sexta-feira, 10 de junho de 2016

Uns Gabam Tudo Outros Nunca Gabam Nada.



Conversa de Compadres


Estavam dois velhos amigos Alentejanos falando sobre o mar quando a páginas tantas diz um para o outro:

- Oh  Manel, tu cala-te que n’a percebes nada de mar.
Resposta pronta ( mas dita com lentidão) do outro:
- Pois pra tua informação, fica sabendo que o Mar Morto, que é o mar morto, já eu o conhecia antes dele estar doenti...!!


                                        

Leia debaixo de um chaparro, jamais sob uma macieira! 

Imagens encontradas por aí. 

========================================================================================

36 comentários:

  1. Bom conselho mas, nesta altura do ano, gosto de ler debaixo de uma cerejeira :)

    Boa noite Janita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E fazes bem, Noname!
      Quem sabe te cai na cabeça uma cereja/fenomenal? :))

      Boa noite. Beijinhos! :)

      Eliminar
    2. Uma cereja com uma forma muita estranha como aquela que foi tema de conversa por uma semana cá pela aldeia.

      Eliminar
    3. Andaram uma semana a falar na minha cereja. Teresa?
      Vê-se logo que na Alemanha não há nada disto ( destes fenómenos, obviamente).

      Beijos e bom fim de semana! :)

      Eliminar
  2. Meu Coração Luso,
    meu Sangue Mouro
    e Minha Alma Celta
    gostam desta


    ...e vocemessei deixou
    tambê
    um bom conselho
    leri
    é sempre atrás do chaparro
    na vá alguê passari
    e detari
    um mau olhado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom ter essa trilogia
      a gostar da minha filosofia!

      Mau olhado? Oh, Rogério,
      eu tenho o corpo fechado.

      :))

      Eliminar
  3. O(a)s alentejano(a)s, a começar por uma tal de Janita, são demais! Já agora: quantos dias leva um alentejano a ler o jornal do dia debaixo de um chaparro?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha que gracinha! Ainda bem que escreveu «demais» e não «de mais». Isto foi um aparte!...Depois lhe contarei.

      Quanto ao alentejano a ler debaixo do chaparro, duvido que ele não adormecesse antes de acabar de o ler, mas sempre lhe direi que o mais que pode levar será um dia, pois no dia seguinte já o jornal não será "do dia" e sim da véspera.
      Penso eu de que, claro!!

      :))

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Mataste o Mar Morto? Ah, mulher, que ainda vais presa...:)

      Eliminar
  5. Os alentejanos sao fabulosos!
    : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fabulosos, teimosos, vagarosos e amorosos, pois então!! :)

      Beijinhos, Catá!!

      Eliminar
  6. AH ! Grande Janita, Grande alentejana !... Se os outros nunca gabam o Alentejo, porque não haverás tu de o fazer ! ... e tens que seguir os conselhos deste "Enormes" "Adiafa" ! ... Abanar o fogareiro, pintar a crica, hehehe ... "são de partir a moca" a rir !
    Eles não gostam é das da ribeira do Sado, que lavram a terra com as unhas dos pés e têm carrapatos atrás das orelhas! rsrsrs
    Não me canso de os ouvir ! :))

    Deves ter orgulho no teu Alentejo !
    :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)) Grandes e belas, a perder de vista, são as planícies alentejanas, isso sim, Rui!
      Agora, para o São João, já irei abanar o fogareiro, quando estiver a assar as sardinhas. Só espero que elas sejam das gordas e prateadas.
      Adoro as Meninas da Ribeira do Sado! Mesmo com carrapatos e tudo.
      Tenho orgulho, sim senhor, Rui! Somos lentos, mas não lerdos. lol

      Beijocas! :)

      Eliminar
  7. Muito bom . Gostei , Janita .Obrigada .
    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Muito bom . Gostei , Janita .Obrigada .
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem, Marisa; eu é que agradeço!

      Beijinhos

      Eliminar
  9. :)))
    De doente não tenho nada, estou mesmo morto de riso. :))

    Beijinho, Janita :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Belo trocadilho, AC! :))

      De que doença terá morrido o Mar? Estagnado, pois claro!!

      Um beijinho e obrigada, AC. :)

      Eliminar
  10. Os alentejanos sabem muito. São categóricos, apesar de lentos.
    Aqui para nós, Janita, sabias se o Mar Morto estava doente?

    P.S. - já foste à caixa do correio?
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os Alentejanos sabem muito, porque aprendem lentamente e têm uma mente prodigiosa, ora essa!!
      Não, António, o Mar Morto morreu de morte súbita. Talvez de susto, sei lá!

      PS- Já fui à caixa do correio, sim, mas não vi lá nada teu!
      Será que se perdeu a tua encomenda? Envia de novo.

      Beijinhos

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    3. A 'morada' está certa, mas não recebi nada, Observador!
      Espero que o carteiro não tenha ido levar a carta para outra casa, ou que alguém a tenha interceptado! Com a espionagem que anda para aí...não me admirava nada!! :(

      Eliminar
    4. O problema é que já não tenho o 'original'.
      Era muito interessante mas ... foi-se :(

      Eliminar
  11. De Alentejanos esta é a segunda hoje, a outra foi contada ao vivo.
    Sabes Amiga quando fui trabalhar com 13 anos para uma fabrica, a maioria das garotas que entraram na mesma altura eram Alentejanas, grandes amizades que ainda hoje mantemos, mesmo tendo eu deixado a fabrica à 30 anos.

    Beijinho Amiga, tem um bom domingo.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anedotas dos/ou pelos Alentejanos, é o que há mais, Amiga Adélia.
      Vale que todo o alentejano que se preza sabe rir de si mesmo e nunca e apenas dos outros.

      Os alentejanos são muito amigos dos seus amigos, mas ai de quem lhes for desleal...é que morre logo ali!!

      Beijinhos, Flor!! :)

      Eliminar
  12. As primeiras impressões são as que ficam? Quase sempre, sim!
    Mas neste caso foram as últimas que se me "afixaram" na mente: porque não pintas a crica?
    Coisas de moços, tá visto!!!
    Adoro a caricatura, bem expressiva e eloquente.
    Gostei muito do vídeo.
    E um obrigado por as aboboreiras não serem árvores!
    Beijokas cantadas com sorrisos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :))) Estava a ver o que era disso das 'aboboreiras'....Realmente, a Natureza sabe o que faz! :)

      Sabes que não consigo encontrar a letra desta cantiga? É que pelo som e pelo movimento dos lábios não me parece que seja 'crica' o que eles querem ver pintado.

      Já me cansei de procurar, não quero mais saber...pintem lá o que eles quiserem!!

      Dizem que a primeira impressão é que permanece, mas eu acho que podemos, com o conhecer melhor o outro, melhorar a má impressão causada no início. Já aconteceu comigo.
      Beijinhos, Kok!! :)

      Eliminar
  13. Os alentejanos sabem-na toda :)
    E os "Adiafa" ficaram aqui muito bem !

    Sabes que na piscina que frequento, há dois senhores alentejanos já com certa idade, que passam quase todo o tempo a contar anedotas, portanto tenho cá um reportório :) mas esta não sabia, amanhã vou-lhes contar!

    Um beijinho amiga Janita










    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Conta lá esta aos meus conterrâneos, amiga Fê, e depois diz-me se eles já a conheciam. É que esta, tem aqui uns arremedos meus!! :))

      Beijinhos, amiga! Boa semana

      Eliminar
  14. Eh eh eh eh.... Ah gandas alentejanos!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alentejanos d'uma figa!!!:)

      Beijinhos, Graça!!

      Eliminar
  15. Janitamiga

    Depois nã digas que eu nã venho cá. Ora toma lá rimas e já disse tudo

    Ê sou mêo alentejano
    Minha mãe de Portalegre
    Com porco todo o ano
    Vivo contente e alegre

    Alentejo com searas
    Era assim intigamenti
    Pois agora sã mais raras
    Nã dão pão a toda a genti

    Quando vou ao Alentejo
    Sinto o coração feliz
    Cá de baixo vejo o Tejo
    Mesmo à ponta do nariz

    Vale do Lumiar


    Bjs da Raqueli e qjs do Leãozão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei, de te ver por cá, HenriquAmigo, mas não foi isso que te pedi!
      Agora está tudo esclarecido e podes vir quando quiseres.:-)

      Lindos versos, obrigadíssima!

      Beijos para ambos ( os dois). :)

      Eliminar
  16. O humor alentejano não tem igual.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Igual ao humor alentejano, só mesmo o humor de outro alentejano, Elvira! :)

      Abraço.

      Eliminar