quinta-feira, 2 de agosto de 2012

ERÓTICAS, BURLESCAS E SATÍRICAS ?... SATÍRICAS, SIM!...

Mote
- Primo, que medo, que horror!...
Que bicho é que tem na mão?
- Oh! Prima eu sou caçador,
Este bicho é um furão!...




Glosas
...Ande cá, pegue-lhe aqui
Co’a sua mãozinha linda;
Talvez ele cace ainda
Um coelhinho para si
- Quando os seus lhos eu vi,
Seu rosto mudou de cor,
E não perdeu o rubor
Ao tocar-lhe só c’um dedo...
- Então já não diz com medo:
“Primo, que medo, que horror!?...”

- Mas o bicho há-de morder...
- Não, não morde em moças novas,
Isto é p’ra meter nas covas
Onde caça grossa houver;
Talvez me saiba dizer
Onde alguns coelhos estão...
Disfarce a má impressão,
Venha-me já ensinar,
E não torne a perguntar:
“Que bicho é que tem na mão?”

- Eu cá sei onde estão três
Metidos num só buraco...
- Este bicho é tão velhaco
Que os tira só de uma vez...
Ainda há bem pouco ele fez
Coisa pior, o estupor:
Tirou-os com tal furor
Que, prima, chorei com pena,
E, se por tal me condena...
Oh! Prima, eu sou caçador!

Não me devia condenar...
Se foi Deus quem criou tudo,
Criou um bicho cabeludo
Para noutro bicho entrar...
- Primo, vamos começar
Da melhor maneira então...
Ai primo, é como um travão
Que chega à maior fundura...
Bem diz você que ele fura,
Este bicho é um furão!


================================================
Em memória e homenagem ao meu Poeta Popular preferido:

António Aleixo


««««««««««««««««««««««««««««««««

39 comentários:

  1. Eróticas, burlescas e satíricas.

    Ok, já vi.

    Beijocas.
    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. OK, António.
      Já vi que viste! :))

      Beijocas.

      Eliminar
  2. Bicho cabeludo para noutro bicho entrar????? lolololololololololololololol=))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente, L.O.L. Também fiquei intrigada com essa parte!
      Mas como o A.A. é que era o caçador, ele lá sabia do que falava, né?

      Acho essa moral ruim
      trazer o vulgo enganado:
      Mandarem fazer assim
      e eles fazerem assado.

      Lolololol:))

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Zé Da Trouxa:

      Faz-te lobo traiçoeiro
      Inteligente e astuto...
      Se dás a ver que és cordeiro
      Não vives mais um minuto.

      eheheheheheheh

      Eliminar
    2. Ah grandes verdade! Mas na verdade eu sou um cordeiro mascarado de lobo... ;)

      Eliminar
    3. Não sei bem porquê, mas por acaso também te vejo um pouco assim, Zé!
      Mas, gosto muito quando despes a pele do lobo mau...;)

      Beijinhos com mais balidos do que uivos.:)))

      Eliminar
    4. Cuidado com o cereal matador. lololololololol=))

      Eliminar
    5. L.O.L.

      Então, será melhor uivar mais e balir menos...eheheheh


      Zé,

      ;) :)))))

      Eliminar
  4. Janita
    Junto-me a si na homenagem ao António Aleixo que é tambem para mim o poeta popular preferido.
    Beijo
    Rodrigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Rodrigo.
      O António Aleixo, deve ter ficado feliz, onde quer que se encontre e eu também.:)
      Beijo.

      Eliminar
  5. Poema que boa cena
    Com malícia, mas sem mal
    Podia ser dado na escola
    Como iniciação sexual

    Bem, estou a supor
    Que o professor
    Não poderia ser
    Para o fazer
    Um qualquer estupor

    Sabe? (eu já o escrevi) meu avô, no meio de suas histórias, metia uma quadra de Aleixo (de Este Livro que Vos Deixo). Acho que com ele aprendi o que era "estratégia". E dizia assim:

    O rato mete o focinho
    Sem saber que faz asneira
    Depois, ou larga o toucinho
    Ou fica na ratoeira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Rogério.
      Aposto que o seu Avô, também conhecia esta quadra de "Este Livro que Vos Deixo":

      Nem para minha defesa
      me quero pôr mal contigo
      porque já tenho a certeza
      que hás-de ser meu amigo.

      Beijos.

      Eliminar
  6. Janita Amiga,
    António Aleixo, poeta algarvio, foi pastor, sabia muito bem [eu também sei] como os caçadores lidavam com o seu furão, que transportavam numa espécie de "canudo" em cortiça e soltavam-no para entrar na tal toca ou buraco, correndo de lá para fora toda a caça lá acoitada. O bicho até é mansinho e de pelo macio, não morde, só impressiona.
    Bjis e... até Setembro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jorge Amigo.
      António Aleixo, foi um homem de muitos talentos e grande sabedoria. Daí, ele saber como usar o furão para desentocar a caça das tocas.
      Boas férias e até Setembro.
      Beijinhos.

      Eliminar
  7. Olá Janita,
    Cheguei ontem mas parto de novo amanhã. Cansado mas aliviado um pouco. Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá JP.
      O mal das férias é a necessidade que temos de ter uns dias para descansar das ditas, não é?
      Desejo que continuem a ser bastante relaxantes e volte aliviado e em forma.
      Beijinhos.

      Eliminar
  8. Desculpa lá, Janita, mas estes poemas fizeram-me lembrar os falhanços dos atletas portugueses hoje nos JO.
    O Marco Fortes e a Mamona ( como diria o João Bosco, um nome muito sugestivo...) falharam o apuramento para as respectivas finais, por ...centímetros.
    Se ao menos tivessem posto os implantes certos...
    Beijinho e bom fds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Carlos.
      No caso do Marco não sei bem qual seria o implante mais adequado, agora em relação à Patrícia, talvez o João Bosco, achasse que as Mamonas deveriam ter sido mais assassinas, que achas?
      Beijinho grande e bom fim-de-semana.

      Eliminar
  9. O António Aleixo, surpreende-nos todos os dias!
    Não conhecia esta do "bicho cabeludo"!
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tio...lá diz o ditado, vivemos a aprender e morremos sem saber!:))
      Beijos e bom fds.

      Eliminar
  10. Querida Janita,

    O talento e a sabedoria de um homem sempre atento ao que o rodeava. Esta foi uma excelente escolha e bem humorada que me fez aqui passar mais um bom momento.

    Antes de chegarem as férias, se fazem planos, quando elas chegam por vezes o maior trabalho é nada fazer, o que é uma ciência e complica com quem está habituado a sempre estar ocupado.

    Votos de um bom fim de semana.
    Beijo e kandando com carinho... saudades

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu querido Guma.

      "Quando ralhamos os dois,
      Meu amor, é sempre assim:
      Mandas-me embora...depois,
      Sozinho, choras por mim.

      Choro porque me deixaste
      Não perdeste e eu perdi...
      Porque sem mim não ficaste
      Eu é que fiquei sem ti."

      Beijos e kandandos com saudade.

      Eliminar
  11. ¸.•♫°`
    Antônio Aleixo era bom mesmo!!!!

    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Brasil.

    ¸.•♫°`♡彡✿⊱╮

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Magia da Inês:
      Minha amiga.
      António Aleixo foi um poeta que muito amou e sofreu. Depois dele, mais nenhum soube ocupar o lugar que ainda hoje está vago. Brejeiro como poucos, mas com um grande coração.
      Beijinhos de Portugal.
      Janita

      Eliminar
  12. Olá, Janita!

    O António Aleixo, p`lo que vê, era não só um grande poeta popular como também um grande malandreco...e ainda bem, digo eu.
    Não conhecia esta do furão, mas lá diz o ditado, que "quanto mais prima, mais se lhe arrima"...

    E quanto à minha ausência,ela tem mais a ver com as férias da vontade e disposição, de que propriamente com as minhas...

    Obrigado pela visita, e bom resto de fim de semana.

    Beijinho amigo.
    Vitor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Vitor!

      De facto o A. Aleixo era malandreco, mas também sabia cantar o verdadeiro amor:

      " Qual é a mulher mais bela
      de formas esculturais?
      A mais bela é sempre aquela
      De quem nós gostamos mais."

      Já viste quanta verdade há nisto?

      Vitor, aproveita a calmaria do Oceano e deixa o veleiro navegar na maré calma. Essa deve ser a melhor sensação de paz que pode existir.
      Beijinhos.
      Fica bem.

      Eliminar
  13. Respostas
    1. Quinto dos Infernos...

      Isto de ser Tio dos All Garves, não é pra quem quer e sim pra quem pode.:))

      Mas tu também podias, se quisesses!

      Gosto destas tuas visitas às gotinhas d´água.:)

      Beijos.

      Eliminar
  14. Olá Janita!
    Também gosto muito de Aleixo
    A brincar, a brincar dizia todas as verdades.
    Já estás melhor?
    Beijinho minha querida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Kim!
      Creio ter sido essa a característica principal de António Aleixo: brincar com o drama que foi a sua vida dura e sofrida.
      Obrigada, Kim, pelo menos nunca mais tive dores. Já fui contactada pelo Hospital para lá ir dia 9 deste mês ao serviço de cardiologia. Espero que não me internem de novo. Bolas!
      Beijinhos, meu querido!

      Eliminar
  15. Janita, fez-me agora lembrar "O Auto do Ti Joaquim" em Mina de S. Domingos, numa tarde sufocante de Verão de há quase trinta anos. Ás voltas com uma capa de estudante (em flanela) e diálogos que não podiam soar como quadras declamadas.

    Beijos.

    ;-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá TOM!
      Sabe que em "Este Livro que Vos Deixo" há uma nota do Autor a agradecer e dedicar ao amigo António Santos, os Autos com um referência ao Auto do Ti Joaquim, que na altura, ainda estaria incompleto. Isto em 1949.
      Encontrei este vídeo que se calhar o TOM vai gostar de ver: http://aldeiadeestoi.blogspot.pt/2011_07_01_archive.html

      Quanto a esse sufoco passado na Mina de S. Domingos, fiquei cheia de curiosidade...:-)

      Beijinhos.

      Eliminar
    2. Esta peça está condenada a ser representada ou por gente demasiado nova, ou demasiado velha, ou com o sexo trocado.

      Acho que mais shakespeariano que isto não há.

      (Eu depois conto) ;-)

      Beijos

      Eliminar
  16. Cauteleiro e guardador de rebanhos, homem de grandes ideais que soube, com a sua poesia irónica, deixar bem vincada a sua revolta conta as injustiças.
    Para mim é um símbolo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário, Manuel.
      Concordo inteiramente consigo.
      A.A. é um símbolo e uma referência da sabedoria popular e não só. Foi um homem de grande dignidade e forte personalidade.
      Um beijo.

      Eliminar
  17. Ele é um Poeta sempre actual e de quem podemos tirar ensinamentos para a vida!
    E sinal que a besta humana pouco muda!

    Beijinhos,

    ResponderEliminar