quarta-feira, 9 de novembro de 2011

MORENO ERA CRISTO...!


Quando nos sentimos descontentes com nós próprios, temos tendência para relembrar tudo aquilo que num passado mais distante ou próximo,  temos suportado e vivido com desagrado.  Não sei como é com as outras pessoas, mas comigo é assim.
Tanta coisa poderia ser dita a este respeito, mas aquilo que posso e me apetece falar prende-se com o meu nome e apelido. Nunca gostei do meu nome próprio. O que eu sofri em criança por causa dele! Todas as minhas amigas tinham nomes bonitos e modernos. Eu herdei o nome da minha Avó paterna e com ele tenho vivido descontente até hoje.

Já do meu apelido  materno  sempre gostei e sinto muito orgulho nele. Lembra-me o meu Avô, Pai da minha Mãe.  Mestre João Baptista Moreno, como era tratado com carinho e respeito lá na terra. Não era homem de bens, mas foi toda a sua vida um homem de bem e de grande dignidade e honradez.  Alguém me disse, um dia, que este apelido teve a sua origem a partir de uma família nómada  que se instalou na Península Ibérica há séculos atrás. Nunca pesquisei sobre isso. Talvez um dia o faça. Quem sabe a minha alma cigana não advenha daí. Sorrio com prazer quando penso nisso.

                                                     
"Morena"
                  
Não negues, confessa
Que tens certa pena
Que as mais raparigas
Te chamem morena.
Pois eu não gostava,
Parece-me a mim,
De ver o teu rosto
Da cor do jasmim.
Eu não... mas enfim.
É fraca a razão,
Pois pouco te importa
Que eu goste ou que não.
Mas olha as violetas
Que sendo umas pretas,
O cheiro que têm!
Vê lá o que seria,
Se Deus as fizesse
Morenas, também

Tu és a mais rara
De todas as rosas;
E as coisas mais raras
São mais preciosas.
Há rosas dobradas
E há-as singelas
Mas são todas elas
Azuis, amarelas,
De cor de açucenas,
De muita outra cor
Mas rosas morenas,
Só tu, linda flor.
E olha que foram
Morenas e bem
As moças mais lindas
De Jerusalém.
E a Virgem Maria
Não sei... mas seria
Morena também.
Moreno era Cristo!
Vê lá depois disto
Se ainda tens pena
Que as mais raparigas
Te chamem morena!


Guerra Junqueiro,  in "A Musa em Férias"

39 comentários:

  1. Morena, amiga linda!!!

    Um nome é bonito se a pessoa é bonita, tu és linda por dentro e por fora, logo Janita Morena tens um nome lindo com ascendência que te orgulha, haverá algo mais belo.

    Adorei o poema do grande Guerra Junqueiro.

    ResponderEliminar
  2. Ok, Moreno, não tenho nada contra e o que a ralava a si se eu tivesse algo contra e o que poderia eu fazer se fosse contra? Mas não é Vanessa, nem pior, Cátia Vanessa ou, pior ainda, Katia com K que não bate bem em português, nem Andrea Soraia, nem Ágata Sofia. Então minha querida de que se queixa a menina? :) Pois eu até conheço uma Maria Inácia! Beijinhos e que se seja morena assim que é bonita.

    ResponderEliminar
  3. Minha querida

    Um texto lindo e cheio de ternura, adorei e deixo um beijinho com carinho.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  4. Se não começarmos por gostar de nós (e do que é nosso), não estaremos preparados para gostar dos outros.
    Acho que tens todas as razões para gostar do teu nome e muito mais de ti própria.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  5. Eu gosto do meu nome porque nunca me cruzei com ninguém que tivesse um igual. Sei que quando diziam o meu nome era para mim. Antigamente ser honrado era uma virtude, hoje é defeito. Janita como as coisas mudaram! Janita Morena, Lindo e diferente. Quanto aos ciganos estavam certos. Ser nómada dá muito mais felicidade. Para quê tanto bem se nós até nem precisamos da maior parte das coisas? Para quê uma casa se só nos dá trabalho? Há coisa que dê mais felicidade que ser livre? Ter material para quê? Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. ¨Nossa, esse último comentário é especial demais...Lindo teu nome, ser nómada( nômade) é ser livre??/
    Sim, é ter vida cigana*, penso eu.
    Teu post é único, não tinha visto tão perfeito assim¨¨ämei.
    Parabéns!
    beijinhos da Mery*

    ResponderEliminar
  7. Janita Amiga,
    Deste poema de Guerra Junqeiro, decorei e canto desde há longos anos [sabe-se lá porquê!?], sòmente os dois excertos extremos:

    "Morena"

    Não negues, confessa / Que tens certa pena / Que as mais raparigas / Te chamem morena!

    Moreno era Cristo! / Vê lá se depois disto / Se ainda tens pena / Que as mais raparigas / Te chamem morena!

    O nosso nome, qualquer que seja, representa a nossa identidade, daí o seu inalienável valor intríseco.
    Gosto do seu nome.
    Bj dum amigo moreno.
    J

    ResponderEliminar
  8. El color moreno es un color que no pasa desapercibido pues unas veces es muy bien recibido y otras con lloros es atendido.

    Pero ser nómada y moreno es ser una persona especial al tener por bandera la libertad.

    Saludos

    ResponderEliminar
  9. Janita, minha Boa e Querida Amiga,
    Lindo este poema a condizer com a beleza da sua pessoa! Também pensei o mesmo sobre se a sua maneira cigana não viria de ser "moreno"!
    Quanto ao seu nome que desconheço nada posso dizer mas, sobre JANITA já me atrevo a dizer que gosto e muito!
    A propósito de nomes aconteceu-me um dia que uma senhora amiga me dizia que só tinha tido rapazes e que sempre gostara de ter uma menina. Mais disse que talvez isso acontecera porque lhe iria dar um nome e que ela por não gostar não nascera. Por graça disse-lhe se não seria EMENGARDA e não foi que acertei...
    Beijinhos muito amigos.

    ResponderEliminar
  10. Janita Morena? ou Janita é um diminutivo de Jana? De qualquer modo, eu te entendo, também não gosto de me chamar Anamaria, ainda mais escrito assim, tudo junto...horrível!

    ResponderEliminar
  11. Ou isso ou surgiu de uma família que adormeceu ao sol. Beijocas!

    ResponderEliminar
  12. E viva nós, as morenas!
    Achoq ue devias investigar a tua ascendência. é sempre bom conhecermos a origem dos nossos antepassados. E descobrem-se sempre coisas giras!
    :)

    ResponderEliminar
  13. Eu só quero dizer que...adoro o seu nome próprio, querida amiga Moreno!

    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  14. Olá Amiga Janita!

    Eu também sou moreno, e não me importe nada com isso, mas eu talvez seja por estar aqui mais perto de Marrocos, e onde o sol aquece mais.
    À dias fiz um comentário aqui, mais ou menos falando disto, mais valia ter estado calado, mas está dito, está dito, e mantenho porque é assim que eu penso, não sou racista, mas há coisas que não concordo.

    Belo poema, beijinho grande,
    José.

    ResponderEliminar
  15. Olá, Janita!

    No fundo, acho que arranjaste um bonito tema para dele fazer um post. E quanto ao teu nome, por aquilo que li até aqui, opinião a que junta a minha, parece que dele só tu não gosta...já que é bem bonita a tua graça.

    Mas nós somos assim; decidimos do que gostamos e não gostamos, e depois o difícil é mudar; e no fundo também não valerá a pena fazê-lo, se achamos que estamos certos ao pensar assim. Para quê?

    Moreno também sou eu, e acho que estou muito bem assim.

    Lindo, é o poema; bem argumentada defesa desse teu bonito nome.

    Beijinhos.
    Vitor

    ResponderEliminar
  16. Querida Mãe,

    Aqui fica uma publicidadezinha ao portal do Clã Moreno Campos de onde tu és as matriarca:

    http://www.moreno-campos.com

    Beijos,

    LMC

    ResponderEliminar
  17. Luís...
    meu querido filho, que surpresa!
    Então criaste um Portal do clã Moreno?
    Já lá dei uma espreitadela.

    Xiiii...agora é que o meu blog vai ficar famoso. lolololololol
    (à moda de um amigo meu)

    Meu filho, usa e abusa deste cantinho para publicitares o que quiseres.
    Até que enfim, alguém da família reconhece alguma utilidade no meu blog!!!!

    Beijinhos da tua Madrecita.

    ResponderEliminar
  18. Janita: Lindissimo eu gosto desse nome morena ja escrevi. Peço desculpa por andar fugido, mas fiquei sem os meus blogues tive que criar outros que são os seguintes: Silenciodeumser.blogspot.com e
    Nossasenhoradomartirio.blogspot.com
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderEliminar
  19. Depois de ter lido o texto, o poema e TODOS os comentários fiquei mesmo na dúvida se és Moreno ou Morena.

    Em que ficamos???? lolololololol.

    ResponderEliminar
  20. Linda Amiga:
    Um Post formidável e perfeito na busca da sua pura identidade.
    Tal como a do valioso Mestre João Baptista Moreno, de que deve orgulhar-se.
    Excelente. Adorei.
    Bem-Haja pela doce amizade.
    Beijinhos muitos.
    Sempre a respeitá-la e a admirá-la SEMPRE!
    Para si todo o carinho e a beleza de si.

    pena

    Grato pela visita ao meu blogue. Gostei imenso.
    Bem-Haja, notável amiga.
    É fantástica. Linda. Pura.
    Extraordinário Post sensível e delicioso.
    Parabéns.

    ResponderEliminar
  21. L.O.L.

    Parece que se gerou uma certa confusão quanto ao meu verdadeiro nome próprio(?) o meu apelido
    ( Moreno)e o título do poema.

    Se calhar fui eu que não elaborei bem o post, lolololololol.
    beijinhos.

    ResponderEliminar
  22. Gracias por tu visita y tu comentario, siempre valorado y deseado.
    hermosa entrada, el poema realmente bello.
    Un beso.

    ResponderEliminar
  23. Querida Amiga Janita,
    Vai haver um almoço-convívio no próximo dia 26 em Azeitão. Tudo está descrito no Blogue da São. Vou tentar lá ir e gostava que também fosse para nos conhecermos.É sempre agradável este tipo de almoços.
    Um abraço amigo.

    ResponderEliminar
  24. Moreno é um apelido qe me lembra muito a minha querida América Latina. Logo, gosto MUITO!
    Beijinho e bom fds

    ResponderEliminar
  25. Olá querida amiga Janita!

    O nome é como a Fê-blue bird, diz quando a pessoa é bonita por dentro, todo o nome fica bem, é como a roupa quando a pessoa é bonita por fora, tudo o que veste lhe fica bem.
    Tem é que pensar que na vida tudo passa,e há-de passar rapidamente.

    desejo-lhe um bom fim de semana,
    Um beijinho grande,
    José.

    ResponderEliminar
  26. Hermoso poema, tus letras acarician los sentidos.
    que tengas un feliz fin de semana.
    un abrazo.

    ResponderEliminar
  27. Qual é o seu primeiro nome?
    Por acaso os meus maiores amores têm sido morenas. Desde sempre, e não é propositado.
    beijinhos.

    ResponderEliminar
  28. Olha...tomara eu ser morena...e não sou!
    janita? Qual o problema? Memso que seja diminutivo de ...supondo..."Eugénia"...é lindo...

    Eu sou Isabel...Que muitos escrevem com Z: IZabel; Mas goato de Janita...gosto, pronto. E como diz o Jorge , o nosso nome é nossa identidade: importa o que fazemos com ela...de resto...no problem...

    LOVE YOU!

    ResponderEliminar
  29. Hugo Nofx...

    Um dia destes digo-te baixinho ao ouvido, está bem?

    beijinhos.

    :))


    BlueSchell,

    "Eugénia?" Não, minha querida esse nome é lindo.

    LOVE YOU TOO!!

    :))

    ResponderEliminar
  30. O seu poste me fez pensar muito.
    Eu gosto do meu nome e sou neto, também, de um mestre João.
    O seu nome é lindo porque é o seu, e é algo que lhe deram, na certeza que o iria tornar cada vez mais e melhor.
    Adoro esse poeta tão ostracizado, mas que nos deixou lições de vida.

    ResponderEliminar
  31. Minha querida

    Passando para deixar um beijinho e desejar um bom fim de semana.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  32. Janita
    Não que precisasse mas... boa, belissimamente escrita, desculpa para tão bela escolha! Que, cá para mim, nada tem contra o nome ou o apelido - aliás, salta à vista que o "clã" faz jus à cor, quero dizer, ao apelido!
    Só não percebi isso de o "Cantinho" não ser famoso... modéstia sua, amiga, 'tá visto!!!
    Beijinho e bom fim-de-semana!
    Quicas

    ResponderEliminar
  33. Olá querida Janita! Ou devo dizer querida Morena?
    Acho que não tens nada alma de cigana, antes sim, mais de Morena.
    Eu não sou nada moreno mas adoro as morenas. E as loiras. E as ruivas. E ...
    Daqui, do meio desta selva, onde me encontro, vai um beijinho para ti.

    ResponderEliminar
  34. Janita Morena

    Que belo o teu Poema de Vida.
    Resulta em encantos falarmos de nós, do que nos dói e do que nos eleva.
    Acho haveres conseguido elevar-te muito alto, a ponto de quase poderes "negar" o teu prólogo onde referes as lembranças do que de triste se foi passando na tua infância.
    Orgulho e alguma altivez, talvez possa tornar-te na "cigana" que há dentro de ti.


    Beijos


    SOL

    ResponderEliminar
  35. Janita, passei por aqui assim de mansinho, apenas para lhe dizer que discordo de si quanto ao seu nome. O nome Francisca, além de raro é Romântico, divertido e cheio de amor para dar.
    Quanto ao Moreno, também fora do normal:
    ...LUCIUS LICÍNIUS, consul bélico (general e político) romano (69 a.c.)que integrou ao nome, em homenagem as seus soldados oriundos de tribos africanas na conquista da ásia (posivelmente da ásia menor), o apelido "murena" (moreno"). Licinius, natural de Lanuvius (situada na via ápia, a poucos quilometros de Roma - 30Km) é o primeiro Moreno que se tem história.Seus descendentes adotaram o sobrenome. Consta da obra clássica de Cícero (Catilinárias), capítulo dedicado "ao murena" (ao moreno"), tratando acerca da defesa de Licínius perante o senado romano (Licínius conspirou contra Cezar, o que custou sua vida). Os decendentes, ainda no curso do império, estabeleceram-se na Gália (atual França) para, depois, provavelmente período medieval, migrarem para Espanha e de lá para o resto do mundo. Há disponível na internet a história mais detalhada, inclusive - se não me falta a memória - também moeda cunhada com a efinge de Licinius Moreno.Assim está que, a família Moreno, nasceu com sangue africano e italiano, para depois adotar o espanhol.

    As coisas que eu sei... Como vê, Francisca (Janita) Moreno, envio beijocas.

    Do puto mais reguila de Luanda.

    ResponderEliminar
  36. Edgar,
    agora com esta é que me desarmou!!

    Queria tanto sentir-me furiosa consigo... mas como... se me deixou com uma lágrima ao canto do olho?

    Quer dizer que não tenho nada de sangue cigano a correr-me nas veias?

    Sinto-me compensada por saber que agora tenho, com todos os que amam África, um elo de ligação!
    Bem me parecia...

    Edgar...puto mais reguila de Luanda, um dia vamos encontrar-nos e acertar contas, mas até lá mando-lhe um grande abraço e uma beijoca!

    Janita

    :-))

    ResponderEliminar
  37. JANITA AMIGA,
    MORENA - Foi, desde sempre, a minha canção predilecta. Trauteava-a [e trautreio-a] enquanto conduzia na estrada. Aliás, "as morenas de olhos castanhos", fascinaram-me desde sempre.
    Fiquei encantado ao ler, ver e ouvir esta criativa e bem elaborada postagem. O progresso e o sucesso são aqui evidentes. Parabéns!!!
    Grato pela sua presença no Azimute.
    Um beijo amigo e... até Setembro.

    Jorge

    ResponderEliminar
  38. Jorge Amigo

    Grata e encantada me sinto eu por no espaço de dois anos poder contar com um novo e tão amigável comentário da sua parte.

    Boas férias, Jorge e até Setembro! Altura em que penso regressar às postagens e ao grato convívio, em pleno, com os amigos. Se Deus me ajudar e a saúde e o ânimo não me faltarem!!

    Beijinho muito amigo.

    Janita

    ResponderEliminar