quarta-feira, 14 de junho de 2017

Fusão do Homem Com a Natureza.


Arno Rafael Minkkinen, é um fotógrafo  finlandês, que  aparece sempre nos seus trabalhos, fazendo  justaposições de partes do seu corpo, com cenários locais. 


Nas fotos, o corpo de Minkinnen parece fazer parte de paisagens, como rios, árvores e formações rochosas. O fotógrafo prefere utilizar câmaras fotográficas analógicas e fazer imagens a P&B.


 Minkinnen não manipula nenhuma das suas imagens - diz ele:
 "o que acontece dentro da mente pode acontecer dentro de uma câmara". 


Minkkinen nasceu na Finlândia, mas foi viver  para os Estados Unidos quando tinha 6 anos. Actualmente, é também  professor na Universidade de Massachusetts Lowell.



Quem ficou com curiosidade de saber mais sobre este fantástico fotógrafo e os seus trabalhos, pode consultar o seu site oficial,  AQUI

...ou/e, veja o vídeo!




*******************************************************

23 comentários:

  1. Espetacular. Adorei. Obrigada pela partilha.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na verdade, o resultado é espectacular.
      Nada a agradecer, amiga Elvira.
      Também eu vou aprendendo
      neste mar de grandes descobertas.
      Um abraço.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Viste, Catarina? E gostaste? :)

      Um beijinho.

      Eliminar
  3. Sem dúvida querida amiga ,fantástico ,muitos beijinhos felicidades

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mente do Homem não conhece limites, Emanuel.
      Quando essa força é canalizada para as Artes, só pode acontecer magia.
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Já conhecia os (ou alguns dos) seus fabulosos trabalhos. Boa escolha da Janita
    1 bji.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já conhecia, José?
      Caramba, quando virá o dia que eu lhe mostre algo que não conheça?

      Um beijinho

      Eliminar
  5. Muito interessante, desconheço este artista.
    bjs.obg

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desconhecias, Papoila.
      Agora já conheces! :)
      Por nada. Beijinho

      Eliminar
  6. Janita muito bom. Alguém a reter e a seguir !
    Alguém que não altera as suas fotos. Aqui estou completamente de acordo !
    Obrigado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Calculei que se aqui viesses, irias gostar, como o grande amante de fotografia, que és, Ricardo.
      Eu é que te agradeço.
      Abraço.

      Eliminar
  7. Muito bom! A 3ª é a minha preferida...

    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também é a minha preferida, Gracinha.
      Uma ideia fascinante!
      Parece mesmo um bailado em pontas.
      Quando a vi só me veio à ideia a grande bailarina Margot Fonteyn.:)

      Beijinho, Graça.

      Eliminar
  8. O efeito é simplesmente soberbo!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Soberbo, Pedro.
      Eis aí, o adjectivo perfeito. :)
      Beijinhos

      Eliminar
  9. Fantásticas, Janita. Não conhecia este artista !
    A primeira está óptima ! A última, difícil de entender, mas o vídeo tem fotos espectaculares !!!

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A criatividade de algumas pessoas é coisa de génios, mesmo, Rui. :)
      Também acho a primeira muito imaginativa. O reflexo da árvore no lago, e a posição da mão, parece que o artista está a arrancá-la das águas.
      De quando em vez, lá se descobrem estas mentalidades geniais, na Net. :)

      Beijinhos. :)

      Eliminar
  10. Produtos finais bem conseguidos.
    Dá gosto ver.
    Beijinho, Janita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico contente por gostares de ver, António.
      E olha que tu não és uma pessoa fácil de agradar- ó_ó
      Beijinhos, meu Amigo! :)

      Eliminar
  11. Vou seguir esse link, vou sim. Adoro estas coisas. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei que gostas, Luísa.
      Ou não fosses tu uma fotógrafa cinco estrelas! :)
      Vale a pena estar atenta aos seus novos trabalhos.
      Beijo

      Eliminar
  12. Gostei do trabalho do finlandês, que me remeteu para uma questão muito simples, muito linear, mas, acima de tudo, muito pertinente: a tendência que todos nós temos em querer adaptar o meio à nossa circunstância. A partir daqui, quantas discussões (boas, desejo eu) poderiam ser geradas...

    Um beijinho, Janita :)

    ResponderEliminar