sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Intervalo.....

 ...Para reflectir e decidir....

                                                     .....como querem usar a máscara.

                                                 



A decisão é vossa....  💪









quarta-feira, 28 de outubro de 2020

CHUVISCOS.

 ==================================




Há em mim, uma parte de melancolia,

de tamanho igual à parte do aconchego,

nestes dias e noites de agonia

em que a chuva bate de mansinho,

nas minhas vidraças,

feitas de ansiedade e medo.


Sinto medo de tudo e de nada

medo de não ter tempo para te encontrar

de saber que existes

e fazes parte do meu enlevo.

Sejas tu só espírito, ou carne, 

invólucro d'uma alma nobre,

sem que sinta pressa

em desvendar o porquê

da minha sede, 

nascida no deserto do meu penar...


* * * * * * * * * * * * * * * * * 

* * * * * * * 

segunda-feira, 26 de outubro de 2020

O Feitiço Da Lua.

 



"O que haverá com a Lua que sempre que a gente a olha é com o súbito espanto da primeira?"

Perguntou -(me)  Mário Quintana.


Gostaria de saber responder ao Poeta, mas na verdade não sei.

Pois se nem ele sabe, como saberia eu?


Acredito que o feitiço da Lua existe. 

Por isso nos espanta e deslumbra

a cada olhar.

Foi ela, 

a Lua feiticeira,

com todo o seu poder mágico,

neste fim de tarde,

triste, pardacento e enevoado,

me atraiu o olhar,

para que a visse sair do quarto,

crescendo, crescendo, ufana,

para me oferecer 

o seu lado mais atraente,

este

que vos trago. 




---------------------------------------------------

----------------------

Masculinidade E Doçura.

 .......................Para acompanhar os insones, até que adormeçam... e  possam acordar ao som de Poesia. Ofereço-vos:      

....dois Poemas na madrugada.


A Un General 


Región de manos sucias de pinceles sin pelo

de niños boca abajo de cepillos de dientes


Zona donde la rata se ennoblece

y hay banderas innúmeras y cantan himnos


y alguien te prende, hijo de puta,

una medalla sobre el pecho

Y te pudres lo mismo.


 Julio Cortázar

---------------------------------------

Tradução

Região de mãos sujas de escovas sem pelos

de crianças de cabeça para baixo com escovas de dentes


Zona onde o rato se enobrece

e há inúmeras bandeiras e eles cantam hinos


E alguém te excita, filho da puta,

uma medalha ao peito.


E apodreces do mesmo jeito.

*

[tão actual...]

*

Para amenizar a crueza deste poema, deixo-vos com a voz, - máscula e tão doce, - de Cortázar  que declama:

 "Los Amantes". 

Também este poema envolto da crua realidade, mas que a voz do Poeta suaviza.




Quién los ve andar por la ciudad

si todos están ciegos ?

(...)

Los amantes rendidos se miran y se tocan

una vez más antes de oler el día.


--------------------------------------------

sábado, 24 de outubro de 2020

Tiranos E Revoluções.

 =================================

Revolução industrial,  satirizada pelo grande  Charlie Chaplin, 
 no filme "Tempos Modernos"
Fonte da imagem AQUI


REVOLUÇÃO


Pena que as revoluções

não as façam os tiranos

se fariam bem em ordem

durariam menos anos.


Liberdade sairia

como verba de orçamento

e se houvesse qualquer saldo

se inventava suplemento.


Pagamento em dia certo

daria para isto e aquilo

o que sobrasse guardado

de todo o assalto a silo


Mas o que falta aos tiranos

é só imaginação

e o jeito, na circunstância,

é mesmo a revolução.


Agostinho da Silva, 'in' Poemas.

       


Agostinho da Silva, foi um filósofo, poeta, ensaísta, professor, pedagogo e tradutor português.



Defendeu sempre a Liberdade, como a mais importante qualidade do ser humano. 

Nasceu no Porto a 13 de Fevereiro, 

 faleceu a 03 de Abril de 1994, em Lisboa.

[Quem não se lembra das suas imperdíveis "Conversas Vadias", transmitidas pela RTP, nos anos 90 ? ]


A foto do Professor Agostinho da Silva, retirei-a deste interessante site, aqui,  quem tiver um pouco de tempo, não perderá nada em aceder. Pelo contrário, só terá a ganhar, Ficará mais rico de conhecimentos ao saber mais factos acerca deste Homem extraordinário.

Espero que vos agrade.

---------------------------------

[ Li ontem, num blogue amigo, uma bela quadra por ele escrita e decidi voltar a homenagear esta figura ilustre da cultura portuguesa]

 


=======================================





quinta-feira, 22 de outubro de 2020

O CÉU DA MINHA RUA.

 






Fotos captadas ontem às 17:37

-------------------------------------------

Nesta tarde,

sem frio que me faça

tiritar,

nem calor que me

sufoque,

saía do meu labor

levando o rosto

amordaçado, - triste mordaça esta, -

algo que sempre repudiei.

Embrenhada em pensamentos

sobre coisas 

que eu cá sei, ou talvez,

nem mesma eu saberei,

não sei para onde olhava

pra dentro de mim, talvez.


O percurso é curto e sempre igual

nesta rua que é a minha

lá seguia eu

sozinha

para o mesmo destino de sempre,

minha casa, ainda quente.

Não sei se foi uma voz

que  ouvi, longe, muito

longe, 

parecia chamar por mim

ergui os olhos ao céu -

meu Deus - o que é isto;

Lhe perguntei eu...


...e o Céu da minha rua

na tarde solitária e nua,

sem palavras, 

responde-me  assim...



...aqui é o Lugar, onde, um dia,

quando menos se esperar...

                                   ...nos iremos encontrar!


************************************************
***********************

Porque uma vez , não são vezes!............

 .........................Sai, na madrugada, um poema aviso para quem vê a dobrar:


"Edificante Poema Escrito em Portuñol"



Don Ramón se tomo um pifón:

bebia demasiado, Don Ramón!


Y al volver cambaleante a su casa,

avistó em el camino:

um árbol

y um toro...


Pero como veia duplo, Don Ramón

vio um árbol que era

y um árbol que no era,

um toro que era

y um toro que no era.

Y Don Ramón se subió al árbol que no era:

Y lo atropelo el toro que era.

Triste fim de Don Ramón!


===========================

Autor:

Mário Quintana

==================

quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Quer Ser Multimilionário?....

 .....   Pode ser que ao ritmo do Foxtrot, à moda dos loucos anos 20, seja desta vez. É ouvir e aprender como se faz...




Cheguei a pensar o bom que seria poder imigrar

Não tive coragem, faltou me a bagagem pra ir além mar

Sonhei que pra dar a volta ao mundo bastava ter fé

Comprei a taluda, joguei Totoloto e a "meia de pé"

Mas nada saiu e noites a fio sonhei em ganhar

Pensei na estratégia, sai da inércia pra me concentrar

O poder da mente deixou me contente, raspei um cartão

Ganhei um tesouro, mas era tão pouco, não dava pro pão

Um dia serei, multimilionário

Jogando certeiro, serei o primeiro a ganhar no café

Um dia serei o maior do bairro

Cruzei os dedinhos, que são tão fininhos, agora é que é

Tinha mais uns trocos, meti-me nos copos e fui apostar

Não sou derrotista, pois sou desportista e quero ganhar

Raspei devagar, na esperança de ver a bola a entrar

Gritei que era golo, saíram dois euros, vou ter de apostar

Pois quem muito insiste, nunca desiste, o importante é sonhar

Viver com a esperança de ir um dia a França ao shopping comprar

O que apetecer, um carro oferecer a quem muito amo

Se agora sair, vou ter de partir e volto pro ano

Um dia serei, multimilionário

Jogando certeiro, serei o primeiro a ganhar no café

Um dia serei o maior do bairro

Cruzei os dedinhos, que são tão fininhos, agora é que é

Um dia serei, multimilionário

Jogando certeiro, serei o primeiro a ganhar no café

Um dia serei o maior do bairro

Cruzei os dedinhos, que são tão fininhos, agora é que é...


👍

Boa  Sorte! 

--------------------------------------------------

===============