãe natureza sempre surpreende! Bom depois da foto já podes comer antes que se estraguem.

    Ainda não comi cerejas este ano, aqui perto de casa há uma frutaria que as vende a 2,50 € ontem era para comprar, mas acabei por não ter tempo de lá ir.

    Beijinho Janita e bom domingo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mudaste a tua foto de perfil, Flor? Ficas sempre linda!:)

      Estranha a diferença no preço. Será que nessa região há mais quantidade de cerejeiras ou o tempo esteve mais de feição, Adélia? Por aqui não vejo jeito do preço baixar.

      Boa semana e um beijinho, Adélia.

      Eliminar
  10. As daqui ficaram caras de novo!! : (
    Como a Natureza nos surpreende!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deve ser porque começam a escassear, Catarina.
      Por mim já estou aviada. Matei o desejo, comi as que quis e posso esperar até ao próximo ano.
      Já fiquei farta de cerejas.

      Beijinhos, Catá! :)

      Eliminar
  11. Isto é uma maldade, Janita!
    Saio sem fazer barulho ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maldade? Não, amigo, não foi essa a minha intenção.

      Sim, de barulho estás tu saturado, com a Festa da Amizade a azucrinar-te os ouvidos! Sai lá pé-ante-pé. lol

      Beijinhos, António. Se morasses mais perto levava-te aí umas quantas. :)

      Eliminar
  12. Acreditando que tudo tem razão para acontecer foste tu a escolhida pelos deuses das cerejeiras (cerasus prunus) para em teu seio acolheres esses frutos com protuberantes apêndices. Eu não desdenharia tal benesse e cuidaria de prolongar a vidas desses frutos para evitar a fúria dos deuses. (sabes bem que mulheres escolhidas por deuses há poucas).
    Ou então estava-me marimbando para o assunto e comia as cerejas (prunun avium) deixando de fora o apêndice.

    Por mim toma lá beijokas adocicadas com sorrisos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já viste a responsabilidade, Kok?
      As outras, as normais, já as degustei todas, mas estas não. Não consigo, fazer o quê?
      Vou fazer licor de cereja. Já decidi está decidido.
      Vou guardar um bocadinho para ti e para quem mais se mostrar interessado em provar.
      Os deuses devem de estar é loucos ou enganaram-se na morada.

      Para ti, um beijo acerejado com mil sorrisos!

      Eliminar
  13. A natureza não para de nos surpreender....
    Um abarço
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E como ela, a Natureza, é pródiga nisso, Maria Rodrigues!

      Um beijinho e tudo de bom para ti e família!

      Eliminar
  14. Grande marota! Também me saiu uma dessas e também a fotografei, mas com o «desalento» com que me sinto, nem a pus lá no blog e agora vai parecer um «dejá vu»...

    Beijinhos marotos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai eu é que sou marota, Graça?
      Marota é a natureza que nos troca as voltas!!
      Andas desalentada, amiga? Não há-de ser nada. Tu és das rijas...

      Beijinhos com todo o alento que precisares.

      Eliminar
  15. Janita aqui os 2,50 € por kg de cerejas é só para quem comprar 2 kg, mas se for só 1 kg já paga 3,50 €.

    Sim alterei a foto, esta foi tirada ontem enquanto via o mar.

    Beijinho e boa semana Amiga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Boa semana Amiga Adélia.

      Beijinhos!

      Eliminar
  16. Ainda não as provei este ano.
    às vezes a natureza assume formas bizarras.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) É melhor prová-las, antes que se acabem, Amiga Elvira!
      Este ano há poucas.

      Abraço e boa semana.

      Eliminar
  17. A Natureza prega cada surpresa!! :))
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Mãe Natureza, quando quer, sabe ser caprichosa, Pedro!:)

      Boa semana. Beijinhos!

      Eliminar
  18. Janita , adoro cerejas . Mas , por aqui ainda não as vi . Estas cerejinhas diferentes vieram pra alegrá-la , com certeza . É a natureza fazendo suas peripécias . Beijos e boa semana .

    ResponderEliminar
  19. Olá, Marisa!

    A cereja é um fruto muito apetecível, quando madura e de boa qualidade. Este ano não foi propício a abundância, mas por aqui ainda vão aparecendo, embora caras.
    As 'outras' foram uma brincadeira da natureza.:)
    Beijinhos e boa semana também para si.

    ResponderEliminar
  20. Ainda mal as provei devido ao preço.
    Esta última parece um fenómeno do Entroncamento Rsrsrsrssr...

    Beijos Janita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)) Já disse o mesmo, Manu!

      Antigamente só no Entroncamento é que havia fenómenos, agora é por tudo quanto é sítio e qual deles o mais bizarro. Não é só no tamanho da abóbora e da batata.:)

      Beijinhos!

      Eliminar