quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Chorei de Emoção...Pelo Reconhecimento Mundial do 'Meu' Cante Alentejano!....

                                                                                           
Quando hoje, logo pela manhã, recebi um telefonema da minha filha a perguntar-me.
- Já ouviste, Mãe?
- Ouvi o quê?- Perguntei surpreendida, tanto mais que não é hábito telefonar-me tão cedo.
- A notícia sobre o Alentejo! -
- Ora...quero lá saber! 
 Retorqui - pensando em Évora. Mas não, felizmente!

A UNESCO elegeu O Cante Alentejano, como Património Imaterial da Humanidade.


A proposta da candidatura partiu da iniciativa do autarca da Câmara Municipal de Serpa, minha terra natal. Daí, a nossa alegria por vermos concretizada a expectativa, que dura há várias semanas!

Emocionei-me! Veio-me à memória a voz da minha saudosa Mãe e o Cante a duas vozes, que tanto ouvi na minha meninice!

E chorei, de emoção!
 
Que ainda haja em Portugal motivos de orgulho pelas nossas tradições.  Pelo trabalho  honesto, em que o Cante servia de companhia aos trabalhadores, às ceifeiras e alegrava a vida de quem vivia no Alentejo!!
----------------------------------------------------------------------

Reedição de parte dum texto que publiquei em 2010.



 
 



 

Aqui, fui uma espécie de pagadora de promessas!

A minha tia Gertrudes, sofreu um acidente grave e prometeu a Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira de Serpa, que se recuperasse a saúde e a genica, entre outras dádivas, alguém iria na procissão, por altura da Páscoa, vestida de Nossa Senhora das Dores.

Ora, como eu era o membro feminino mais novo de toda a família, a escolha recaiu sobre mim.
Creio que teria uns sete anos.

Lembro-me que, tal como hoje, não gostava de acatar ordens, preferia que me pedissem... Por isso tudo me foi pedido com muito jeitinho.
A minha tia, mulher enérgica e toda despachada, que adorava dar ordens, andou uns tempos comigo nas palmas das mãos.
Até prometeu. e cumpriu, comprar-me uns sapatos novos para calçar nesse dia.

O pior é que os ditos eram tão rijos, que no final da procissão eu tinha os pés cheios de bolhas.
Mas valeu a pena!...
Fui, estoicamente, a pé, claro, da então Vila, até ao cerro onde se situa a Capela de S. Gens e onde estava/está, a imagem da Santa Padroeira.  Nessa altura, ainda não existia lá, a Pousada com o mesmo nome.

A foto foi tirada antes da procissão, senão o meu ar não seria tão risonho, no estúdio fotográfico do "vizinho" Francisco Favinha. O único fotógrafo que havia na terra e com um talento especial para a arte...
 
( VIVA O ALENTEJO E O CANTE ALENTEJANO )
 



37 comentários:

  1. Janita neste momento estou a ver a reportagem a reportagem na SIC!
    Orgulho mesmo.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. escrevi duas vezes reportagem, é o que faz estar a olhar para a televisão :) :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito orgulho, amiga Flor! :)

      Obrigada!

      Beijinhos

      Eliminar
  3. Amiga Janita, não sou alentejana mas adoro o Alentejo:
    A primeira vez que fui ao Alentejo tinha 15 anos, quando vi aquelas planícies douradas sem fim, fiquei rendida.
    Vivi 11 anos no alentejo, foram os anos mais felizez da minha vida.

    Também fiquei muito feliz com esta notícia, já era tempo de o cante alentejano ser reconhecido mundialmente.

    Também tenho uma foto parecida :)

    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Fê.

      Não saia que tinhas vivido no Alentejo! Provavelmente, no Litoral, não?

      Pode ser coisa minha, mas o Alentejo profundo, é 'mais' Alentejo! :))

      Também entraste numa procissão? Eu gostava muito era de ter ido vestida de anjinho!! :)

      Beijinhos

      Eliminar
    2. Amiga, fui vestida de anjinho , o destino estava traçado :)

      Vivi em Sines, mas ia muitas vezes ao Alentejo profundo, até fiquei com sotaque :)

      beijinho

      Eliminar
  4. :))) ... Claro que não pude deixar de pensar em ti quando ouvi a notícia !
    Adoro o Cante alentejano, adoro o Alentejo e o seu povo extraordinário e único !
    Adoro as anedotas sobre alentejanos, mas com o maior respeito e admiração por este fantástico povo !

    Estamos todos de parabéns Amiga alentejana ! :))))

    Na foto da procissão estás uma autêntica "santinha" ! rsrs

    Beijo de Parabéns !
    :))
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Rui! :)

      Cantar o Cante Alentejano não é para qualquer um, só para quem nasceu no Alentejo e sente o que é a solidão da imensa planície!

      E claro, Amigo, estamos todos de parabéns. Não estivemos todos felizes há três anos atrás, aquando foi o Fado?

      Quanto à minha 'santidade', ficas a saber que quando digo que, apesar das bolhas nos pés, valeu a pena, foi porque sabia ser eu a única pessoa que poderia ajudar a minha tia a cumprir a promessa e ficou aquela sensação boa de dever cumprido!

      Desde muito nova que tenho espírito de sacrifício e penso mais nos outros, do que em mim.:(

      Não parece, pois não? Mesmo tendo mau feitio, é verdade! :)

      Beijinhos! :))

      Eliminar
    2. Sabes que o primeiro post que vi no teu blog, foi sobre uma rua de Serpa, no fim da qual estava a Câmara Municipal ?! ...:))
      Julgo que se tratava de um "enigma" ! (?) ...
      Além disso, o que temos conversado a cada passo !

      Curiosamente vi há dias na TV uma reportagem em que se mostrava que o "Cante alentejano" era matéria de uma disciplina própria, nas escolas, algures no Alentejo ! ... Daí, não ser para qualquer um, especialmente que não seja alentejano !

      Beijos ! :))
      .

      Eliminar
    3. Se vires o vídeo vês que na Praça da República, a que tem a palmeira, o edifício em frente é a Câmara Municipal.
      Não me lembro do post que falas , lembro-me é de ter concorrido com essa Praça a um desafio do CR, onde tu acertaste e também o João Roque. Lembras-te? :))

      Beijinhos!:))

      Eliminar
    4. Já me lembro. Isso mesmo. Era mesmo esse desafio do CBO. Foi aí que soube que eras de Serpa ! :))
      Por acaso já lá estive, numa altura em que passei 3 noites hospedado em Beja e fiz uns passeios por toda aquela zona (Beja, Serpa, Moura, Alqueva, Reguengos de Monserraz , num dos dias).

      Bjs
      .

      Eliminar
  5. Águia (do monte ao mundo)

    Que a senhora de Guadalupe
    proteja o seu (e o nosso) voo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rogério.

      Nunca o povo português precisou tanto de proteção!

      O nosso voo anda a pedir a força das asas do falcão.

      Ou será Águia Real?

      Abraço amigo!

      Eliminar
  6. Não sou de Serpa, mas tenho lá uma costela pelos amigos que lá fiz durante os 4 anos em que lá leccionei.
    A última vez que lá estive, tive a sorte de ter ido com uma querida Amiga que lá tinha (em casa da qual eu ficava sempre) e que infelizmente faleceu no Verão passado, a jantar ao "Molh'o Bico" e estava lá um jantar comemorativo de um aniversário de um membro de um dos vários corais da cidade.
    Que fabuloso concerto de Cante tive essa noite maravilhosa.
    Serpa em particular e todo o Alentejo, em geral estão hoje de parabéns...

    "Adeus, ó vila de Serpa,
    Saudades quem as não tem?
    Dentro das tuas muralhas
    Há uma rosa a quem quero bem."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. João Roque.

      A tua ligação a Serpa é quase como se fosses um filho da terra.
      Não se vive quatro anos no Alentejo em vão.
      Sabes que o Restaurante típico Mólh'o Bico, manteve o nome da taberna que já havia no mesmo local?

      Deve ser dos poucos sítios onde ainda se fazem grandes Cantes.

      Conheces "O Forcado" ? Pertence a um meu afilhado. Fica perto da Cruz Nova!


      "O homem nunca devia
      A sua existência acabar,
      Nem nunca se fazer velho
      Para sempre namorar,

      Lá vai Serpa, lá vai Moura
      As Pias ficam no meio
      Em chegando à minha terra
      Não há que haver arreceio!

      Não há que haver arreceio!
      Lá vai Serpa, lá vai Moura
      Lá vai Serpa, lá vai Moura
      As Pias ficam no meio!"

      Do velho cancioneiro Serpense!!

      Beijinho.

      Eliminar
  7. Muitos parabéns, Janita de Serpa! Muitos parabéns a todos os alentejanos. Parabéns para todos nós, portugueses!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Graça! :)

      No fundo, como portugueses que somos, estamos todos de parabéns!

      Ouvi dizer que o Júlio Pereira já anda a pensar candidatar o cavaquinho...o instrumento, claro!

      Beijinhos.

      Eliminar
  8. Uma menina muito bonita que de certo desempenhou bem o papel.
    Viva o Alentejo!
    : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem me dera nesse tempo e NÃO saber o que sei hoje, Catarina!

      Vivam todos os que amam Portugal e o sabem engrandecer!

      Beijinho! :)

      Eliminar
  9. E eu hoje já li comentários jocosos acerca deste reconhecimento, acredita?
    Porra que há portugueses que são mesmo ressabiados e tristes!!
    Beijinhos e votos de bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sério, Pedro? Que tristeza!

      Sei que nem todos apreciam o Cante Alentejano, mas só quem nasceu no Alentejo sabe o que esse cantar dolente representa para as suas gentes! Os portugas são assim...só sabem falar mal do que lhes pertence.

      Beijinhos.

      Eliminar
  10. Também fiquei contente em saber que UNESCO escolheu cante alentejano como Património Imaterial da Humanidade, embora eu nem conheça o ALENTEJO.

    Abração de parabéns, querida Janita!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Quando cá voltares tens de ir conhecer o Alentejo, Ematejoca!

      Sei que vais adorar. Vem, de preferência na Primavera.

      Obrigada, querida amiga Teresa ( que está tão longe)

      Eliminar
  11. Respostas
    1. Puma.

      Nem latifúndios nem amarras, embora hoje haja outras prisões, o Canto do Cante, continua

      Abraço

      Eliminar
  12. Que bom Janita, te vestimos da Virgem. Tinha que ser uma bela experiência. Um grande abraço e bom amigo fim de semana.
    @Pepe_Lasala

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hola, Pepe.

      Foi uma experiência marcante, sim! E bela, também.

      Besos con amistad.

      Janita

      Eliminar
  13. Olá, Janita!

    Parabéns a dobrar, então:Por seres Alentejana, e também por seres de Serpa.
    Acho que o prémio é inteiramente merecido; não só pela forma única de cantar, como, e talvez mais ainda, pela história que tem por detrás e permitiu que o mesmo se não perdesse no tempo com tantas mudanças que este Portugal e o mundo sofreram em matéria de gostos e preferências musicais.
    Chorar,não chorei, mas fiquei contente.

    Beijinhos amigos e bom fim de semana.
    Vitor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Vitor!

      Embora tenha mais anos de Norte do que de Alentejo, é lá que estão as minhas mais belas lembranças.

      Beijinhos amigos e muito obrigada, Vitor!

      Eliminar
  14. Choramos!
    Também senti, dentro do peito, um nó de emoções, de orgulho e de pura e deliciosa alegria.
    Já tinha orgulho, muito orgulho das minhas raizes mas, agora, estou vaidoso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito, Manuel!

      Até a minha filha que nasceu cá no Porto ( na Ordem do Terço) bem na freguesia da Sé, chorou de emoção. A ligação ao Alentejo é muito forte!
      Faço minhas as suas palavras, meu amigo!

      Um abraço alentejano!

      Eliminar
  15. Respostas
    1. A mim encanta-me o teu encanto pelo Cante, Rosinha!

      Obrigada!

      Abraço.

      Eliminar
  16. Ola Janita,

    Parabéns! Fiquei muito feliz. Parabéns ao cante alentejano e a Portugal!
    Aquela menina da fotografia? Adorei aquele ar inocente e o sorriso, obrigado pela partilha


    Abraço grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Argos.

      Obrigada! Não há como dissociar o Alentejo de Portugal, logo, estamos todos de Parabéns!

      O ar daquele menina pode já não ser inocente, mas sabes que lá no fundo ela continua igual?
      Não posso é garantir-te, se feliz ou infelizmente!
      Partilhar é um prazer...

      Grande abraço.

      Eliminar
    2. Felizmente!
      Abraço muito grande

      Eliminar