sábado, 15 de junho de 2019

Ao Gosto Dos Leitores. ( 2 )



A exemplo do que aconteceu AQUI, irei novamente dividir esta publicação com os leitores.
Eu darei a imagem - sempre de minha autoria - e os tópicos acerca do local, e os leitores  - os que estiverem de acordo com a brincadeira - contribuem com a legenda. Pode ser em verso, se estiverem com a veia poética em alta, ou uma simples frase. Tanto faz! No final, na reedição, a fotografia será legendada com todas as participações.  Alinham?
Então, bora lá…
Desta vez, a fotografia é do Terminal de Cruzeiros de Leixões.































As três versões são apenas uma gracinha da minha parte, para vos mostrar as minha habilidades, já que a primeira foto tem as cores naturais, a segunda será a p&b e a última em sépia (presumo) :)

Quando às informações acerca do edifício a legendar - comentar - prefiro deixar-vos com uma Fonte que vos elucidará muito melhor do que eu, uma vez que só o conheço por fora. Para tal basta que cliquem AQUI.

Aguardo a vossa simpática colaboração, agradecendo, antecipadamente, a boa vontade e o carinho habituais. :)


==========================

==============




sexta-feira, 14 de junho de 2019

Porque Hoje É Sexta-Feira. # 58




Cada Cor Seu Paladar!!

A esposa:
- Ó António… Ajuda-me a calar o bebé! Ele é tanto meu como teu!
O marido (virando-se para o outro lado cheio de sono):
- Cala a tua metade e deixa chorar a minha.

 ------------------------------

Uma senhora entra numa lavandaria e diz:
- Veja este trabalho! Foi lavado aqui!
- Não sei o que tem a dizer: o guardanapo está limpinho!...
- Guardanapo?! - Isto era um lençol…

-------------------------------------------

 Um advogado recém-formado abriu um escritório num luxuoso prédio no  centro da cidade. Depois de alguns dias, irritou-se com a falta de clientes.
Finalmente viu um homem entrar e rapidamente pegou no telefone, fingindo  estar a falar com alguém:
- Ah, foi? E o que é que lhe disseram? Que somos os melhores? Bom, talvez tenham exagerado um pouco. Muito bem, mas não vamos comparecer à  sala de tribunal; confiamos esses assuntos à nossa equipa de auxiliares.
 Está tudo providenciado. Pode deixar que uma das nossas secretárias fica em cima do assunto.
O advogado desligou e voltou-se para o homem.
- Em que posso servi-lo ?
- Em nada. Sou o técnico da Telecom e vim ligar o telefone…

---------------------------------------------- 

O Zézito entra em casa a correr e mostra ao pai um canivete novo que  achou na rua.
- Mas tens a certeza que foi perdido? – Pergunta-lhe o pai.
- Foi perdido foi, que eu bem vi o homem à procura dele.

------------------------------------------
  
O pequeno Zézito diz ao pai:
- Pelo Natal, gostaria muito de ter um revólver verdadeiro.
- O quê!? - rezingou o pai - tu és doido, ou quê?
- Quero um revólver verdadeiro! Quero um revólver verdadeiro.
 - choraminga o Zézito.
- Basta - ralha o pai - quem é aqui o dono da casa?
Diz o Zézito, com fleuma:
- És tu, és, mas se eu tivesse um revólver verdadeiro...

---------------------------------------



Não vos parece que até o gatinho ficou horrorizado com esta saída do Zézito?
 Francamente!!



FELIZ
SEXTA - FEIRA!!

[Publicação agendada.]

****************************************

terça-feira, 11 de junho de 2019

MAIS VALE MORRER CANTANDO.


A IMAGEM FUI ROUBAR
  AQUI.


"Fábula da Fábula" – Miguel Torga

Era uma vez
uma fábula famosa,
Alimentícia
E moralizadora,
Que, em verso e prosa,
Toda a gente
Inteligente
Prudente
E sabedora
Repetia
Aos filhos,
Aos netos
E aos bisnetos.
À base duns insectos
De que não vale a pena fixar o nome,
A fábula garantia
Que quem cantava
Morria
De fome.
E, realmente…
Simplesmente,
Enquanto a fábula contava,
Um demónio secreto segredava
Ao ouvido secreto
De cada criatura
Que quem não cantava
Morria de fartura.

Miguel Torga
Diário VIII, 1956

* * *

A ideia para este postal nasceu AQUI



É isso tudo que estão a pensar... Desta vossa companheira de jornada, apenas pertence o trabalho de elaborar e publicar... E olhem que não é pouco!! Gostava que gostassem! :)




-------------------------------------------------------------------------------------------




E, já agora, estas flores também são minhas!!



===============================================
===========================




domingo, 9 de junho de 2019

Partilhando Afectos Meus.

Do país da tulipas, onde tenho mais um dos meus rapazes, vão-me chegando momentos felizes em forma de imagens.  Seleccionei algumas para partilhar com  os leitores amigos que fazem o favor de me visitar e comigo interagem, neste mundo virtual. 




Moinhos, em dias mais luminosos e noutros dias mais cinzentos, mas sempre lindos.



Lagos e canais, por entre casas e vegetação  onde os palmípedes* se banham e deslizam.




O mais recente visitante daquele belo país que, durante algumas semanas, está  vivendo a primeira grande aventura da sua vida. Ei-lo a olhar a paisagem que o rodeia, parecendo encher os olhos e a alma de momentos para mais tarde recordar.



Estas últimas, são da cidade de Utrecht, mais precisamente da baleia gigante e de edifícios, verdadeiras obras de arte, construídos com resíduos de plásticos encontrados ao longo da costa do Havai, numa chamada de atenção a toda a humanidade. 



 É mundial a necessidade de proteger o meio ambiente. Somos  nós, habitantes deste Planeta, a quem cabe a responsabilidade de o tornar melhor. Preservar a vida dos animais que vivem nos oceanos, é um dever que a todos pertence.
Se algum de vós, tiver mais informações sobre este  tema, poderá explanar à vontade.





Espero que tenham gostado de ver!!  


----------------------------------------------------------------------

 -* palmípede -. Conseguem associar a palavra a algo engraçado e muito conhecido, aliado ao Bocage?  :)


==========================================

sábado, 8 de junho de 2019

Olhó Polícia Sinaleiro.


Lisboa, na primeira metade do século passado.
Imagem encontrada algures, na Internet. 



Hirto, aprumado, diligente
A autoridade mandava
O trânsito fluía sem pressas
E ninguém se atropelava
Havia condutores conscientes
Sem precisar de Rotundas
O sinaleiro era a lei
Só lhe bastando o apito
E nem o cassetete usava…




Sem saudosismo, flores do meu quintal, 
para alegrar o postal e a nossa vista!

=========================================


Adenda.
Numa colaboração preciosa do meu Amigo 
Rogério Pereira, aqui vos fica; ("sem saudosismo, mas com saudade,")
este belo hino a uma figura que fez parte do quotidiano citadino, d'outros tempos. 

======================



=========================================

sexta-feira, 7 de junho de 2019

Porque Hoje É Sexta-Feira. # 57




Casamento

Faltavam dois dias para o casamento, e o noivo vai procurar o padre: 
- Padre, eu vim aqui propor um negócio. Eu trouxe mil euros, mas em troca gostava que o senhor tirasse algumas palavras do discurso de casamento, como "amar, honrar, ser fiel, ..." Basta não dizer essas partes! 
O padre aceita o dinheiro, e o noivo fica satisfeito.
Quando chega o dia do casamento, o padre olha para o noivo e diz: 
- Promete viver apenas para ela, obedecer a cada uma das suas ordens, levar o café à cama todos os dias e jurar perante Deus que nunca terá olhos para outra mulher? 
O noivo, sem palavras, acaba por concordar. Mais tarde, durante a festa, chama o padre para um canto: 
- Então, Padre? Eu pensei que tínhamos feito um acordo?! 
O padre devolve-lhe os mil euros: 
- Sinto muito, meu filho. Mas ela triplicou a sua oferta!
*
Numa ilha estavam presas uma loira, uma morena e uma ruiva. A costa mais próxima estava a 50 quilómetros de distância, mas mesmo assim decidem testar a sorte e chegar até à costa a nado.
 A ruiva nada 15 quilómetros, mas acaba por se afogar. A morena ainda consegue nadar 24 quilómetros, mas também acaba por se afogar.
Já a loira consegue nadar 25 quilómetros, mas acabou por se cansar e decidiu voltar para trás.
**
Uma loira, uma morena e uma ruiva estão perdidas no deserto. Encontram uma lamparina, e depois de a esfregar, um génio acaba por sair e concede um desejo a cada uma. A ruiva pede:
- Eu quero regressar a casa.
Então o génio a faz regressar a casa.
 Vai a morena e diz:
- Quero ir para casa ter com a minha família.
A mesma regressa a casa para junto da sua família.
Chega a vez da loira e esta pede:
- Gostava que as minhas amigas estivessem aqui comigo...

********

A questão reflexivo-matemática que se impõe é a seguinte:
De todas as mulheres que figuram nestas cenas, qual não é definitivamente loira?

FELIZ  SEXTA - FEIRA!!


--------------------------------------------------------------

quarta-feira, 5 de junho de 2019

De Pequenino....


...É que se vê o talento do menino...



      


...este futuro bailarino é escocês, 
mas também poderia ser mirandês.



Um morango quase maduro...


...outro mais verde...


  
...e muitos, em flor!

          ***************
===============================

segunda-feira, 3 de junho de 2019

OCEANOS DA ALMA.





                                                        

Eu nasci nalgum lugar
Donde se avista o mar
Tecendo o horizonte
E ouvindo o mar gemer
Nasci como a água a correr
Da fonte


E eu vivi noutro lugar
Onde se escuta o mar
Batendo contra o cais
Mas vivi, não sei porquê
Como um barco à mercê
Dos temporais.

Eu sei que o mar não me escolheu
Eu sei que o mar fala de ti
Mas ele sabe que fui eu
Que te levei ao mar quando te vi
Eu sei que o mar não me escolheu
Eu sei que o mar fala de ti
Mas ele sabe que fui eu
Quem dele se perdeu
Assim que te perdi.

Vou morrer nalgum lugar
De onde possa avistar
A onda que me tente
A morrer livre e sem pressa
Como um rio que regressa
À nascente.

Talvez ali seja o lugar
Onde eu possa afirmar
Que me fiz mais humano
Quando, por perder o pé,
Senti que a alma é
Um oceano.


Fotografia Minha.

---------------------------------------------------------------------------------

sábado, 1 de junho de 2019

PALAVRAS DE ALGUÉM. # 4


A minha alma ficou parva - ainda mais, se isso é possível - quando li que a rapariga da papelaria andava a ser dissimuladamente cortejada pelo Marco, o instrutor do ginásio. E porquê o espanto, perguntará quem os conhece? O meu espanto é simples. 
Seria possível que um rapaz bem intencionado, como de resto pensava a mãe da rapariga, confiante e desejosa de ver a filha feliz, e até a MÃE PREOCUPADA, não desconfiassem  das boas intenções de alguém que, a pretexto de pagar um jornal, fizesse deslizar as moedas para a palma da mão da jovem, dissimuladamente, repito, deixando os dedos passar, como quem não quer a coisa, pelo monte de Vénus da rapariga?



Esta é a Fonte do Monte de Vénus, em que, impudicamente, pensei primeiro.



Incomodada por tanta permissividade, resolvi pesquisar. Para meu espanto, fiquei a saber que toda a Mulher tem, não um, mas dois Montes de Vénus...



AQUI fica o link do verdadeiro monte de Vénus, supostamente, carnudo, saliente e quase obsceno......semelhante ao da rapariga da papelaria!!

Nota da autora do estaminé: Os links incluídos nas palavras sublinhadas, acima, levá-los-á à crónica genuína, escrita por quem sabe de escrita! :)




Estas coroas-de-rei, são uma modesta oferta minha à

MÃE PREOCUPADA.

==================================

sexta-feira, 31 de maio de 2019

Porque Hoje É Sexta-Feira. # 56

Cá temos o Joãozinho para nos alegrar os dias...



















O Joãozinho foi preso. Na delegacia, diz ele:
– Ou vocês me soltam ou vou chamar o meu  irmão da assembleia de Brasília, a minha irmã promotora e meu pai procurador.
Então foi solto rapidinho. Quando já estava no portão, um policia perguntou:
– Joãozinho, me explica essa história dos seus parentes.
– É que meu irmão é da Assembleia de Deus, minha irmã é promotora da Avon e meu pai é procurador de emprego.
*
A Avó repreende o neto:
-Joãozinho, por que você atirou uma pedra na cabeça do teu primo?
-Ele me beliscou!!!
-E por que você não me chamou?
-Pra quê? A senhora não iria acertar…

*

Joãozinho comprou uma bicicleta usada, bem acabadinha.
No outro dia roubaram a bicicleta…
Ele desesperado foi procurar e não conseguiu encontrar. Chorando muito sentou na calçada da igreja onde acontecia o velório de uma velhinha.
O padre pensando que ele estava chorando por causa da velha falou:
– Não chore filho, ela já estava muito velha.
Joãozinho responde inconformado:
– Padre, mas a roda de traz estava boazinha e ela aguentava muito andamento, ainda.
*

Joãozinho foi o único aluno da classe a fazer a lição de casa correctamente. A professora deu-lhe os parabéns, mas ficou desconfiada.
– Muito bem, Joãozinho. Mas posso saber se seu pai fez a lição junto de você?
– É claro que não, professora.
– Ah, que bom, Joãozinho.
– Ele fez tudo sozinho!
*


:-DDDDDDDDD

********************************