domingo, 26 de junho de 2016

GUITARRA TRISTE...

...inspirei-me  AQUI

                                                                                                            E AQUI







(…)

Uma mulher é como uma guitarra 
Não é qualquer que a abraça e faz vibrar. 
Mas quem souber o modo como a agarra, 
Prende-lhe a alma as mãos de quem lhe tocar. 

Por tal razão se engana facilmente 
Um coração que deseja ser feliz. 
Guitarra triste que busca um confidente 
Nas mãos de quem não sente o pranto que ela diz.


(…)




                                                             




*******************************************************************
`********************************************

24 comentários:

  1. Ouvir o fado em terras canadianas...
    : )
    Bjos e bom domingo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E não é bom, Catarina?

      Um português, no estrangeiro, gosta que lhe levem um pouco do sabor da sua Pátria! :-))

      Beijinhos, bom Domingo e excelente semana.

      Eliminar
  2. Nunca tinha pensado numa guitarra-mulher, assim... :)
    Bom domingo, Janita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu pensei porque conheço este fado há muito tempo, Luísa! :)
      Só aceito que assim seja, visto como metáfora, obviamente.
      Tal como uma guitarra que só solta os seus sons tangentes e doloridos, quando tocada por quem sabe, a mulher é igual! Não é qualquer um que a abraça e faz vibrar.
      Não vejamos nisto a apologia da mulher-objecto, claro. :)
      Longe de mim! Olha, eu! lol

      Beijinhos e bom Domingo, Luisa.

      Eliminar

  3. Janita,
    Por favor verifica se um comentário que te fiz por volta das 16:00 foi cair ao SPAM do blogger.
    Eu tenho o registo no Gmail... mas ele não aparece aqui no teu post.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem vai aparecer, Afrodite!
      No teu blog tu publicas o que bem entendes e gostas, no meu faço o mesmo. Não gostas, passas ao lado...
      Lamento!

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  4. Um fado antigo muito bem interpretado pela Inês de Brito.

    Amiga Janita, então o S. João sempre atendeu o teu pedido ? :)
    Pelo teu post talvez sim, talvez não ;)

    Um beijinho e boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não amiga Fê! Nem vai atender nunca.:)
      Então, não sabes que eu fiz o pedido ao Santo errado?
      Vou aguardar para o ano e pedir, com fervor, mas a Santo António. :)
      Quando li o comentário da Teté, é que me apercebi na asneira que fiz. Bem que eu andava admirada de esperar já há quase 4 anos....eheheh
      Para o ano é que vai ser, quiçá, até eu venha a ser uma das Noivas de Santo António...toda de branco vestida!! Vais ver...

      Beijinhos, Fê. Boa semana.

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Também penso que sim, Eufrázio. Mas eu sou suspeita, claro!

      Um beijinho, obrigada.

      Eliminar
  6. Conheço este fado há muitos anos.
    Gosto de fados.
    Tenho uma prima que sempre gostou de cantar fado, mas nunca o fez Agora depois da reforma, foi convidada por uns amigos para ir cantar e fizeram-lhe um vídeo. E não se saiu nada mal.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fez-me lembrar a minha irmã, que adora fado e tem boa voz para o cantar, sempre que assiste a uma noite de fados, pede para cantar um fadunho, e faz cá um sucesso...
      Eu também gosto, mas falta-me à vontade!
      Cada um é para o que nasce...:)

      Um abraço, amiga Elvira.

      Eliminar
  7. Não conhecia este fado!

    Boa semana janita e um beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um beijinho, Adélia.

      Uma boa semana também para ti. Obrigada.

      Eliminar
  8. Mi estimada y nunca olvidada Janita llevo unos mese con bastantes problemas de consumompor eso tengo un poco abandonado el blog. Un abrazo Gracias por tu visita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hola, estimado amigo José.
      Deseo que puedas volver muy pronto a tú blog.

      Muchíssimas gracias por tus cariñosas palabras y amistad.

      Te mando um fuerte abrazo, amigo mío.

      Eliminar
  9. Janitamiga

    Perfeita a conjugação da Guitarra triste com uma imagem fabulástica. O fado tinha-o ouvido muitas vezes . e até o cantei. De resto foi a Amália que o cantou em primeiro lugar. E a Amália foi/é a Amália!...

    A imagem é preciosa. Onde foi que a encontraste? Muito obrigado por esta maravilhosa oferta e muitos parabéns!

    Bjs da Raquel e qjs do Leãozão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. HenriquAmigo.

      A imagem que tanto gostaste, copiei-a do blog desse meu amigo madrileno, o José. Podes aceder aos seu blog, através do segundo link, lá em cima, do lado direito.
      Quanto ao fado "Guitarra Triste" é um fado muito antigo, que só nós os "antigos", conhecemos!! :)

      Beijinhos para ti e Raquel.
      Obrigada, Amigo!

      Eliminar
  10. Pois que dizem que é verdade...
    ...e no caso do meu post que linkaste, mais verdade ainda!

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando vi com que carinho e empenho te dedicas à construção de mais uma guitarra, e no ponto em que no-la mostraste, ocorreu-me este fado e esta imagem.
      Ainda bem que compreendeste o que quis dizer, Gil.

      :)

      Eliminar
  11. Imagem, poema e som , tudo em perfeito equilíbrio.
    Desconhecia este fado, talvez porque não sou muito dada a fados, o meu fado é outro, umas vezes bom outras menos bom.

    Beijinhos Janita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também me parece haver um certo equilíbrio e envolvimento, entre esses três factores.
      Ainda bem que gostaste.

      Beijinhos e muito obrigada, Manu.

      Eliminar