quinta-feira, 20 de junho de 2024

** CRUZAMENTOS & AFINIDADES **

 ðŸƒðŸƒðŸƒðŸƒðŸƒðŸƒðŸƒðŸƒðŸƒ



A  planta de folha aromática e perene
e o fruto exótico,
por um acaso, raro,
encontraram-se um belo dia.

A fisális encontrou apoio e segurança
nos ramos vigorosos do loureiro.
Trepou, agarrou-se a ele
E não mais o largou,
numa fusão como nunca antes
o meu olhar espantado viu.


O sabor deste pequeno e redondinho fruto,
um misto de sabor algo ácido
e delicodoce, ficou ainda
mais delicioso!



Querem provar?!
Ainda me lembrei a tempo... por pouco não restava
nada para vos oferecer...! 

😄😄🍃😇😇🍃😋😋

28 comentários:

  1. Respostas
    1. Para a próxima vez podes levar até mais, Catarina, mas desta vez tem de ser apenas um. Para provar basta! 😄
      Ficam 3 para os três comentadores que vierem a seguir...😇

      Eliminar
  2. Os outros dois podem ser para mim :)))
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Os meus nem flor dão...são como o fruto da figueira!! 😃
      Vá-se deliciando com um dos meus, enquanto não tem dos seus...

      Eliminar
    2. Quando vir flor nos meus (ou minhas, pois não lhe conheço o género) faço uma foto e envio!

      Eliminar
    3. OK, ficarei aguardando...umas vezes sento-me e noutras deito-me!! Estou a brincar... A verdade, é que nunca vi os meus darem flor....Será que os seus são phisális - coisa chique a valer - e os meus, como tudo o que é tuga, são mais pobrezinhos e se chamam fisális? Pois não sei, não senhor. 😇

      Eliminar
  4. A natureza tem dessas coisas para mostrar que ela faz o que entende em prol dos humanos e neste caso em prol de ti:). Obrigada amiga por tão belo post!
    Beijos e um bom dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão no que dizes, Fatyly! A Natureza é que manda em tudo e em nós também. Contrariamente aos que pensam poder domá-la e pô-la a seu jeito.
      Podes levar o 4º fruto, amiga! 😇 É oferta da casa!! 😅
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Obrigada m sendo eu como sou e não sei deixar de ser quem sou o 4º fruto fica para ti porque bem mereces!😉😍

      Eliminar
    3. Ok! Se não aceitas uma oferta dada de boa vontade, o que seria para ti vai ali para o 500 que parece ter ficado amuado...ou aguado, sei lá! 😃

      Eliminar
  5. Bom dia
    Quando a própria natureza nos dá inspiração, dá sempre coisas boas !

    JR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A cada passo a Natureza nos dá motivos de inspiração.
      A maioria de nós é que passa por eles desatenta e nada vê...

      Um bom resto de dia, JR!

      Eliminar
  6. Cheguei tarde, não há mais nada para ninguém. Fica para a próxima.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não fica nada para a próxima, que na taça ficou a que foi rejeitada...É para si!

      Eliminar
  7. Os meus vão dando e eu gosto muito do seu sabor!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O vento leva sementes disto para tudo quanto é sítio.
      Por aqui, no ano passado, não tive nada, mas este ano talvez porque tem havido muitas ventanias, aparecem-me nos lugares mais incríveis.

      Abraço

      Eliminar
    2. Ainda bem que foram ventanias positivas! 😀

      Abraço

      Eliminar
    3. Ahahahah...agora tiveste piada!
      São ventanias rosadas...😀
      Abraço.

      Eliminar
  8. Há cruzamentos e uniões que dão bons resultados, a natureza é sábia
    Quanto ao teu apetitoso fisális, dispenso, mas agradeço a oferta. Gosto de os fotografar e de os ver por aqui.
    Beijinhos Janita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando provei disto pela 1ª vez, comprados e, por sinal, caríssimos, até nem gostei muito. Agora, já me habituei ao sabor.
      A bem dizer não houve 'cruzamento'... eu é que usei essa força de expressão para dizer que um deu apoio ao outro. 😊

      Beijinhos, Manu!

      Eliminar
  9. No jardim onde o fisális e o loureiro,
    Entrelaçam seu amor e sua história,
    A Janita, com seu riso traiçoeiro,
    Vem roubar os frutos dessa trajetória.

    Com olhos astutos e mãos ardilosas,
    A Janita espreita, à sombra da lua cheia,
    Sobre os ramos do loureiro, tão vaidosas,
    Colhe os frutos dourados com grande ideia.

    Mas o amor entre o fisális e o loureiro,
    É forte e resistente como a raiz,
    E juntos, enfrentam o roubo traiçoeiro,
    Protegendo seu amor com todo o ardor infeliz.

    No final, prevalece o doce enlace,
    Do fisális e do loureiro em romance.

    :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah...Que mau Remusinho! 😥 🤔
      Prepara-te para o troco, moço!
      💪💪💪💪

      Anda nisto uma pessoa
      Pessoa de bom coração
      Para assim ser maltratada
      Como se fosse um vilão?

      É certo que quando olhei
      E vi pendendo do loureiro
      Os frutos tão improváveis
      Fui certificar-me primeiro

      Astuta e ardilosa - Eu????
      Que para invadir tal intimidade
      Até lhes pedi consentimento
      E fiz tudo sem ínfima maldade?

      Dei-lhes tal protagonismo
      Dei-lhes prestígio e até fama
      E sou injustamente acusada
      Por quem me quer ver na lama?

      A inveja de quem fenómenos não possui
      É destruir a boa fé de quem evolui
      Ó ingratidão, ó infâmia.....

      E o romance que se vai desfazer
      Não é o do meu quintal...
      ...é o do Remus e da Janita
      Que era um idílio sem igual.

      💪💪💪💪

      Eliminar
  10. Rogério V. Pereira21 junho, 2024 01:15

    Hoje
    sinto-me loureiro...

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu até sei porquê, meu querido amigo...
      Sentiste o apelo protector, tal como o loureiro, de proteger esta tua amiga atacada sem piedade. 😊

      Beijinhos

      Eliminar
  11. Gosto muito de frutos,
    de frutas nossas e das tropicais,
    das exóticas e de outras mais,
    sejam doces ou azedas,
    saborosas e vitaminais.
    Fisális nunca provei,
    quer simples, quer "alouradas";
    nem nunca as despi
    das suas capas enrugadas
    sem saber que escondiam
    essas bagas arredondadas
    que neste texto tu afirmas
    serem delicodoces e apreciadas.
    O teu poema mais do que os teus frutos
    deixam-me com água na boca desejando de os trincar.
    Da próxima vez que os veja não deixarei de os comprar
    e de os provar.
    Beijinhos com sorrisos frutados ;))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, querido Kok!

      Que surpresa boa este teu versejar
      vens sempre numa de lirismo
      com a veia poética sempre a latejar.

      Este fruto é tão precioso e apreciado
      que em ricas capas vem enrolado.
      Não tem muito sumo e não enche a boca
      é pequeno e redondinho e já te deixou de cabeça louca. 😃

      Beijinhos, Zé.
      É sempre um prazer enorme ver-te por aqui.
      O resto, vai tudo indo?
      Vai dando notícias.

      Eliminar