sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Cantar o Sorriso, o Beijo, o Olhar, as Lágrimas...

Esta é uma foto do Cantador de Setúbal que encontrei na Net.
Se alguém a reconhecer como sua, darei o devido crédito ou retirá-la-ei.
No livro "Prosas Dispersas" de Guerra Junqueiro, há uma prosa linda que o autor dedica a um poeta popular e cantador, natural de Setúbal, que sendo analfabeto, era possuidor de um  talento nato para a poesia e para o canto. Ficando a ser conhecido como, "O Cantador de Setúbal".
Eu, que adoro poesia, música, ritmo, dançar  e cantar, não resisti a partilhar este excerto da dita prosa, que considero uma verdadeira ode ao canto e à música. Para além de ser uma homenagem a um homem simples, que Junqueiro tanto admirava.
Desejo que seja do vosso agrado. Eu já li o texto integral, vezes sem conta, e quanto mais o leio mais o compreendo e aprecio.   

O Cantador!

"O homem que canta!
Este verbo cantar é sagrado, como o verbo florir ou o verbo
resplandecer.
Os ritmos silentes do Universo traduzem-se pelo som nos ritmos do canto. Cantar é divinizar o som. A vida é harmonia inteira.

Quer os glóbulos do sangue, quer os glóbulos astrais movem-se por música. Um sol é um órgão e a luz uma sinfonia esplendorosa.
O prisma decompõe-na, a óptica descreve-a, mas defini-la só o canto. O canto, matemática viva, eis o revelador da natureza, a língua suprema do Universo.

Ah! Como eu te invejo, meu pobre e humilde Cantador de Setúbal!

Tu, do lodo da vida, extraíste a canção que é a flor da música.
Bondade ingénua, pobreza santa, alegria clara, eis o resumo simples da tua vida.
Bem poucos mortais, à hora extrema, poderão dizer o que tu dizes:

"Nunca fui mal procedido
Nunca fiz mal a ninguém
Se acaso fiz algum bem
Não estou disso arrependido.
Se mau pago tenho tido
São defeitos pessoais
Todos seremos iguais
No reino da eternidade
Na balança da Igualdade
Deus sabe quem pesa mais."

Sim. Na balança invisível da Igualdade, na balança de Deus, acaso pesarão mais as tuas cantigas de analfabeto que muitos poemas ilustres, já consagrados pela História.

Maior do que eu és tu, sem dúvida. Maior, porque és melhor…! "


21 comentários:

  1. Janita
    Não conhecia. Mais do que acrescentar algo, prefiro agradecer aquilo que através deste post nos veio dizer.
    Abraço
    Rodrigo

    ResponderEliminar
  2. Sem dúvida, um lindo post... beijos praianos, lindo fds!chica

    ResponderEliminar
  3. Fantástico cantador de Setúbal,
    Por Guerra Junqueiro aplaudido
    Situado na costa azul
    A caminho do Alentejo florido

    Florido na Primavera,
    No Verão calor ardente
    Planície sem cratera
    Terra de boa gente.

    Se não fosse alentejano,
    Assim não pensaria
    Foi na Aldeia do Cano
    Que o endireita vivia!

    Por senhor Manuel,
    dos Pereiros, conhecido
    Não tirou bacharel
    Por doutores não reconhecido.

    A muita gente tirou as dores,
    Que a ele se dirigiam
    Não era só os rumores
    Quando voltavam as traziam.

    Dinheiro pela consulta não levava
    Cada um dava o que podia
    Muita gente aos Pereiros se deslocava
    Ficou conhecido pelo bem que fazia.

    "Cantar o Sorriso,o Beijo, o Olhar e as Lágrimas..." É maravilhoso.

    Desejo para você, amiga Janita, um fim de semana maravilho.
    Um beijo
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  4. Corrijo a frase. Quando voltavam as traziam. Para quando voltavam não as traziam.

    ResponderEliminar
  5. Sensible poema porque no todos pueden alcanzar ese reconcimiento.

    Saludos

    ResponderEliminar
  6. "Na balança da Igualdade
    Deus sabe quem pesa mais."

    É lapidar, um dias destes cito-o. Talvez para dizer
    que Deus não usa o seu saber.

    ResponderEliminar
  7. Janita, boa noite|
    Lindo, sem dúvida, grata pela partilha!

    Beijinho,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  8. Cantar é contagiar e animar os outros!
    É um estado de alma que se transmite... que toca os outros!
    O poema é lindíssimo... e nota-se que foste tocada por ele!
    Gosto da forma empolgada como no-lo apresentaste.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  9. Minha querida

    Como sempre a sensibilidade mora aqui, adorei e deixo um beijinho com carinho.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  10. Obrigado por nos trazer uma pérola, Janita. beijos

    ResponderEliminar
  11. Minha Querida Amiga Janita,
    Belo poema para iniciar este fim-de-semana.
    Desconhecia este poema e o cantador de Setúbal.
    Somos um povo que nos dá de vez em quando mostras de sabedoria como este cantador e como António Aleixo entre outros!
    Beijinhos Amigos e Solidários.

    ResponderEliminar
  12. Amiga: lindo Poste adorei, peço desculpa mas tenho andado um pouco fugido são coisa da vida tenho tido muito que fazer.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderEliminar
  13. Nossa que interessante Janita!!
    Eu não tinha conhecimento sobre o livro "Prosas Dispersas" de Guerra Junqueiro, pelo que vi aqui gostei muito... Vou tratar de lê-lo por completo, para 'enriquecer minha cultura' Rs..

    Obrigadinha por essa indicação! ^^

    ResponderEliminar
  14. António Maria Eusébio. Fizeste-me ir dar uma voltinha a net para saber quem foi. Quer dizer eu já tinha ouvido falar (sou do Distrito) mas não tinha mais conhecimento do que uma vaga ideia. Portanto, obrigadinha. Quanto ao Guerra Junqueiro, sim senhor é uma belíssima homenagem ao "Calafate".
    Já agora para te dizer que não sou tão inspirado a fazer comentários como aqueles que tu fazes. Hoje o que me deixaste está o máximo.
    Uma beijoca e bom domingo.

    ResponderEliminar
  15. PS. Leia-se acima obrigadinho e não obrigadinha...

    ResponderEliminar
  16. Leio Guerra Junqueiro com alguma frequência mas é sempre gratificante recordar- Obrigada.
    BS

    ResponderEliminar
  17. Minha querrida Janita
    Depois do choco frrito e do salmonete à Setubalense, já para não falarr no rodisio de peixe, fiquei a conhecerr mais uma prreciosidade de Setúbal. Vou lá muita vez almoçarr, mas desconhecia este cantadorr.
    Muito obrrigado.
    Beijinho parra ti

    ResponderEliminar
  18. Estimada Amiga:
    Um Post bem a seu geito maravilhoso de ser.
    Excelente. Parabéns sinceros.
    Escreve e encontra pesquisas fabulosas e perfeitas.
    É extraordinária e sensível à pureza.
    Beijinhos amigos.
    Com respeito pelo seu estar divinal e genial.
    Sempre a admirá-la.

    pena

    Desconhecia o "Cantador de Setúbal". Fiquei pasmo.
    É notável.

    ResponderEliminar
  19. Minha querida Janita:

    Estes poetas, chamados menores, são a nossa identidade o nosso povo.
    Guerra Junqueiro sabia o que dizia e tu também aos partilhares connosco esta maravilha:


    "Nunca fui mal procedido
    Nunca fiz mal a ninguém
    Se acaso fiz algum bem
    Não estou disso arrependido.
    Se mau pago tenho tido
    São defeitos pessoais
    Todos seremos iguais
    No reino da eternidade
    Na balança da Igualdade
    Deus sabe quem pesa mais."

    Um homem sábio!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  20. olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog Os & Degraus. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs

    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.

    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

    Abraços

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  21. Eles até podem cantar o sorriso, mas na fotografia estão cá com uma tromba digna de quem perdeu o 13º mês. Beijoca!

    ResponderEliminar