sexta-feira, 24 de julho de 2015

"VINHO MÁGICO"

Esta deliciosa história é-nos contada por uma garrafa de “Fleurie 1962”, um vinho vivo e tagarela, alegre e um pouco impertinente, com um acentuado sabor a amoras.

Livro e foto minha! 


Jay  Mackintosh, em tempos um escritor de sucesso, encontra-se em crise, leva uma vida sem sentido e entrega-se à bebida.

Até ao dia em que abandona Londres e se instala em França, na aldeia de Lansquenet ( a mesma aldeia que serviu de cenário a “Chocolate”, o primeiro romance de Joanne Harris ).

A partir daí a sua vida vai modificar-se, por acção da solitária Marise – que esconde um terrível segredo por detrás das persianas sempre fechadas - e das recordações que guarda de Joe, um velho muito especial, que lhe ofereceu essa garrafa de propriedades invulgares e misteriosas…


Ainda não leram? Então, leiam! Será mais uma excelente companhia durante as vossas férias deste verão… J





34 comentários:

  1. ahah... Coincidência ! ... Vinho e chocolate da Joanne Harris, muito a propósito ! rsrs
    Normalmente é a garrafa de Vinho que nos faz falar a nós, mas então aqui trata-se do inverso ! ... e ainda mais de forma invulgar e misteriosa ! rsrs
    ... e pelos vistos a Marise e o Joe é que têm a "culpa" ! ... Isto de mulheres solitárias fechadas em casa com as janelas sempre fechadas deve ter que se lhe diga, ainda mais contado por outra mulher ! eheh

    Beijinhos de janelas abertas ! :))

    ResponderEliminar
  2. Olá, Rui...

    Talvez a coincidência não tenha sido tanta assim! estes teus post's sobre os vinhos e agora a combinação com o chocolate, fez-me lembrar deste livro e voltei a folheá-lo, para me relembrar algumas partes.
    Tenho a certeza que irias gostar muito de o ler! :)
    O mistério que envolve a vida da personagem Marise, não é o cerne do enredo. Longe disso!

    Vou transcrever um 'desabafo' do vinho mágico, só para veres como ele é tagarela e faz tagarelar:-)

    "O palato não-educado encontra em nós uma certa insolência, uma garrulice que foge aos sentimentos mais profundos.
    Perdoem-me se me tornei pretensioso com idade, mas é isso que a solidão faz ao vinho, e as viagens e o manuseamento rude não me tornaram melhor.
    Certas coisas não foram feitas para ficarem engarrafadas por muito tempo!.."

    Como vês, este vinho sabe do que fala e fala como gente!! :))

    Beijinhos, obrigada Amigo Rui e tem um bom fim de semana!

    ;))

    PS. Janelas abertas sempre! De preferência, de par em par!!!


    ResponderEliminar
  3. Outras sugestões?
    ;-)

    Abraço grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, Argos!

      Venham elas!!

      Beijinhos! :-)

      Eliminar
  4. Tuas!
    De outros livros para ler nas férias.

    Abraço grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Haver, há...lógico!! :))

      Não posso é fazer misturas! Fica para outro dia, mas...porquê? Não gostaste da sugestão?? Já o leste ou achas demasiado prosaico? Olha que não!...

      Abraços!

      Eliminar
  5. Se bebo uns copos
    cruzo os olhos
    e não sei ler como deve ser
    Terei de escolher
    entre beber e ler

    Hoje bebo, tchim-tchim!
    (um bom tinto alentejano)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos então beber juntos o tinto alentejano, Rogério...fica a leitura para outro dia!

      Canudo, hoje ninguém quer ler!! :-)

      Beijos sem cruzar os olhos. eheh

      Eliminar
    2. Eu que nem gosto de vinho, na quintafeira bebi VINHO VERDE, que me soube pela vida.

      Eliminar
    3. Bem geladinho é uma delícia, nesta altura do ano!

      Ainda bem que te 'soube pela vida', Ematejoca!

      ( uma expressão verbal bem tripeira )

      :)

      Eliminar
  6. Não, não li, antes eu devorava um livro num abrir e fechar de olhos, o que não acontece nos últimos tempos, por isso tenho alguns que me têm vindo oferecer, estão na fila de espera para serem lidos, quem sabe não o venha a ler nos próximos meses, quando tiver que ficar paradinha e quietinha.

    Tem um bom fim de semana Amiga.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para se ler também precisamos ter poder de concentração, não é amiga Adélia? Há alturas em que a nossa mente está ocupada com outras preocupações....Mas, vai correr tudo bem, Amiga!

      Um beijinho grande e bom fim de semna

      Eliminar
  7. Olá Janita, gostei da sugestão mas por agora não ando virada para a leitura. Tenho outras coisas a torrar-me a paciência. Beijos com carinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, minha querida poetisa!

      Tens andado muito afastada destas lides. Espero que estejas bem e tudo corra o melhor possível com a netinha e filhos.

      Um beijinho muito amigo e saudoso.

      Eliminar
  8. Vou procurar este livro na biblioteca.
    Ciao!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Procura, sim, Catarina, vais gostar! Tenho quase todos os livros desta autora, o último ( que me foi oferecido num Natal ) "Sapatos de Rebuçado" ainda nem o acabei de ler.

      Ciao...ciao, Signora!!

      :)

      Eliminar
  9. Estou entusiasmadíssimo minha amiga; agradeço-te a ideia que dás de um livro passível de ser lido e também de ser bebido.
    Ou vice-versa... ou ambas as acções em simultâneo...(eheheheeehhh).
    Ainda o não tenho mas desde já ergo um copo à tua IDEIA!!!
    Beijokas ;))

    §-a Teté que me desculpe mas este livro é-me mais apelativo do que o do norueguês.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na história do romance policial, o MORGEGO é uma leitura fascinante.

      Eliminar
    2. Este é mesmo de uma leitura embriagante, Kok! Antes de ires de férias compra-o e, enquanto te bronzeias, refastelado numa cadeira de praia, vais-te deliciando com a prosa deste vinho palrador e cativante!
      Vais adorar! :)))

      Ergamos, então, o copo e brindemos com este 'Fleurie' de 1962...

      Tchim- tchim! À Amizade!! :-)

      Beijokas sem perder o tino!

      ;)

      Eliminar
    3. Ematejoca, adoro romances policiais! Esse "Morcego" não li nem conheço o autor, mas fica em lista para ser a próxima compra, 'Stoner' também.

      Proximamente, falarei de "O Canto das Sereias" um thriller psicológico de arrepiar. A autora é Val McDermid, conheces? Espectacular.

      Abraço

      Eliminar
    4. "Ematejoca":
      porque não conheço as obras desse norueguês não é minha intenção desvalorizá-lo nem menosprezar os seus thrilers. Mas entre um enredo policial e um outro que "glorifique" o vinho...
      Prometo porém que adquirirei o 1º livro do Sr. Jo Nesbo que encontrar, seja ele Morgego, perdão, Morcego ou não.
      Deixo-te beijos envolvidos em sorrisos ;))

      Eliminar
    5. "Janita":
      sendo, como dizes, uma leitura embriagante só me será permitido lê-la (por questõns de segurança) quando estiver numa situaçõn que não requeira a minha presença ao volante de quaisquer viaturas.
      Aqui chegados põe-se a questõn: ler ou beber? ö_ö
      Ler 1º e beber depois ou pelo contrário beber 1º e ler depois?
      Primeiro que tudo beijokas embebidas em sorrisos ;))

      Eliminar
    6. Kok:
      o melhor é começar...pelo fim! Ou seja, beijokas em)bebidas de sorrisos..ódespois, acomodas-te na cadeira da tua secretária, onde tens o computer, lês e vais lendo e bebendo esse vinho de sabor delicioso e aromatizado com um leve trago a amoras! Que tal?
      Simples e fácil a resoluçõn...ò_ó

      Beijokas domingueiras!

      Eliminar
  10. Amiga Janita, já li alguns livros de Joanne Harris: A Praia Roubada,Cinco Quartos de Laranja, Chocolate.
    Aliás na férias é que ponho a escrita em dia :)
    Portanto vou seguir a tua sugestão e comprar o ""VINHO MÁGICO" .

    Um beijinho e bom fim de semana


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Fê, "Chocolate" foi o primeiro que li da autora e depois, como sou de fases, fui comprando todos os que iam sendo editados, como esses que referes. Mas este Vinho Mágico é o melhor!
      Quando puderes lê, vais gostar!

      Beijinhos, amiga.

      Eliminar
  11. Vi o filme "Chocolate", mas nunca li nada da autora Joanne Harris.

    Se o encontrar na biblioteca, leio-o logo a seguir ao romance de Martin Suter que comecei a ler ontem à noite.

    Gosto de ler livros "difíceis".
    No Verão, cansada de trabalhar no meu jardim, prefiro leituras leves.

    Continuação de boas leituras e um fim de semana com muito sol.
    Aqui está a chover.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os "difíceis" são também os meus preferidos, Ematejoca!... Embora goste de romances como os de Sveva Casati Modignani.
      Gosto sempre de ler primeiro os livros e só depois vejo os filmes, quando eles são adaptados ao cinema.
      Quando fores ver na Biblioteca, pergunta pelos dois.

      Por cá o tempo anda muito instável. Como canta o Chico Buarque, uns dias chove e outros dias fazem sol...

      Abração, Teresa!

      Eliminar
  12. Cuidado com as magias vinícolas :)
    Beijitos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó-Ó Observador, todo o sortilégio é perigoso, imagina se meter feitiço amoroso, contido numa garrafa de vinho espirituoso? :))

      Beijitos para ti também, António!

      Eliminar