segunda-feira, 3 de outubro de 2022

MULHER.

  🌷 🌹 🌸 🌼




La Pescadora. 


No quiero la pipa curva,

Ni tu pañuelo bordado,

Ni las rosas - los domingos-

Ni el cestillo con pescado.


Y marcharé de este puerto

Hacia otro puerto distante

Para que decir no puedas:

- La pescadora es mi amante!


Poema de Concha Méndez

🌹  🌹  🌹



 

Não! Esta jovem não é a pescadora nem a autora do poema. Não sei sequer quem seja. Surripiei a foto de um blog do meu blogobairro com a intenção de desfazer o esteriótipo de que a Mulher magricela é que é bonita e apreciada. Ora digam lá se não fiz bem em a trazer neste tema que enaltece as qualidades da Mulher? Se acaso houver alguma reclamação por parte de quem de direito, passarei a batata quente para o blog  onde a fui "roubar". Lamento, mas quem fala a verdade não merece castigo...


🌹  🌸  🌷  🌼  🌻  🌺  🌷

sábado, 1 de outubro de 2022

ORNITORRINCOS & ACÉFALOS.

  ✍  ✍  ✍  ✍  ✍  ✍ 



Eram os Faraós egípcios
País agora sem P
Sofriam de epilepsia
Ninguém sabia porquê.
Vamos aos interruptores 
dar descanso - A nossa bolsa agradece
Quem pode entender os doutores
Na escrita - e no resto -
já nada é o que parece.
Com tão absurdo Acordo
Já ninguém sabe escrever
Tu caíste como um tordo
Hoje, não sabes escrever nem ler.
Ornitorrincos são ovíparos
Acéfalos são os humanos
Mudam em jantares opíparos
A escrita de muitos anos.


Mas a mim ninguém me vira digam lá o que quiserem
Eu escrevo como  aprendi, 
borrifo-me para o que disserem.


✍  ✍  ✍  ✍  ✍  ✍ 


quarta-feira, 28 de setembro de 2022

A MINHA SONATA DE OUTONO

 

Foto minha

 

Nas tardes pardacentas

Sem pintores nem telas

De folhas cinzentas

Vou juntar-me a elas.


Esperando outras cores

De lava e de fogo

Quentes e brilhantes

Douradas, vibrantes

Trazidas por ti

Coroando-me a fronte

Como se eu fora - a tua primavera...




 

------------------------------------------

segunda-feira, 26 de setembro de 2022

HUMOR & POESIA.

 *************************

😎


 😱

Perante tão cruel infortúnio
fica a ansiosa donzela
em fofo leito,
desfeita em lágrimas
sentidas...

 Agora com o seu
sonho desfeito
lá terá que se preparar
para novas 
investidas...


Tentei encontrar um poema de Bocage que casasse bem com este caso. Após algum tempo de infrutíferas pesquisas, acabei por me inspirar no 'soneto da donzela ansiosa' e escrevi eu este simples poeminha.
Creio que assim fica o ramalhete mais compostinho... Porém, o julgamento ficará a cargo dos meus caríssimos leitores/leitoras.






*****************************************


sexta-feira, 23 de setembro de 2022

AS MARGENS DO RIO DAS NOSSAS VIDAS.

 

==========================



A TERCEIRA MARGEM.

 Guimarães Rosa foi avisado por uma cigana: «Vais morrer quando realizares a tua maior ambição»

   Coisa estranha: com tantos deuses e demónios que este homem tinha dentro de si, era, no entanto, um cavalheiro muito formal. A sua maior ambição consistia em que o nomeassem membro da Academia Brasileira de Letras.

   Quando o designaram, ele inventou desculpas para adiar a sua entrada. Inventou desculpas durante anos: a saúde, o tempo, uma viagem...

   Até ter decidido que já eram horas.

   Realizou-se a cerimónia solene e, no seu discurso, Guimarães Rosa disse: «As pessoas não morrem. Ficam encantadas.»

   Três dias depois, numa tarde de Domingo, ao voltar da missa, a mulher encontrou-o morto.

Texto de Eduardo Galeano, transcrito do seu livro: "Dias e Noites de Amor e de Guerra".

Pág. 167

-----------------------------

João Guimarães Rosa foi um poeta, diplomata, novelista, romancista, contista e médico brasileiro, considerado por muitos o maior escritor brasileiro do século XX e um dos maiores de todos os tempos. 

[Informação recolhida na Wikipédia]




( Foto minha)

=================================

quarta-feira, 21 de setembro de 2022

AUDÁCIAS...🤭

  😅


Um sexo gasto e regasto
que se diz aberto à criatividade
poderá almejar, sem maldade,
algo poético?  

 Sim... talvez, porque não? - responderia eu! 🧐 

Às vezes, é daqueles
de quem ninguém espera nada,
que surgem coisas 
que ninguém espera!!

E esta, hein?

 


 ( Publicação inspirada em coisas lidas na blogosfera.)

************************************************

*********************


segunda-feira, 19 de setembro de 2022

PORQUE CHORAM AS POMBAS AO AMANHECER.

 

AS POMBINHAS FUI BUSCÁ-LAS AQUI

Uma noite um pombo e uma pomba

foram a um baile e o pombo 

foi morto, numa luta, por alguém

que lhe queria mal.

O baile estava muito bonito

e a pomba não quis deixar de se divertir.

«Esta noite cantarei" - disse- «e de manhã chorarei»


E chorou, quando o sol espreitou sobre o horizonte...

[Eduardo Galeano]


====================================

Nota: Tudo nesta vida é um dar e receber. Neste convívio virtual no nosso blogobairro, tudo é igual como acontece na vida real. Partilhamos ideias, sonhos, alegrias e tristezas, tudo através dos comentários que recebemos e oferecemos nos nossos cantinhos. Isso é o mínimo com que podemos retribuir a atenção de quem nos visita, oferecer também  umas palavras em troca dessa gentileza. Ultimamente, pelos motivos que já mencionei, não o tenho feito, apesar de hoje, no final do dia, me ter sido comunicado que a anomalia técnica, que me impediu de vos visitar, estava reparada. Entretanto, voltei aos meus livros e a outras actividades que havia posto de lado em prol da blogosfera. Aos poucos irei voltando. 

Agradeço de todo o coração a atenção que me têm dispensado. 

Um abraço carinhoso e o meu muito obrigada a todos vós, amigos virtuais.


===========================



sexta-feira, 16 de setembro de 2022

ISTO SÓ VÍ___DEO.

 😁😁😁😁😁😁😁




TENHO DE RANGER OS DENTES PARA ME TIRAREM ESTA 
TRALHA DA FRENTE?
NÃO ME ENERVEM QUE EU SOU NOVO NA PROFISSÃO.
😠😠😠😠

MAIS VALE TARDE DO QUE NUNCA, ORA!
😎😎😎😎


ESTE É PARA OS QUE DIZEM ESTAR FARTOS DE VER E OUVIR
 TANTO FALATÓRIO NA REALEZA...




❤❤❤❤❤❤❤❤❤

NOTA: ESTA PUBLICAÇÃO ESTÁ UM POUCO "FORA DE PRAZO" POIS EM VIRTUDE DE UMA ANOMALIA TÉCNICA SÓ AGORA ME FOI POSSÍVEL FAZER A EDIÇÃO. SÓ A PARTIR DO PRÓXIMO DIA 19 - SEGUNDA-FEIRA - O EXPEDIENTE DESTE ESPAÇO SERÁ COMPLETAMENTE RESTAURADO. O MEU AGRADECIMENTO A TODOS OS VISITANTES E AMIGOS.

VOTOS DE BOM FIM-DE-SEMANA
================

segunda-feira, 12 de setembro de 2022

CRUA REALIDADE.

 📘 📚 📙

"Não podemos pretender ser os primeiros, ou os preferidos, somos apenas quem está disponível, os restos, as sobras, os sobreviventes, o que vai ficando, os saldos, e é com esse pouco nobre que se erigem os maiores amores e se fundam as melhores famílias..."

Javier Marías


O escritor Javier Marías, autor de romances como "Coração tão Branco" ou "Todas as Almas", morreu este domingo, dia 11 de setembro, aos 70 anos, num hospital em Madrid, após o agravamento da doença pulmonar de que sofria.

Há já uns anos que tenho no meu espaço o blog, com o seu nome, que me ia dando a conhecer as suas mais recentes obras literárias bem como os prémios com que ia sendo distinguido. Penso, que seria/seja a sua editora a gerir esse espaço na blogosfera. A notícia da sua morte foi algo  que me colheu de surpresa, uma vez que desconhecia a doença e o internamento do escritor.

Que descanse em Paz.



================================


sábado, 10 de setembro de 2022

CRIANCICES OU FASES DA VIDA DE TODOS NÓS.

 💜 💛 💚 💙


Texto da página 20


O UNIVERSO VISTO PELO BURACO DA FECHADURA (I)


 Valéria pede ao Pai que vire o disco. Explica-lhe que Arroz con leche* vive no outro lado.

   Diego conversa com o seu companheiro interior, que se chama Andrés e é o seu esqueleto.

   Fanny conta que hoje mergulhou com a sua amiga no rio da escola, que é muito fundo, e que lá embaixo era tudo transparente e viam os pés das pessoas grandes, as solas dos sapatos.

   O Cláudio agarra num dedo de Alejandra e diz «empresta-me o dedo» e mergulha-o na caçarola de leite que está ao lume, porque quer saber se não está muito quente.

   Do quarto, a Florência chama-me e pergunta se sou capaz de tocar no nariz com o lábio de baixo.

   Sebastián propõe que fujamos num avião, mas avisa-me de que é preciso ter cuidado com os serámofos e com a hécile.

   Mariana, no terraço, empurra a parede, que é o seu modo de ajudar a Terra a girar.

   Patrício segura um fósforo aceso entre os dedos e sopra a chamazinha que nunca se apagará.

________________________________________

* Canção tradicional infantil. (N.T.)




Nota da administradora do espaço:
Caros Amigos, visitantes e leitores que me acompanham nesta jornada blogueira. Como podem constatar recuei no número das páginas do livro que ando a ler e pensei partilhar convosco alguns textos, não todo o conteúdo do livro, obviamente. E recuei porquê?
Pois para vos mostrar que este é um livro especial, feito de textos e narrativas escritas pelo seu autor, durante o exílio. Não aquilo que alguns de vós pensasteis quando leram a Adenda que introduzi na primeira publicação acerca desta obra. O que une estes textos aparentemente dispersos, é a vontade do autor: Eduardo Galeano, cristalizar os dias intermináveis e as noites passadas em claro, onde entre a censura e o cadafalso escolheu Amar e Lutar.
Por favor, não deixem de exprimir as vossas opiniões de acordo com os textos que forem sendo apresentados.
Muito Obrigada pelo vosso tempo e atenção. 

 💜 💛 💚 💙

sexta-feira, 9 de setembro de 2022

À RAINHA QUE PARTIU...

 ...a minha modesta e sentida homenagem. Ainda que o faça usando palavras de outrém... pois qualquer coisa que eu escrevesse...seria muito, muito pouco, para quem tanto merece.

***

Sofrer calada as suas próprias dores
E chorar como suas as dos mais,
Tal a Rainha do seu nome, em flores
Transforma pedras e em sorrisos ais.


A toda a parte leva o sol e amores,
É a saúde dos enfermos nos casais;
E, no mar alto, os velhos pescadores
Invocam-na entre espuma e temporais!


Quem será ela, tão piedosa e doce.
Com uns tais olhos que não tinha visto
Será a Virgem? Oxalá que fosse!

Oh! flor mais bela do jardim desta Ilha
Fora outrora, talvez, filha de Cristo,
Se Cristo houvesse tido alguma filha.


"Riquinha" - Soneto de António Nobre.

***

Que descance em Paz, junto do homem que amou.


=============================
=============

 

terça-feira, 6 de setembro de 2022

O NOSSO INTERLÚDIO.

 ❄️❄️❄️❄️❄️❄️❄️❄️



Intermezzo


Hoje não posso ver ninguém:

sofro pela Humanidade.

Não é por ti.

Nem por ti.

Nem por ti.

Nem por ninguém.

É por alguém.

Alguém que não é ninguém

mas que é toda a Humanidade.


Poema de António Gedeão


 ❄️❄️❄️❄️❄️❄️❄️❄️ ❄️❄️❄️❄️❄️❄️❄️❄️


sábado, 3 de setembro de 2022

DOS SONHOS.

 🍁🍁🍁🍁🍁🍁




SONHOS (I)


Os corpos, abraçados, vão mudando de posição enquanto dormimos, olhando para aqui, olhando para acolá, a tua cabeça sobre o meu peito, a minha coxa sobre o teu ventre, e ao girarem os corpos vai girando a cama e giram o quarto e o mundo.

 «Não, não», explicas-me, julgando estar acordada. «Já não estamos aí. Mudámo-nos para outro país enquanto dormíamos»


Página 45

_________________________________________________________


 SONHOS (II)


   Eu contava-te histórias de quando era pequeno e tu vía-las acontecer na janela.

   Vias-me em miúdo a andar pelos campos e vias os cavalos e a luz e tudo se movia suavemente.

   Então apanhavas uma pedrinha verde e brilhante do peitoril da janela e apertava-la no punho. A partir desse momento eras tu quem brincava e corria na janela da minha memória e atravessavas, galopando, os prados da minha infância e do teu sonho, com o meu vento na tua cara.


Página 217


__________________________________________________________


 SONHOS (III)


Acordaste, agitada, a meio da noite:

   - Tive um sonho horrível. Conto-o amanhã, quando estivermos vivos. Quero que já seja amanhã. Porque não fazes do agora amanhã? Como gostaria que já fosse amanhã.



Página 261


_________________________________________________________________

Breve nota da autora do blog: Como se pode constatar pela numeração de páginas destes textos poéticos, não há uma sequência nem coordenação de temas, apesar do autor do livro - "DIAS E NOITES DE AMOR E DE GUERRA" lhes atribuir o mesmo título.  Assim são feitas as nossas memórias. Voam, leves e soltas, ao sabor dos ventos que habitam na nossa alma. 




🍁🍁🍁🍁🍁🍁 🍁🍁🍁🍁🍁🍁

 


====================================




 

quinta-feira, 1 de setembro de 2022

E AGORA VAMOS SORRIR PORQUE ESTA VIDA SÃO DOIS DIAS.

 







 








SORRIAM E FAÇAM O FAVOR DE SER FELIZES!



*********************************

terça-feira, 30 de agosto de 2022

MARIA PADILHA.

 💙 💛 💚 💜 💙 💚 💛 💜


Livro que ando a ler e irei partilhando algumas passagens
com os meus estimados leitores.


INTRODUÇÃO À TEOLOGIA (I)


    Naqueles dias descobri Maria Padilha.

Ela nascera nas favelas do Rio e, em poucos anos, invadiu os bairros pobres do norte da cidade.

   Tinha o tamanho de uma mulher.

   Vestia meias de seda e uma saia muito curta, com uma racha que lhe mostrava a liga e lhe despia as coxas, e uma blusa justa, meio aberta, por onde lhe saltava o peito. Estava coberta de pulseiras e de colares que os fiéis lhe ofereciam. E entre os dedos de longas unhas vermelhas segurava um cigarro americano com filtro. 

   A figura de cera de Maria Padilha guardava as portas das lojas de umbanda. Mas onde ela realmente vivia era nos corpos das suas sacerdotisas dos terreiros. Maria Padilha entrava nessas mulheres e, a partir delas, ria-se às gargalhadas, bebia, fumava, respondia às consultas, dava conselhos, desfazia maus-olhados e até era capaz de seduzir o Diabo para conseguir que ele ajudasse quem estivesse a precisar.

   Maria Padilha, deusa maldita, puta divinizada, encarnava nas mulheres que eram, na vida real, putas profissionais. Elas encarnavam-se a si próprias, de certa forma, mas ao contrário. Cada cerimónia era um ritual de dignidade.

   Achavam que eu era uma cabra? Sou uma Deusa!

                              💙 💚 💛 💜

[Texto transcrito do livro "DIAS E NOITES DE AMOR E DE GUERRA" da autoria de Eduardo Galeano.]
Tradução de Helena Pitta.
Página 58

ADENDA: Obra nascida da repressão no Uruguai, escrita durante o exílio do autor "Dias e Noites de Amor e de Guerra" é um poderoso testemunho do quotidiano em tempos de fascismo, da máquina do medo que silencia os povos e da coragem de quem recusa calar-se. Os Contos e as crónicas de Eduardo Galeano são o espelho da sua própria vida: belos mas assombrosos, heterogéneos mas nunca dispersos. Celebração da vitalidade e perseverança de um Continente inteiro, em linhas de uma invulgar sensibilidade histórica e mestria expressiva, esta obra resgata do esquecimento, companheiros, amantes e desconhecidos, os mortos e os vivos, pessoas de todas as matizes que sofreram a diáspora, penúria e repressão dos «anos de chumbo» da América Latina.



*************************************************
-------------------------------------


domingo, 28 de agosto de 2022

DA MIOPÍA E OUTROS DEMÓNIOS.

 =========================





Hoje os olhos são míopes

E eu um assassino dentro do teu corpo.

Há palavras de sangue caídas

Ao meu lado.

Mas sorvo mesmo assim essas imagens densas

Enquanto o esforço sobe o nevoeiro

E tu não te arrependes de me levares contigo

Atraiçoado.


Autor:
Armando Silva  Carvalho, in "O Amante Japonês".
Poesia Inédita Portuguesa

====================


quinta-feira, 25 de agosto de 2022

PROVOCADOR E CONTROVERSO...

 

...O fotógrafo chinês Ren Hang,




virou sensação internacional com as suas fotografias de nus que desafiam a censura do Governo de Pequim.
Nas fotografias de Ren Hang não há lugar para tabus.



Mesmo na China, país que ocupa, segundo o relatório anual “Art Under Threat” (arte sob ameaça), o primeiro lugar entre os estados que mais ameaçam a liberdade artística Ren não se atemorizou.



"Se a vida é um abismo sem fundo, quando eu saltar, a queda sem fim será também uma maneira de voar", disse, em meados de 2016.

Ren Hang, viria a falecer no dia 24 de fevereiro de 2017, com 30 anos incompletos.

Uma das mais belas fotos de todas as que vi deste
malogrado fotógrafo. Considerada a sua obra-prima.


Não faço referência à cidade nem ao país devido à incerteza das notícias.
Uns dizem que foi em Pequim, outros dão como certo ter sido em Berlim.
Como devem calcular existem muitas mais e mais ousadas fotografias, mas, por uma questão de princípio, penso que  este espaço não é o mais indicado para as exibir. Não faltam sites  onde as poderão apreciar.
Eu, como não conhecia o fotógrafo, só por isso, e por ter partido tão jovem, o trago hoje ao meu espaço.
Provavelmente, já muitos de vós terão ouvido, ou lido, algo a respeito do jovem e nada do que escrevi foi notícia, mas para mim foi uma completa novidade a 'ousadia' deste jovem fotógrafo, num país onde tudo é tão restritivo.





★★★★★★★★★


segunda-feira, 22 de agosto de 2022

DIVAGANDO.

 🔆 🔆 🔆 🔆 🔆 🔆 🔆 🔆 🔆


FONTE da Fotografia


DESAMOR


Naquele tempo distante de uma juventude florida

sonhou que um Cavaleiro Andante, montado no seu corcel branco viria buscá-la e ser o seu amor para toda a vida.

Sonhou demais e não devia porque a vida nada dá.

Quem dela quiser colher algo mais, para além da dor, sabe que a sorte se faz com muita  persistência e labor.

Mais lhe valiam outros sonhos sem que o amor interferisse. Para que serve tal sentimento se só nos traz sofrimento...?

Já tarde descobriu isso e lhe surgiu quem o confirmou e disse...!

 🔆 🔆 🔆 🔆 🔆 🔆 🔆 🔆 🔆


[ Peço desculpa ao autor da fotografia. Acontece que cavalos brancos não conheço mais nenhuns por aqui.]

                                                                    🔆 🔆 🔆 🔆 🔆

sábado, 20 de agosto de 2022

PORQUE ME APETECE SORRIR E FAZER SORRIR A VIZINHANÇA QUE ME PARECE ANDAR ALGO DEPRIMIDA.

 😊😊😊😊😊😊😊😊








Não são muitas nem tão divertidas quanto eu gostaria, mas foi o que consegui arranjar.


DESEJO-VOS

UM

FELIZ  FIM -DE -SEMANA.




quarta-feira, 17 de agosto de 2022

SEIOS...

    ...Porque:

"Todos os seios têm direito ao seu momento de glória."

Luís Rodrigues



FONTE da imagem. Por favor, não deixem de consultar este site.

Sei os teus seios.
Sei-os de cor.

Para a frente, para cima,
Despontam, alegres, os teus seios.

Vitoriosos já,
Mas não ainda triunfais.

Quem comparou os seios que são teus
(Banal imagem) a colinas!

Com donaire avançam os teus seios,
Ó minha embarcação!

Porque não há
Padarias que em vez de pão nos dêem seios
Logo p'la manhã?

Quantas vezes
Interrogaste, ao espelho, os seios?

Tão tolos os teus seios! Toda a noite
Com inveja um do outro, toda a santa
Noite!

Quantos seios ficaram por amar?

Seios decrépitos e no entanto belos
Como o que já viveu e fez viver!

Seios inacessíveis e tão altos
Como um orgulho que há-de rebentar
Em deseperadas quarentonas lágrimas...

Seios fortes como os da Liberdade
-Delacroix-guiando o Povo.

Seios que vão à escola p'ra de lá saírem
Direitinhos p'ra casa...

Seios que deram o bom leite da vida
A vorazes filhos alheios!

Diz-se rijo dum seio que, vencido,
Acaba por vencer...

Retirar-me para uns seios que me esperam
Há tantos anos, fielmente, na província!

Arrulho de pequenos seios
No peitoril de uma janela
Aberta sobre a vida.

Botas, botifarras
Pisando tudo, até os seios
Em que o amor se exalta e robustece.

Seios adivinhados, entrevistos,
Jamais possuídos, sempre desejados!

Raimundo Lúlio, a mulher casada
Que cortejaste, que perseguiste
Até entrares, a cavalo, p'la igreja
Onde fora rezar,
Mudou-te a vida quando te mostrou:
"É isto que amas?"
De repente a podridão do seio.

Raparigas dos limões a oferecerem
Fruta mais atrevida : inesperados seios...

Engolfo-me num seio até perder
Memória de quem sou...

Quantos seios devorou a guerra, quantos?
Depressa ou devagar, roubou à vida,
À alegria, ao amor e às gulosas
Bocas dos miúdos!

Pouso a cabeça no teu seio
E nenhum desejo me estremece a carne.

Vejo os teus seios, absortos
Sobre um pequeno ser.


 Excerto do poema "Sei os Teus Seios" de Alexandre O'Neil. 


Nota da autora.

Até ao dia 05 de setembro continuarei em férias, pelo que as minhas publicações serão tão irregulares quanto a minha vontade, tempo e disposição. Visitar-vos-ei sempre que considerar ter algo de jeito para vos dizer. De resto, com mais ou menos assiduidade, irei lendo o que forem publicando. Muito Obrigada a Todos.


🔆 🔆 🔆 🔆 🔆 🔆